2017/01/13

Apple em risco de ter que "abrir" App Store à concorrência?


A Apple tem desfrutado de uma posição privilegiada no que diz respeito ao iOS e App Store, dando-se ao luxo de só permitir que os utilizadores instalem apps a partir da sua própria App Store, mas esses dias podem estar prestes a terminar.

Um grupo de utilizadores de iPhones processou a Apple, dizendo que esta restrição é altamente anti-competitiva e penalizadora para os clientes, que assim não têm qualquer alternativa para encontrar apps. O caso já remonta a 2012, e inicialmente o tribunal deu razão à Apple, que alegou que os utilizadores estavam a comprar as apps aos developers, e que a App Store era um mero "espaço arrendado" que disponibilizava para eles venderem as suas apps em troca de uma comissão.

Mas no recurso do caso, outro Juiz teve opinião diferente, dizendo que se os utilizadores estão a fazer uma compra e um pagamento à Apple, têm todo o direito de avançar com a queixa inicial. (Para além de que, não é como se os developers tivessem qualquer alternativa para fazer chegar as suas apps aos utilizadores de iPhones sem ser através da App Store.)

Nesta fase o caso está ainda a tentar determinar se o processo poderá avançar contra a Apple, e só em caso afirmativo é que se pode colocar a eventualidade da Apple poder ser obrigada a permitir a instalação de apps por meios alternativos ou de outras lojas (sem que se tenha que recorrer ao jailbreak, como acontece actualmente.)

Considerando que isto nem se colocaria caso se estivesse a falar do Windows ou Android (que levariam imediatamente com um processo anti-monopólio), penso que é altura da Apple também sentir na pele um pouco desse mesmo calor. Afinal, mesmo que possa dizer que tem uma minoria dos equipamentos no mercado face aos Android, importa relembrar que tem uma esmagadora maioria nos lucros... e que isso deveria ser suficiente para que tivesse que jogar pelas mesmas regras que os outros.

Vamos ver que tal o caso se desenrola... pois as implicações da abertura do iOS a outras lojas de apps ou formas de instalação alternativas de apps seria uma verdadeira revolução na plataforma.

10 comentários:

  1. O iOS é considerado um sistema mais seguro não é pelas apps vendidas nas lojas oficiiais (Apple Store e Google Play, ambas com uma comissão de 30%) é em grande parte por, sem jailbreak, não ser possível instalar apps fora da Apple Store, ao contrário do que acontece com o Android. Há quem valorize esse aspecto, sobretudo quem tiver filhos (pequenos/médios) e queira que andem mais seguros.

    O que juiz disse agora foi apenas que os interessados têm direito a processar a Apple por causa disso. Não estou a ver um tribunal a decidir "Agora a Apple tem que permitir instalar apps de outras fontes, da bicharada incluída". Nem que os developers ganhassem com isso, porque as suas apps podiam ser instaladas a partir de fontes da bicharada, onde inevitavelmente iam parar, sem ganhar nada com isso. E há sempre o Android (que é concorrência, e forte) para quem queira e goste. Qual é o monopólio quando a quota de mercado da Apple é de 12%?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já agora, de quanto se está a falar em pagamentos aos developers no 4º trimestre de 2016, pela Apple Store e Google Play e quais as 10 principais app não-jogos em downloads e nesses pagamentos.
      No último trimestre a Apple Store entregou aos developers 5,4 mil milhões de dólares e a Google Play 3,3 mil milhões.
      Nestes valores hão-de estar, penso eu, as:
      - Compras integradas - por isso a venda de stickers levou a Line ao 3º lugar na Apple Store e a 1º na Google Play
      - O pagamento de serviços subscritos - levando a que o Spotify e o Netflix sejam os que mais receberam em 2016 na Apple Store (na Google Play não aparecem nos 10 primeiros). No caso do Netflix (sei porque uso e pago) a subscrição é feita obrigatoriamente através da da app (como nos restantes casos em que há subscrição de serviços a utilizar em app da Apple Store) e vem na fatura mensal das compras do iTunes, Não sei se no Android será diferente quanto ao pagamento, i.é, se se pode pagar diretamente à Netflix e usar a app do Google Play, sem pagar os 30% à Google. No caso da subscrição do Office 365, com opção de utilização no iOS, o pagamento é feito à Microsoft mas a Apple exige-lhe a comissão (o que deu/dá atritos entre as duas quanto ao valor).

      Esta parte das compras integradas e pagamento de serviços subscritos, em que a Apple também recebe 30%, tem algumas "sombras" que não seria mau os tribunais esclarecerem. Não sei as diferenças em relação à Google Play

      Eliminar
    2. Era bom era que argumentasses a parte do que dizes, porque não é.

      O iOS é mais seguro porque tem menos falhas gostes ou não. Na pratica, não é só restringir as Apps piratas, a PlayStore também está cheia de malware, não é por aí, e a AppStore não é mais espera que os hackers.

      Ora menos falhas menos graves, mais camadas de segurança, e acima de tudo updates disponíveis para uma grande gama de aparelhos, isso é que dá a segurança.

      Eliminar
    3. Está-se a falar em instalar apps - de uma única loja oficial (iOS, sem jailbreak) ou de uma loja oficial + lojas que oferecem alguma confiança + lojas da bicharada (Android ... e para onde iria o iOS caso os tribunais obrigassem).

      "Ah, mas na Google Play tem havido mais apps com malware do que na Apple Store". É verdade, mas o grande problema de segurança do Android - quanto à instalação de app - não está no Google Play.

      Quanto aos updates é coisa que toda a gente sabe.

      Eliminar
    4. Estou a falar disto: http://blog.checkpoint.com/2016/08/31/dresscode-android-malware-discovered-on-google-play/

      E muitos outros mais.

      O iOS está protegido pela AppStore, mas não está só protegido pela AppStore. Para um malware chegar a fazer estragos tem de passar diversas camadas, passar a AppStore, passar a sanbox, etc. passar as permissões do sistema UNIX e finalmente fazer estragos. A AppStore só vai proteger contra troianos.

      Updates é aquela coisa que toda a gente sabe, então se sabes, porque é que insistes em que é por causa da AppStore que o iOS é mais seguro?

      Eliminar
  2. "It's a trap!" (não confundir o nome, por favor!)

    ResponderEliminar
  3. Fonte:
    https://sensortower.com/blog/top-apps-2016

    ResponderEliminar
  4. Não vai dar em nada, porque a Apple vende a coisa completa, faz o hardware e o software, não é como a Google e a Microsoft. Logo pode fazer o que quiser.

    A Google e a Microsoft têm de deixar o vendedor de hardware (não o consumidor final, como muitos tipos pensam) ter liberdade para incluir e excluir o que for razoável. Porque estas são vendedoras de software.

    Também não se podem jogar jogos fora da "Store" nas PlayStation e Xboxes. Também não se pode instalar o Kodi na box da TV cabo. E ninguém levanta o dedo.

    ResponderEliminar

[pub]