2017/03/21

As coisas que um sistema operativo nunca devia fazer


As minhas aventuras com as actualizações do Windows não são novas, mas fico um pouco desapontado por ver que nem sequer o Windows 10 nos oferece uma perspectiva de que as coisas melhorem no futuro.

Ontem reparei que o meu mini-PC com Windows 10, que serve de media-center/home-theater para tudo o que queira ver, se manteve ligado o dia todo em vez de estar no seu habitual estado de suspensão. Uma vez que ia aproveitar uns minutos livres para tentar ver qualquer coisa, para além de não apreciar o facto de ter o PC ligado a gastar electricidade desnecessariamente, lá fui ver o que se passava, e eis que me deparo com o computador preso num ecrã a dizer que estava a fazer uma actualização.

Ora... uma vez que ele já estaria assim há longas horas, não tinha grandes esperanças de que o processo se viesse a concretizar, e lá levou com um reset à força... esperando que isso não me atirasse para um sistema inutilizável. Felizmente, o processo de boot lá foi decorrendo como normalmente, até chegar à fase em que me dizia que estavam a ser instaladas actualizações... E lá esperei... e esperei... e esperei...

Ao fim de 10-15 minutos, o sistema lá parece voltar à vida e mostra-me momentaneamente o ecrã de login. Mas foi apenas para enganar, pois logo de seguida deu início a novo reboot; e esse reboot levou-me novamente para mais 15 minutos na fase das "actualizações". Finalmente, desta vez, em vez me atirar para o reboot que já ia imaginando que viria a seguir, a mensagem que surge é a da imagem inicial, dizendo que não tinha sido possível instalar as actualizações e que as coisas iriam ser repostas como estavam dantes (foram mais 10-15 minutos).



Ou seja, perdi 45 minutos a olhar para o computador sem o poder utilizar, por culpa de um sistema de actualizações que não nos dá qualquer opção quanto ao que podemos fazer. Nas consolas, já estou habituado a que, sempre que quero ir jogar 10 ou 15 minutos, tenha que sofrer prolongadamente durante actualizações da consola e do jogo, que me fazem querer regressar ao tempo das consolas de cartuchos, onde era ligar e jogar. No Windows, esperava que as coisas não chegassem a esse ponto, mas fico assustado por ver que se está a seguir nesse caminho.

Um computador deveria estar sempre pronto e disponível para ser utilizado, e as actualizações deveriam ser obrigatoriamente feitas de forma a não por em isso em causa - muito menos quando todo o processo de faz, tenta, e desfaz, se prolonga por quase 1 hora!

Sabendo-se que com as questões de segurança e vulnerabilidades que se vão descobrindo as actualizações se arriscam a ser cada vez mais numerosas e frequentes no futuro, penso que este é um dos aspectos a que as grandes empresas deveriam dedicar mais atenção para garantir que o processo é o menos intrusivo possível - e isso não é definitivamente o que está a acontecer nos Windows.

14 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  2. Todo o processo de actualização é controlado por ti, só faz se deixares. O Problema é que grande parte dos utilizador deixa as definições standard. Avisar que tem os updates e depois escolhes a melhor altura, normalmente antes de desligares ou logoff (que é o mais comum) O unico senão disto é que quando instala o update não faz boot mas desliga. O que acontece é quando voltares a ligar instala o que falta ... mas por norma não chega a ser tão demorado.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "O Problema é que grande parte dos utilizador deixa as definições standard"

      Quando juntas, "o problema" e "definições standard", algo não está bem

      Eliminar
  3. Se houvesse uma alternativa baseada em Linux e que se focasse em "it just works" como princípio base... lá estou eu com as minhas utopias :p

    ResponderEliminar
  4. E acontecer isto no PC da universidade antes de uma apresentação em que basicamente 10 grupos ficam sentados 50 minutos?

    Incrivel!

    NOT

    ResponderEliminar
  5. Muda de sistema operativo, Carlos. Tens tantas opções boas para isso, ao contrário do que o Manuel Rego escreveu. OpenElec, Android, etc, etc, etc.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É só por causa dos jogos, para ruído o resto chega-me o Chrome OS. :)

      Eliminar
  6. Tb tenho um pc media center ligado à TV.
    Já aconteceu-me igual. Ligar o pc para ver um filme ou série, mas acabar por desistir por causa dos updates.
    Parecido acontece com a ps4, mas com a ps3 era muito pior.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. PS4? Não me lembro desta me forçar a gramar com updates quando eu quero é só jogar...

      Já com a PS3, estava-te sempre a roer o juízo!

      Eliminar
  7. Por causa dessas e doutras é que continuo a usar o Windows 7, e as atualizações essas estão desligadas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Um Windows 7 sem updates? Cuidado. Se eu souber o IP dessa máquina consigo 2tomar conta" dela usando praticamente só ferramentas perfeitamente livres e à disposiçãod e qualquer um na net. Os updates são importantes, nem que seja por razões de segurança.

      Eliminar
  8. Raspberry Pi ligado à TV (kodi), com streaming do PC para os jogos... https://goo.gl/PqKz42. Só uso Windows 10 no pc para jogos (como se fosse uma consola), tem dual boot linux.

    ResponderEliminar

[pub]