2010/05/03

Análise ao Apple iPad

Finalmente, depois das primeiras impressões, a análise há muito aguardada... ao Apple iPad.

E não se preocupem que este não é o que irei oferecer (com a vossa ajuda) - esse será um iPad "nacional" novinho em folha. :)

Como seria de esperar, o iPad tem uma qualidade de construção acima de qualquer suspeita, e não deixa de ser incrível vermos na realidade como um aparelho tão fino é capaz de oferecer tudo aquilo que nos oferece: quer em desempenho, quer em autonomia.

Parece que aquele sonho de um ecrã inteligente que apenas existia nos filmes de ficção científica... finalmente se materializou!




Confirma-se: a imagem de fundo causa alguns sustos por fazer parecer haver riscos no ecrã!


Ora, se muitos vaticinam este iPad como um gadget destinado ao falhanço, eu faço parte daqueles que acredita que o iPad é o início de uma nova revolução. Não por ser da Apple, mas sim por - à semelhança do que aconteceu com o iPhone - tornar finalmente utilizável e prática a experiência de utilização de um Tablet, um equipamento que existe há quase uma década, mas que até agora tem sido apenas um "PC sem teclado" que podemos carregar para todo o lado mas que se revela nada prático de usar.


Pois bem... este iPad é o suprasumo da usabilidade, e para além do seu interface completamente adaptado ao toque, o que mais sobressai é... a interactividade instantânea e a resposta imediata ao mínimo toque.

Acho que o vídeo que se segue, da utilização do Google Maps no iPad é esclarecedor:



Quanto a mim, é essa rapidez a grande responsável pela "atracção" imediata que qualquer pessoa sentirá ao tocar num iPad.


Navegar na web é algo que se faz a grande velocidade, e a existência de vídeos YouTube (para aqueles que permanecem com a ideia errada de que, por não ter flash, não aparecem nos iPhones e iPad) não é qualquer problema, como podem ver a seguir.




Mas claro, as possibilidades não se ficam por aqui - embora quase já se pudesse justificar a sua aquisição apenas e só pela experiência de navegação na web enquanto estão confortavelmente sentados no sofá, sem um incómodo portátil equilibrado nas pernas, e a esquentar-vos o colo.

É que, temos a imensidão das Apps da App Store que o tornam numa ferramenta capaz de fazer praticamente tudo o que desejarem.

[Ler as primeiras páginas das revistas e jornais torna-se muito mais cómodo no iPad]






Mas claro, uma das principais aplicações para o iPad será, obviamente, a dos livros digitais (eBooks.)




Embora acredite que o conceito de "livro" se vá transformar no futuro, perante as capacidades dinâmicas que equipamentos deste tipo permitem, mesmo ler um livro "tradicional" digitalizado torna-se bastante atractivo - não só pela possibilidade de, a qualquer momento podermos ver imediatamente a definição de qualquer palavra num dicionário digital (ainda me lembro dos tempos em que corria para o dicionário a cada nova palavra descoberta num livro) mas também pela imensidão de títulos que temos à disposição sem que isso nos pese "literalmente" nas costas.

Autonomia: Dura... e dura... e dura...

Este iPad serve de concretização física do conceito de "Tablet" que há muito se esperava. Não será o único, e (espero bem que) rapidamente surjam ofertas concorrentes à altura; pois embora o dispositivo cumpra com o que se pretende, não podemos esquecer que obriga a que se fique "preso" a uma infraestrutura fechada.
(O que irá acontecer se um dia quiserem mudar para outro aparelho; que acontecerá a todos os filmes/séries/livros/conteúdos que compraram no iTunes? - É preciso que surja um sistema de controlo de "copyright" universal; que permita que alguém que compre um filme, o possa utilizar como bem entender, sem ser forçado a pagar múltiplas vezes dependendo da plataforma que utilizar.)



iTunes Store: filmes e séries em HD a um clique de distância a preços que nem vale a pena piratar - para quando em Portugal?


[iPad perante o pior inimigo de um LCD: o Sol - e mesmo assim utilizável]


As possibilidades deste iPad são imensas, e todos os que o considerarem irrelevante estarão a cometer um erro semelhante ao que muitos cometeram aquando do lançamento do iPhone. Melhor dizendo, é um erro ainda maior: porque enquanto o iPhone apenas revolucionou o interface dos smartphones, o iPad associa igual revolução a um novo formato físico que muitos prometem e anunciam... mas que até ao momento ninguém concretizou.

Enquanto um computador continua a assustar muita gente; que perante um "desktop" ficam sem saber o que fazer - onde clicar - onde *não* clicar - um iPad permite trazer para o seu colo muitas das funcionalidades que se querem utilizar: navegar na net, enviar emails, e até "trabalhar" criando textos e apresentações e tudo o resto que se pode e se poderá fazer com os milhares de Apps disponíveis. As suas potencialidades nas mais diversas áreas são tremendas: desde o ensino, à música, ao entretenimento, e... muitas outras que nem conseguiremos prever até que alguém se lembre de as criar.

O iPad não é perfeito; a ausência de uma câmara que elimina por completo várias opções interessantes (como a realidade aumentada que tem tido um crescimento explosivo nos últimos tempos); a impossibilidade de fazer tethering via bluetooh para permitir o acesso móvel à internet; GPS "a sério" apenas no modelo 3G; são algumas das coisas que tinham obrigação de ter sido "corrigidas" já nesta primeira geração.


No entanto, o seu maior inconveniente é não haver ainda data nem preços anunciados para a sua comercialização oficial no nosso país; mas assim que tal for conhecido, podem contar com o Aberto até de Madrugada para vos premiar com um destes fantásticos aparelhos que já tem lugar garantido na História.


Apple iPad

Prós:
  • Experiência de utilização
  • Velocidade
  • Autonomia

Contras:
  • Ecossistema fechado
  • Ausência de câmara e portas standard

10 comentários:

  1. Excelente trabalho. É realmente uma pedrada no charco. Venha então essa "oferta" do IPad :p

    ResponderEliminar
  2. não vale copiar análises brasileiras para meter aqui no site. ;) ou então pelo menos disfarça melhor e traduz os termos brasileiros para portugueses.

    ResponderEliminar
  3. @Zé Manel

    Não aqui qualquer copianço; e se brasileirismos houver, peço desculpa... mas isto está complicado de tempo e não tem dado para fazer uma edição mais cuidada. :)

    ResponderEliminar
  4. excelente review, venha o concurso :)

    ResponderEliminar
  5. Gostei dos videos que fizeste (ficaram realmente muito bem bem no artigo).
    Bate certo com o que já disse em tempos sobre o que imagino acerca deste produto.

    Apple iPad: o que penso deste novo produto móvel...
    Não tenho a mínima dúvida que este aparelho representará aquilo que daqui a algum tempo será um modelo a seguir. O valor do iPad não está bem no hardware mas sim no software. A filosofia do "just really works everything", onde a curva de aprendizagem até já foi previamente ensinada com os iPod touchs e iPhones. Com o iPad vai ser chegar a ele... e usar de imediato!
    Faltou um outro ponto que me parece ser também relevante, pois o iPad poderá ser um excelente complemento móvel do computador que passará a ficar mais em casa, especialmente se até for um desktop.

    ResponderEliminar
  6. Esqueci de referir que a aplicação Maps está realmente fenomenal.
    Até tem o streetview...

    ResponderEliminar
  7. Pena é que de certa forma o desenvolvimento deste tipo de equipamentos ficou "congelada" pela concorrência.
    É sempre bom haver "mais que um" a puxar, para que não se dêm "curvas" no seu caminho.

    ResponderEliminar
  8. Escaldante é nota maxima ? :)

    Também tenho boas impressões do iPad, e já o disse varias vezes que nos proximos largos meses não tẽm concorrente ao nivél dos tablePC.

    Com a velocidade que falas de navegação na web e a possibilidade de ver videos no youtube, é bom que os utilizadores dos netbooks não experimentem um iPad :)

    ResponderEliminar
  9. Carlos,

    Câmara, GPS, tethering, etc, não são falhas... O Steve Jobs precisa de guardar novidades para poder declarar a próxima versão como "AMAZING" e "obrigar" meio mundo a fazer o upgrade. :)

    ResponderEliminar
  10. @Nasp
    Se comprares um Netbook de 500$ tens velocidade na navegção web assim como vês os videos do youtube em alta-definição! Coisa que não sei se acontece no iPad, mas pelo menos no iPod touch que tenho não consigo.

    @Nelson Cruz
    Se é assim que o Steve Jobs pensa então tenho-te a dizer que não comprarei muitos produtos Apple a não ser iPod.

    Eu prefiro acreditar que foi mesmo por não conseguirem colocar a camera por alguma razão em concreto assim como o Flash. Não compro por não ter camera e Flash mas mesmo que quisesse comprar não conseguia convencer o meu Pai a patrocinar o iPad quando ele me perguntasse se poderia passar a ver o à Lei da Bola no sofá :p

    ResponderEliminar

[pub]