2017/06/06

iOS 11 será exclusivo 64 bits


A Apple pode gabar-se por lançar actualizações que chegam à maioria dos seus produtos, mas a evolução também tem o seu custo e com o iOS 11 chega o fim do suporte para 32 bits e o consequente adeus aos iPhone 5, 5C, e iPad 4.

O fim do suporte para os 32 bits já era previsível, com o iOS a apresentar avisos quando se abrem apps que ainda não tenham sido actualizadas, de que as mesmas poderiam deixar de funcionar em breve. Agora isso fica confirmado, com o iOS 11 a dar o salto para os 64 bits em exclusivo, deixando cair a compatibilidade com as apps (e CPUs) de 32 bits.

Não me parece que se possa criticar a Apple por se querer libertar desse "peso" de outros tempos. A Apple estreou o seu primeiro chip de 64 bits, o A7, no iPhone 5S lançado em Setembro de 2013, pelo que os modelos que garantidamente não terão acesso ao iOS 11 são equipamentos que já se aproximam dos 5 anos de idade, que neste segmento, como bem sabemos, é uma eternidade.

Talvez mais incómodo será o facto das apps de 32 bits deixarem de funcionar no iOS 11, o que faz com que algumas apps mais antigas que ainda não tenham sido actualizadas com o suporte para o sistema de 64 bits, ou que até já possam ter desaparecido da App Store mas que os utilizadores ainda mantêm nos seus iPhones e iPads, deixem de funcionar. Para saberem o impacto que isso potencialmente poderá ter, podem dar um salto a:

  • Settings > General > About > Applications > App Compatibility

Aqui verão as apps que têm instaladas e que se arriscam a desaparecer com a chegada do iOS 11 a não ser que os seus criadores lancem alguma actualização. Se por lá encontrarem algumas apps que considerem indispensáveis, será o momento ideal para começarem a disparar emails para os respectivos developers, para ver se as actualizam a tempo de não ficarem pendurados com a chegada do próximo iOS daqui por alguns meses.

No meu iPhone tenho cerca de 30 apps que se arriscam a desaparecer, mas também é certo que apenas sentirei falta de umas três ou quatro (sendo que uma delas é o Tower Madness original, e a outra uma app indispensável para poder fazer a ligação com um gateway MIDI WiFi, o PUC). Já seguiram emails para ambos os developers, que felizmente ainda se mantêm em actividade e boa saúde, para ver se ainda se poderão manter no iPhone após a chegada do iOS 11. Senão, um destes dias ainda vemos os iPhones e iPads mais antigos a terem preços inflacionados por ainda terem a capacidade de correr algumas dessas apps antigas. ;P

4 comentários:

  1. na minha lista só tenho o google earth :)

    ResponderEliminar
  2. O mesmo devia ser feito no Android e no Windows S também já vai ser assim

    ResponderEliminar
  3. Tenho mais de 30 apps que "É possível que reduzam o desempenho do iPhone e deixem de funcionar com versões futuras do iOS se não forem actualizadas".
    Praticamente nenhuma me faz falta, vai ser boa altura para uma vassourada.
    Mas há uma que guarda passwords antigas que vou ter que ter cuidado, porque de vez em quando são precisas.

    ResponderEliminar

[pub]