2011/07/15

Hollywood em UltraVioleta


Quase um ano depois de ter falado deste UltraVioleta pela primeira vez, eis que novamente regressa à baila dizendo que está "pronto para ser implementado".

Como sempre, por trás de qualquer sistema de DRM está uma boa ideia: quantos de nós não compraram filmes em VHS, e mais tarde em DVD, e agora ponderam a compra das versões em Bluray?

Com este UltraViolet, a ideia é permitir que um utilizador compre um filme uma única vez, e possa depois escolher vê-lo num disco bluray, ou via streaming, ou descarrega-lo para ver no seu computador/tablet/smartphone/etc.

Este UV tenta também resolver o problema, que será cada vez mais frequente, de compras numa loja online com o seu DRM específico... e depois querermos vê-lo noutro equipamento que utiliza outro sistema de protecção de conteúdos.

A ideia é boa... Mas quem nos garante que daqui por 10 ou 15 anos ainda haja alguma entidade central "UltraVioleta" que faça a gestão de tudo isto? A solução ideal é bem mais simples, e pouparia muitos milhões e muitas frustrações a todos, em especial aos consumidores que compram os conteúdos: acabarem de uma vez por todas com os DRMs, permitindo que esses conteúdos pudessem ser usados onde, quando, e como se desejasse.

Tal como os raios UVs que causam cancro da pele... também este UV parece-me ser melhor tratado com uma boa dose de factor de protecção por parte dos consumidores. Senão, daqui por 5 ou 10 anos, cá estaremos a falar de um Ultra-Hiper-Violeta versão 3.0; que "infelizmente" será incompatível com o anterior DRM; mas que agora é que vai ser - e que tudo isso é feito com o interesse dos consumidores em mente!

1 comentário:

  1. Deixem-se de invenções e criem uma espécie de GOG.com mas para filmes.
    Para que é que continuam a gastar dinheiro inutilmente em DRM's. Até porque com a actual tendência dos ISP's começarem novamente a cobrar ao GB este formato parece-me morto à partida.

    ResponderEliminar

[pub]