2017/03/18

NASA quer usar o Sol como "zoom" para ver planetas a centenas de anos luz


Espreitar os confins do Universo pode ser impressionante, mas ao mesmo tempo deixa-nos sempre com desejo de ver mais e melhor, e para isso os astrónomos estão a pensar em recorrer à ajuda do Sol para servir como lente de aumento.

Actualmente, mesmo descobertas fascinantes como o sistema TRAPPIST-1 deixam muitas pessoas desiludidas quando é tempo de vermos as imagens que conseguimos obter, e que se resumem a um amontoado de poucos pixeis disformes. Mas, com a ajuda do Sol, será teoricamente possível obter imagens de muito maior resolução e que permitiriam ter uma imagem bastante mais detalhada do nosso Universo.


Devido à gravidade do Sol, a própria luz é distorcida e, com um alinhamento cuidadoso, é possível usar esse efeito como lente de aumento. Um aumento que seria significativo, já que os astrónomos estimam que imagens de planetas a 100 anos luz poderiam ser captadas com uma resolução de 1000x1000 pixeis, suficiente para ver detalhes com 10km na superfície desses planetas.

Infelizmente, as coisas nunca são simples quando se fala de exploração espacial, e para que este sistema de zoom solar funcionasse, o telescópio espacial que faria as observações teria que ser posicionado a 550 AU de distância (1 AU - Unidade Astronómica - corresponde à distância entre o Sol e a Terra). Considerando que mesmo a Voyager 1, que já foi lançada há 40 anos, ainda vai a "apenas" 137 AU de distância... já se vê que isso torna esta propósito numa missão quase impossível para a tecnologia actual de que dispomos.

... Ainda assim, perante a perspectiva de podermos espreitar planetas a centenas de anos luz de distância em alta resolução, é definitivamente um objectivo que merece continuar a ser explorado.

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]