2017/04/19

À conversa com Luís Abreu


A FCA deu-nos a oportunidade de conversar um pouco com alguns dos seus autores, e desta vez o escolhido para a rubrica "À conversa com" foi Luis Abreu, autor de diversos livros incluindo o mais recente Node.js da FCA.

O Luís Abreu é um dos poucos portugueses que é, simultaneamente, MVP (Most Valuable Professional) e ASP Insider da Microsoft. Explique-nos, muito resumidamente, o seu percurso de carreira.

Quando terminei a licenciatura no final dos anos 90, tive a sorte de ser convidado por um dos meus professores (Prof. Leonel Nobrega) a participar numa aplicação Web que tinha como principal objetivo efetuar a gestão documental de uma grande empresa de construção civil portuguesa. Apesar de ainda ninguém falar nisso na altura, a verdade é que esta aplicação já tinha muitas das caraterísticas da chamada Web 2.0. Ao olhar para trás, parece-me justo dizer que o bichinho do desenvolvimento Web nasceu com este projeto.

A minha inclusão no grupo de MPV surgiu na sequência daquilo que mais gosto de fazer: discutir aspetos relacionados com o desenvolvimento de aplicações. Por volta de 2002 ou 2003, surgiu um novo grupo de discussão português, com incidência no desenvolvimento .NET. Este grupo incentivava a publicação de artigos e foi assim que me iniciei como autor.

Paralelamente, participava também ativamente em vários fóruns de discussão da Microsoft. Todas estas atividades acabaram por fazer com que fosse “descoberto” por algumas das pessoas que trabalhavam na Microsoft Portugal, nomeadamente, o Nuno Costa e o Pedro Rosa. Foram eles que, em conjunto com a FCA, me desafiaram a escrever um livro sobre a nova plataforma ASP.NET 2.0.

Na sequência de todas estas atividades, acabei por ser convidado a integrar o grupo de MVP Portugueses em 2005. Um ano depois, e com base na minha participação e feedback sobre a plataforma ASP.NET AJAX, fui também convidado para o grupo ASP Insiders. Na realidade, o melhor de tudo não foram estes prémios, mas sim as amizades que fui fazendo ao longo do percurso!

Incrivelmente, e por razões variadas, ainda não tive oportunidade de participar em pessoa em nenhum encontro MVP, o que me valeu a alcunha de “MVP Virtual”.


Segundo a w3techs.com, a utilização do Node.js aumentou 241% no último ano. A que se deverá este boom? Terá alguma relação com uma maior aposta das empresas nas vendas online?

Com o Node.js, o JavaScript deixou de estar limitado ao desenvolvimento cliente nas páginas Web. Ou seja, com o Node.js, podemos escrever uma aplicação Web só com JavaScript. À primeira vista, isto pode parecer mau, já que muitos programadores detestam escrever JavaScript. Mas reconheçamos: escrever JavaScript (diretamente ou indiretamente, através de linguagens como o TypeScript ou o Dart) é uma das tarefas que todos os programadores Web têm de dominar, pelo que a possibilidade de escrever uma aplicação numa única linguagem (em vez de ter uma linguagem no lado cliente e outra no lado servidor) é, com toda a certeza, uma grande vantagem. Se a isto juntarmos um ambiente de execução com boa performance, um bom gestor de pacotes e muitas livrarias e utilitários que podem ser consumidos gratuitamente, então é fácil percebermos o seu sucesso e rápida expansão.

Nesta altura, o uso de Node.js é uma realidade para todos os programadores Web, mesmo para aqueles que não pretendem utilizá-la diretamente na escrita de código do lado servidor. Veja-se, por exemplo, o ASP.NET Core lançado pela Microsoft (ainda em versão RC), que utiliza utilitários como o Bower, Gulp, Grunt ou npm para gestão de pacotes e criação de tarefas de publicação relacionadas com a escrita de código JavaScript consumido pelo lado cliente desse tipo de aplicações.

Considera que o eBook Node.js veio colmatar uma lacuna na edição de livros vocacionados para as TI?

Penso que sim, uma vez que, se não estou enganado, este é o primeiro livro em Português sobre este tópico.

Que conselho daria a um jovem programador em início de carreira e que ambicione ser MVP?

Bem, em abono da verdade, eu nunca procurei ser MVP. Limitei-me apenas a fazer aquilo de que gostava e tive a sorte de ver o meu contributo ser recompensado com esse prémio.

Para inspirar eventuais novos autores, explique-nos resumidamente o seu processo de escrita.

Bem, o meu processo é um pouco… caótico. Quase que me apetece a dizer que não tenho processo definido… Tipicamente, começo por definir um conjunto de tópicos que acho importantes. Em seguido, investigo-os detalhadamente e deixo a escrita evoluir à volta desses pontos.


E é tudo, o nosso obrigado ao Luis pelo tempo dispensado, e ficamos aguardar pelos seus próximos livros. :)



Luís Abreu
Licenciado em Engenharia de Sistemas e Computadores pela Universidade da Madeira. Utilizador regular da plataforma .NET desde 2002. Ao longo dos últimos anos, participou em vários projetos Web e contribuiu com vários artigos para o site do grupo português PontoNetPT. É MVP ASP.NET desde outubro de 2005. A partir de 2006, passou a ser o único português a integrar o grupo internacional ASP Insiders (um grupo de elite que mantém contactos regulares com a equipa da Microsoft que desenvolve a plataforma ASP.NET). Autor dos seguintes livros editados pela FCA: ASP.NET 4.5, AJAX com ASP.NET, Silverlight 4.0 e Desenvolvimento em Windows 8, da coleção Curso Completo; HTML5 (4.ª Ed. At. e Aum.), ASP.NET MVC, JavaScript (2.ª Ed. At.), LINQ com C# (coautor), ASP.NET 4.5.1 e JavaScript 6, da coleção MyTI.



Para quem chegou até aqui, temos uma surpresa. Temos um exemplar do livro Node.js - Construção de Aplicações Web da FCA para te oferecer (na verdade, dois, um livro físico e um ebook); e para te habilitares a ganhar um deles só tens que participar preenchendo o seguinte formulário:

Passatempo encerrado

Os venecedores foram:

  • livro - Filipe Candeias
  • ebook - Rafael Martins

Fica atento aos próximos passatempos.

5 comentários:

  1. Boa tarde Carlos,

    Passa-se alguma coisa com este passatempo? Já está na pergunta 1 à alguns dias.


    Cumprimentos

    ResponderEliminar
  2. Ah ok Carlos... Sem problemas, obrigado pela resposta :)

    ResponderEliminar
  3. Muito Obrigado Carlos. Não estava nada à espera.

    Continuação de bom trabalho.

    ResponderEliminar

[pub]