2017/11/11

Poluição atmosférica em Nova Delhi ultrapassa "os máximos"


Temos a sorte de viver num país onde, mesmo no centro das cidades (salvo algumas situações excepcionais) ainda se consegue respirar; infelizmente, noutros pontos do mundo as coisas são bem diferentes.

Em Nova Delhi na Índia, o índice de qualidade do ar (AQI) - que deveria manter-se abaixo dos 100 para sinalizar ar de boa qualidade e que considera ar de fraca qualidade a partir dos 200 (com o valor de 400-500 a ser reservado para ar já altamente tóxico) - superou essa escala, havendo locais onde atingiu o valor de 999!


Até mesmo os funcionários estatais comparam a situação da cidade à de uma "câmara de gás"; com esta poluição extrema a provocar enjoos, vómitos, irritação dos pulmões e vias respiratórias; sendo que para além das pessoas "saudáveis", ainda mais grave se torna a situação para crianças, idosos e pessoas debilitadas. O presidente da Associação Médica da Índia já veio alertar para que todos os residentes deverão ficar em casa e sem fazer qualquer esforço físico, para tentar minimizar os efeitos deste ar extremamente tóxico.

... Será preciso mais exemplos deste tipo para demonstrar como é urgente que todo o planeta, de uma forma global e universal, invista rapidamente em tecnologias limpas? Ou será que só quando esta "fumaça" chegar às nossas portas é que se irá começar a dar valor ao ar que se respira?

2 comentários:

[pub]