2010/07/07

Comparativo HTC Desire / iPhone 4

A ideia do Fundo de Gadgets tem dado os seus frutos, e começa finalmente a permitir fazer uns comparativos em primeira mão! Portanto, antes de mais... deixem-me agradecer-vos a todos! :)

Foi um privilégio ter podido experimentar um HTC Desire e um iPhone 4 durante esta última semana, e venho agora relatar-vos o que achei.



Em primeiro lugar tenho que referir que tenho sido um utilizador de iPhones há cerca de 2 anos, e estou bastante satisfeito.
De igual modo, desde o seu início que tenho sido um acérrimo defensor da plataforma Android e tenho assistido à sua rápida evolução com enorme prazer (e se bem se recordam: sempre disse que é apenas uma questão de tempo até que domine o mercado.)

No entanto, por muito que goste de ambas as plataformas, não quero com isso dizer que alguma delas seja perfeita. Nunca escondi que há muitas coisas que não gosto no iPhone, e sempre critiquei esses aspectos (alguns que poderão ser melhorados; outros que basicamente obrigam a um "compromisso".) E quanto ao Android, não tenho nenhum problema em apontar igualmente as coisas que me desagradam.

Portanto, se a qualquer momento acharem que estou a ser injusto para qualquer uma destas plataformas: relembrem-se que esta é apenas a minha opinião; e que têm todo o direito de terem a vossa opinião.


Comparativo?

Fazer um comparativo é sempre uma coisa complicada; e este comparativo vai ser bastante diferente dos comparativos habituais - o que poderá não agradar a todos.
É que se há coisas que podem ser comparadas analiticamente, como é o caso de características técnicas; muitas outras são completamente subjectivas. E é por isso mesmo que me vou focar principalmente no...


O feeling da Utilização

Ambos os equipamentos são equipamentos de topo, que dificilmente deixarão de agradar aos seus possuidores. Ambos têm actualmente defeitos ou funcionalidades que previsivelmente poderão ser corrigidas ou melhoradas brevemente (tanto o Desire como o iPhone têm updates prometidos para breve.)


Como utilizador do iPhone, o sistema do Android, com as suas várias teclas torna-se inicialmente um pouco "confuso". Atenção, que estou a falar comparativamente.

Ao eliminar as teclas e mantendo apenas uma para regressar ao ecrã principal, o iPhone obrigou a que todo o seu funcionamento, incluindo os "milhões" de Apps que existem na App Store, fossem concebido de raiz com todas as funcionalidades acessíveis a partir do ecrã.

No Android, o método é ligeiramente diferente. A par da tecla de "home" temos também uma tecla "menu", "back" e "search". Não digo que seja pior, ou melhor... apenas diferente.
Com algumas horas ou dias de uso rapidamente nos habituamos a utilizar essas teclas, mas... mesmo assim continuo a achar que o iPhone ganha em "simplicidade" ao manter a atenção permanentemente focada no ecrã e não em teclas "fora dele."

As coisas funcionam também de forma mais fluida no iPhone; o que não significa que o HTC Desire seja lento... mas lá está... é aquele "feeling". Que, em abono da verdade se torna cada vez menos notório - particularmente com o aumento de desempenho que o Android 2.2 promete trazer, e numa altura em que Google se começa a concentrar no "polimento" destes aspectos mais cosméticos.

(Não tendo ainda tido oportunidade de o comparar com um Android "despido", não sei até que ponto o HTC Sense será um benefício ou uma agravante - já que vejo ambas as opiniões espalhadas por relatos na internet; mas como o Android 3.0 já faz antever o fim dos interfaces "alterados", o melhor será irem adaptando-se ao Android de base!)

Actualização: tendo brincado com o Android Boston de base, vejo porque motivos há quem diga que o HTC Sense é vantajoso. Há realmente coisas engraçadas no Sense, mas mesmo assim continuo a preferir o Android "base" - e não esquecer que praticamente todas as coisas "boas" do Sense estão igualmente disponíveis via Apps para instalação em qualquer Android. Pelo que, a nível de personalização... qualquer que seja o vosso Android, têm muita liberdade para o cozinhar ao vosso gosto.


O Browser

Mesmo com o flash (brevemente o Flash 10.1 "completo") o processo de funcionamento do HTC Desire não me convenceu. O grande problema para mim foi uma funcionalidade que muitos outros apreciam: a reformatação do texto quando se faz zoom para que caiba na área que estão a ver.
Poderá ser útil... poderá ser uma questão de habituação... nas não consigo adaptar-me àquilo!

Quando faço zoom, espero ver a parte do ecrã que pretendo aumentar de tamanho; e não que mude completamente o layout, com uma imagem a desaparecer, ou umas colunas a mudarem o espaçamento, etc.

Update: afinal esta opção do text-reflow é configurável nas definições do browser e pode desactivar-se, podendo cada um optar pelo método que achar melhor. Portanto... deixa de ser um "problema."

Nesse aspecto, continuo a sentir-me muito mais confortável com a forma de funcionamento do browser do iPhone: onde uma página funciona quase como uma "imagem", facilmente manipulada, e onde cada duplo toque faz um zoom inteligentemente ajustado para a secção pretendida.





Ecrãs

O ecrã AMOLED do HTC Desire é muito bom, mas o retina display do iPhone 4 é ainda melhor - conseguindo até tornar-se na referência da actualidade. A diferença para o AMOLED de 800x480 não é tão abismal como - por exemplo - o ecrã dum iPhone 3GS anterior, com 1/4 da resolução (esse sim, deixa-nos a pensar como foi possível olhar tanto tempo para aquilo!) mas mesmo assim, consegue ser mais atractiva. Também ajuda o facto do LCD do iPhone parecer estar "à superfície" em vez de afundado por trás de um vidro.


Quanto à resposta aos "toques", o iPhone continua a ser insuperável reagindo ao mínimo toque sem hesitação; enquanto no HTC, por muito bom que seja, por vezes continuem a existir alguns toque que parecem não ser detectados - em parte poderá dever-se mais às zonas de toque do software do que ao hardware em si; mas afinal... trata-se de um equipamento que ainda tem "calibração do touchscreen", coisa que nunca sequer existiu nos iPhone. Não se pense no entanto que isto seja factor decisivo - como disse no início - ambos os equipamentos são bastante bons; estou apenas a referir-me a "pormenores" que em comparação directa diferenciam estes equipamentos.


Funcionalidades

Aqui não há como negar, mesmo com as milhões de Apps na App Store da Apple o Android Market é muito mais abrangente. Enquanto no iPhone somos obrigados a seguir as regras (ou forçados a fazer jailbreak), no HTC Desire temos toda a liberdade do mundo para instalarmos tudo o que quisermos, alterarmos componentes do sistema (como o próprio interface, teclados, etc.) e tudo o mais que nos passe pela cabeça.

Por si só, esta vantagem é suficiente para fazer com que muitas pessoas optem imediatamente por um Android em detrimento da melhor usabilidade (por enquanto) do iPhone!


Câmara

Para quem pretender utilizar estes equipamentos como câmara, aí sim, posso mostrar-vos que tal são, lado a lado! Eia, uma comparação directa neste comparativo! ;)

HTC Desire


iPhone 4

 Comparação:


Estranhamente, o HTC Desire parece aplicar maior compressão e perde algum detalhe (e sim, verifiquei se estava com as opções da câmara definidas para o máximo de qualidade.)

Em contrapartida, o HTC oferece também muitas mais opções que o iPhone, com ajuste de brilho, contraste, cor, etc. Enquanto no iPhone apenas podemos... tirar a foto! (E não esquecer que o iPhone tem um bug no White Balance, que altera as cores... quando lhe apetece.)

É certo que tanto num  como noutro há depois centenas de Apps que podem fazer muito mais... pelo que haverá muito por onde explorar nesta área.


Quanto ao vídeo, seria uma comparação injusta, já que o HTC Desire vem limitado a 15fps - pelo menos até que leve um update que lhe permita gravar o vídeo HD a 30fps como o iPhone 4.
(O iPhone 4 conta também com a possibilidade de edição do vídeo com o iMovies... um tipo de App que poderá demorar a aparecer no Android - pelo menos ao nível da facilidade de utilização que o produto da Apple oferece.)


Conclusão

Relembrando que é apenas a minha opinião pessoal; e que os possuidores de qualquer um destes equipamentos têm todos os motivos para estarem satisfeitos (e certamente com as suas próprias ideias quanto aos pontos fortes/fracos que têm) neste momento continuo a dar a minha preferência ao iPhone.

Para o tipo de uso que eu lhe dou: email, internet, e algumas Apps - a facilidade de utilização sobrepõe-se à necessidade de "controlo total" sobre o equipamento; mesmo se isso significa abdicar de certas liberdades e funcionalidades que me agradariam ver implementadas no iPhone (como a criação de um hotspot WiFi, melhores notificações, etc.)

Quem optar pelo Android estará tão (ou mais) bem servido; e sem dúvida que estará a escolher uma plataforma que está a evoluir à velocidade de um TGV, com o Android 2.2 prestes a chegar, e o 3.0 já anunciado para o fim do ano.

Nesse aspecto, parece-me que será a Apple que começará a ter que "correr" para conseguir acompanhar este ritmo evolutivo, e será cada vez mais pressionada por todos os serviços que o Google oferece nos Android (Google Goggles, Maps Navigation, Google Voice, etc) - e que no iPhone tardam em aparecer, aparecem limitados, ou nem sequer aparecem!

Por agora, a "cosmética" ainda é factor que me atrai no iPhone... mas com a constante e rápida evolução do Android, que finalmente começa a estabilizar os pontos fundamentais e a voltar a sua atenção para esses detalhes cosméticos... prevejo que daqui por um ano as coisas poderão ser bem diferentes. (E por aqui estaremos para analisar o caso nessa altura... :)


Relembro que podem (devem ;) ver os vídeos que coloquei em ambas as reviews (HTC Desire, iPhone 4) e ficarem com uma melhor ideia do funcionamento destes dois equipamentos.

32 comentários:

  1. Ou seja, caso aconteça o azar de eu não ganhar esse iPhone, o melhor é começar a poupar dinheiro para um HTC no Natal !!!

    ResponderEliminar
  2. Ou poupar dinheiro e comprar um Boston... ;)

    ResponderEliminar
  3. as fotos do Iphone 4 nao sao Widescreen?

    ResponderEliminar
  4. Obrigado Carlos pelo comparativo.

    Eu gostava de saber, como é que os dispositivos android se comportam com o MacOSX.

    Eu sou utilizador Mac, mas sinto-me muito tentado em optar por um terminal android. Entre os melhores argumentos está a possibilidade de adquirir um equipamento bem mais barato.

    Noutro aspecto, já que vais fazer um comparativo com os low end do mercado em relação a android, será que dá para incluires a comparação com um iphone 3G? já que a nivel de preço será a coisa mais parecida que a Apple terá para oferecer.

    cumps

    P.S. claro que isto tudo muda se eu ganhar o iphone 4 hoje! aí será iphone foreva! lolol

    ResponderEliminar
  5. Tive a oportunidade de experimentar um HTC Desire e fiquei desiludido com o interface...nao achei tao fluido como o iphone!

    Mas la esta, nao tive grande oportunidade de brincar com ele, foi so mesmo um "passar de maos" quando um amigo o veio mostrar :o)

    Hugz,
    Luis

    ResponderEliminar
  6. Err.. há ali um bug qualquer nas fotos... não está a pontar para as originais mesmo... ora bolas. Acho que o Blogger me está a comprimir os tamanhos. :/

    Mas sim as fotos do iPhone são 4:3.

    ResponderEliminar
  7. Para referência: a imagem real do iPhone seria de 2592x1936.

    ResponderEliminar
  8. @ganda

    Quanto a Android no Mac, não te posso ajudar... não tenho nem um, nem outro, a não ser pouco tempo para reviews.
    (Conhecendo-se o meu ódio ao iTunes, já se compreende que detesto tudo o que sejam sincronizações "por fio"... :)

    E no Android, está-se ainda mais vocacionado para a Cloud...

    ResponderEliminar
  9. Bom comparativo, para fazer um ponto-de-situação e perceber o actual estado das coisas, e também para aumentar a ansiedade para o sorteio de logo :)

    ResponderEliminar
  10. So para correccao, afinal nao foi o HTC Desire que experimentei mas sim o HTC MyTouch Slide (que e claramente inferior)! :o)

    ResponderEliminar
  11. Anónimo7/7/10 17:40

    ou um galaxy S, que tem o mesmo processador que o iphone e, que pelos vistos, dá coça ao htc desire no quake 2. ;)

    por outro lado dizem q a assistência da samsung é zero e actualizações são meras promessas (outrora não cumpridas).

    ResponderEliminar
  12. O SGS n tem o mm CPU q o iphone. tem um com a mm arquitectura

    ResponderEliminar
  13. Anónimo7/7/10 17:45

    oops, qd enviei o comentario já havia mais alguns pelo meio.

    estava-me a referir ao primeiro comentário.

    ResponderEliminar
  14. Anónimo7/7/10 17:47

    http://farm5.static.flickr.com/4142/4764273405_396564c798_b.jpg

    ResponderEliminar
  15. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  16. Android 2.2 acaba com iOS 4 em desempenho de JavaScript.

    http://www.gizmodo.com.br/sites/all/files/2010/07/07/ios_v_android_js.png

    No primeiro teste (esquerda), menor é melhor; no segundo teste (direita), maior é melhor.

    O desempenho do iOS 4 ficou bem semelhante ao do Android 2.1, as mudanças que o Google fez no Froyo para criar "o navegador móvel mais rápido do mundo" são mesmo visíveis.

    ResponderEliminar
  17. Boas, como resposta ao User ganda:
    Eu tenho 1 Htc Desire e só mac's em casa, e tudo funciona na perfeição... tanto que todo o sync é feito via Wifi/GSM logo só o ligo ao Mac para passar ficheiros...
    Cumps

    ResponderEliminar
  18. @A.Z.

    Já tenho esse gráfico agendado para um artigo amanhã sobre o Android 2.2. :)

    ResponderEliminar
  19. Thanks Helder. Tinham me dito que não se davam mto bem, mas assim sendo parece que quem me disse não devia saber bem do que falava.

    ResponderEliminar
  20. Carlos,

    O browser para Android mais parecido com o q estás habituado será o o Opera Mini. Não faz é "pinch zoom", só por duplo clique. Mas não ajusta a largura das colunas de texto quando fazes zoom-in. Ao carregar a página ajusta-as logo com a largura ideal para o texto (com o tamanho pré-definido) caber no ecrã quando fizeres zoom-in. Só tem é 3 escolhas de tamanho para o texto.

    Prefiro a forma de funcionamento do browser normal. Embora ás vezes possa tornar as coisas menos fluídas, ao demorar a reajustar o texto (isto no meu HTC Magic).

    ResponderEliminar
  21. José Dores7/7/10 23:07

    Em relação ao browser eu acho a reformatação do texto vital! Quando a página abre, esta vem sem zoom e tens a vista total do site, tal como no iphone, identificas o que queres ler e das 2 toques e magia tens o texto que queres ler direitinho no teu tlm! No iphone tens de andar com os dedos de um lado para o outro se o texto ultrapassar as margens do ecran!

    ResponderEliminar
  22. Carlos só para acabar com a discussão neste tema, a grande diferença aqui é tens escolha... tu podes des/activar o reflow do texto.

    Mas acredita: és tu q sais a perder

    ResponderEliminar
  23. @José Dores e @BUGabundo

    Como disse, será questão de preferências.
    Isso dos dois toques nem precisas mencionar, pois é algo que vem desde o primeiro iPhone e efectivamente funciona muito bem.
    Raras são as vezes em que é preciso andar a "chegar para o lado para ler".

    Por outro lado, com o text-reflow, andar para qualque lado torna-se um autêntico pesadelo, na maior parte das vezes ficando-se numa zona em branco sem qualquer noção de onde estamos; e ao fazer zoom out novamente tudo é reformatado,

    Mas pronto, é uma definição que no Android está disponível para que possa ser activada ou desactivada. Não discuto mais. É sempre melhor ter a opção - que nem sabia existir.
    Quando passeei pelos menus no browser, nem sequer reparei que tinha essas definições (falha minha) - raio das traduções para português. ;P
    Se por lá visse um "text-reflow" ou coisa, já ajudaria a lá chegar.

    Quanto a perder ou a ganhar, não é isso que está em causa: senao por essa ordem de ideias, não sabes o que andas a perder por não teres um ecrã de 326ppi... ;P

    ResponderEliminar
  24. @carlos qd eu tiver o meu Galaxy S, dps tu vens pedir para ver o q realmente a referencia no Mercado :)

    ResponderEliminar
  25. @ Ganda: Mac OS X e Android pode se tornar pacifico. Além do que foi referido pelo Helder, há uma outra solução para as sincronizações por cabo e mesmo para os todos nós que usamos o iTunes no OS X.

    Verifica a aplicação DoubleTwist, que faz a ponte do que está num software de conteudos com o (que entra num) dispositivo. No seu caso, do iTunes no Mac OS X para um Android...
    Verifique no meu artigo "Doubletwist, sincronizar no OS X do iTunes para quase tudo... e uma nova campanha de marketing"

    @ Carlos: realmente é um artigo muito interessante e a abordagem até me parece bem mais acertada que a mera discussão de features técnicas. Estás mesmo em grande!
    Só te falta aprender a usar o iTunes (momento sarcástico) que de resto...Respect!
    Estás mesmo em grande! Força!!!

    ResponderEliminar
  26. Realmente estava a achar estranho essa função do "reflow" do texto no browser não ser configurável.
    Conheço muito pouco do Android, mas a sua capacidade de configuração e personalização parece ser um dos pontos fortes.
    Acho que se justificava um "edit" ao comparativo.

    ResponderEliminar
  27. @JACk

    Sim, já está editado... (Já o pretendia fazer, mas o tempo... o tempo... :)
    Mas fizeste bem em relembrar. Thanks.

    ResponderEliminar
  28. acredito q ja tejas tao fartinho qt eu de bater nesta tecla, mas ainda ontem no Talks/Dinners 2.0 discuti isto com varios users.
    E *todos* gostam do reflow, mm nos antigos symbiam, e o Opera Mini sempre teve.
    Dos dois users de iPhone q perguntei, tb.
    Será q n tiveste uma má experiencia? um site no qual o reflow n teve o desempenho desejado?

    ResponderEliminar
  29. Mas eu não tenho nada contra quem goste disso; gostos são gostos...

    Agora.. não percebo qual a insistência para que *eu* tenha que gostar também. :P

    Nunca senti necessidade do text-reflow, e isto desde o primeiro iPhone 3G...
    Com o 4, ainda mais rápido e com a resolução extras, então ainda menos sentido faz.

    Mas pronto, já disse que é muito melhor ter essa opção - para quem a quiser usar - do que estar "preso" em qualquer uma delas.

    (Mas mesmo aqui no "claustrofóbico" ecrã do 845, com QVGA... text-reflow... off! :)

    ResponderEliminar
  30. tentem n chorar.... eu pelo menos n consegui

    http://l.androidpt.com/iPhone4-vs-GalaxyS-vs-SamsungWave

    ResponderEliminar
  31. segundo as últimas análises nas revistas da especialidade o Htc Desire supera o Iphone em fluidez e desempenho grafico, o amoled é imcomparavel a qualquer lcd mesmo que possua mais resolução, pois mais resolução não significa melhor qualidade de imagem e nisso a Aplle pode chamar de retina ou o que quizer ao seu lcd, tecnologia retina lcd-ips é puro markting. No fundo é um simples lcd retroiluminado. iphone não suporta flash web browser para internet logo a navegação não pode se equiparar ao htc.

    ResponderEliminar

[pub]