2010/04/21

Novela iPhone 4G - Resumo do Dia e Fotos do Interior

A novela do iPhone 4G roubado continua, e aqui está o resumo do dia...

Há quem diga que a Apple devia processar o site Gizmodo, por ter pago por um produto roubado.

O site Gizmodo explica porque razão quem o encontrou não o conseguiu devolver, mas do outro lado dizem que o facto do sujeito não o ter entregue ou comunicado sequer ao dono do bar onde foi perdido é - por si só - altamente suspeito.
(Aparentemente, o engenheiro da Apple que o perdeu telefonou para lá várias vezes bastante preocupado, para saber se o tinham encontrado.)

O facto complica-se ainda mais quando se descobre que a pessoa em questão andava efectivamente a tentar vender a história: aparentemente ofereceu inicialmente o iPhone 4G ao site Engadget em troca de dinheiro, mas este declinou após consultar os seus advogados (e livrando-se assim desta embrulhada toda.)

Parece também arrumada a hipótese de tudo isto ter sido encenado, uma elaborada manobra de marketing da Apple.


E tal como era esperado, o "material" recolhido vai agora render durante algumas semanas. Estranhou-se o facto de terem sido mostradas poucas fotos do interior deste iPhone 4G... pois bem, aqui estão elas.


O mais interessante é ver a redução da "motherboard" do iPhone, que passou de uma volumosa placa para um pequena tira com uma fracção do tamanho. Provavelmente tudo está integrado em chips "feitos à medida", tal como acontece com o CPU A4 no iPad. (Embora não seja possível confirmar isso pelas fotos, com os componentes bem protegidos e escondidos, impossibilitando o seu acesso sem "destruir" o material.)
Todo o espaço ganho passa a ser ocupado pela bateria de maiores dimensões, o que aliado à maior eficiência do novo CPU, deverá oferecer um bom aumento de autonomia no próximo modelo do iPhone.
(Ou pelo menos, manter a mesma autonomia com muito melhores prestações.)

update: próximo capítulo da novela.

11 comentários:

  1. Continuamos sem imagens dos componentes no interior.
    Apenas uma fita/ligação com indicação Apple 2009.

    É fazer render o peixe?

    ResponderEliminar
  2. É como eles dizem, para acederem aos componentes *mesmo* teriam que estragar aquilo e tirar a cobertura metálica e pasta térmica.

    De qualquer forma, só pela redução de tamanho relativamente a uma "board" normal de um iPhone 3GS vê-se que está ali uma grande integração, bastante improvável de ser feita por algum fabricante de um "clone" (que normalmente usam componentes mais comuns OEM partilhados por vários.)

    Até aqui ainda admito... não perdoo é a falta de fotos detalhadas com o ecrã ligado (o tal ecrã a pedir a activação) - isso sim, é que podem estar a guardar para os próximos dias para "render" o peixe... :)

    ResponderEliminar
  3. Treta essa coisa de estragar os componentes.
    Só quem nunca viu um por dentro é que acredita nisso.

    ResponderEliminar
  4. @Kincas

    Tendo já estado a montar componentes com o objectivo de *não dar para desmontar*, acredito sim. :P
    (Sim, a chegar ao ponto de "afogar" placas em baquelite, ficando um bloco sólido que tinha que ser todo escavacado se lá quisesses ir espreitar! ;)

    ResponderEliminar
  5. O Bill Gates também tentou fazer o mesmo com o Kin e deixou-o "sem querer" em cima do balcão mas ninguém quis levar. (Por fim, o dono do bar teve de metê-lo no lixo por que estava a assustar os clientes. A malta pensava que era um bichoroco. Outros, uma bomba caseira).

    ResponderEliminar
  6. Carlos
    E depois fritas o bicho por falta de dissipação do componente.
    Estamos a falar de processadores, RAMs e outros que tais. Que "libertam" temperatura que tem de ser "removida". E mesmo que não "frite" reduz significativamente a sua performance, que é das coisas a testar.


    LOL (para o anónimo)

    ResponderEliminar
  7. @kincas

    Andas mal habituado... ;)
    Há componentes bem capazes de funcionar sem qualquer "dissipação" directa a ar. Aqueles a que me estava a referir pessoalmente eram mesmo placas com processadores e RAM.

    Para além disso nada impede que o material utilizado seja termocondutor e que sirva de ponte térmica para que a dissipação seja feita "exteriormente". :)

    ResponderEliminar
  8. Francisco Costa21/4/10 17:57

    Eu até acredito que o Gizmodo tenha mesmo posto as mãos no futuro IPhone, já li e reli a novela no Gizmodo e pelos vistos eles até tiveram algumas dúvidas quanto ao dispositivo que tinham nas mãos.
    A Apple não reclama por um bem roubado, reclama por um bem achado que legalmente lhe pertence e que segundo a lei foi reclamado dentro dos prazos legais, assim sendo o Gizmodo para não se embrulhar mais devolve o IPhone e ponto final.

    ResponderEliminar
  9. Põe lá um A4 ou mesmo o CPU de um iPhone a funcionar "tapado" e vais ver.

    eheheh

    De qualquer forma nunca vamos ver essas imagens, portanto......

    Francisco
    A Gizmodo já está entalada até ao pescoço. Seja ou não o "verdadeiro".

    ResponderEliminar
  10. Dos_Passos22/4/10 00:44

    A bem dizer o Gizmodo não se distingue em nada de um tablóide.

    Leiam este post em que identificam o engenheiro da Apple que perdeu o iPhone e vejam se há alguma distinção. Também confirmam que deram 5000 dólares por ele, sem saberem se era verdadeiro.

    http://bit.ly/duA5ux

    ResponderEliminar
  11. Quando a dar 5000 dólares por ele não foi muito... Tendo em conta que só um publicidade no site nos dois dias seguintes, passado de 4M para mais de 20M de visitas, ganharam 150 mil dólares!

    ResponderEliminar

[pub]