2017/09/23

Fica mais caro trocar vidro traseiro que ecrã no iPhone 8 (via Apple Care+)


Nos iPhone 8 a Apple abandonou o metal e regressou ao vidro, mas a par das funcionalidades extra que isso promete chegam também preocupações acrescidas quanto às despesas em caso de quedas.

Para os novos iPhone 8 e 8 Plus (e também o iPhone X) a Apple regressou às tampas traseiras em vidro em vez de usar o chassis integrado em metal usado nos modelos dos anos mais recentes. Com isto chega o suporte para carregamento wireless, que não seria possível com a traseira me metal (no sistema Qi) e possivelmente melhor captação dos sinais WiFi, GPS, etc. mas em contrapartida... temos o dobro do receio de partir o vidro em caso de queda.

Curiosamente, e contrariando a lógica, esse receio torna-se maior quanto a partir o vidro traseiro do que o próprio ecrã - para quem tiver optado pela garantia Apple Care+ contra danos; pois fica mais caro substituir a tampa traseira do que o próprio ecrã.


É que neste programa de protecção, está incluída a possibilidade de se trocar (até 2 vezes) o ecrã em caso de danos acidentais por um valor de $29 - mas caso se tenha partido o vidro traseiro, isso enquadra-se na categoria de "outros danos" que implica o pagamento de $99 pelo serviço - o que também poderá estar relacionado com a dificuldade em trocar o vidro traseiro, como descoberto pela equipa do iFixIt no teardown do iPhone 8.

Ou seja... se deixarem cair um iPhone 8 Apple Care+, é melhor desejarem que seja o ecrã a partir-se e não a tampa traseira... ficará substancialmente mais barato!

2 comentários:

  1. O Futuro é plástico inquebrável. Tanto na traseira como na frente depois se ficar riscado troca-se a ultima camada. E já agora baterias amovíveis para haver menos um motivo para se ter de abrir o telemóvel.

    ResponderEliminar
  2. "a Apple abandonou o metal e regressou ao vidro" - 6 anos depois do iPhone 4s, de 2011.
    É muito ano, a tecnologia do vidro desenvolveu-se bastante. A parte de trás usa Gorilla Glass 5, o vidro mais duro - mas não é impossível quebrá-lo. Uma capa protetora não é má ideia, embora tenha gostado do vidro do 8.
    O principal motivo que me leva a usar capas é alguma iPhones serem escorregadios (pelo menos para mim), a começar no 3Gs. O 8 não me pareceu que fosse, mas comigo era mais do que certo que levava uma capa, para não ir parar ao chão.

    ResponderEliminar

[pub]