2012/08/29

Desmistificando os Rumores do iPhone 5


Muitos se vai falando e imaginando e sonhando sobre o novo iPhone "5"... mas, convirá também olhar para tudo o que vai sendo dito, com os pés bem assentes na terra. Por isso mesmo, poderá ser interessante analisar e desmistificar alguns dos rumores, para ver se realmente têm razão de ser ou não... e também com isso prevenir as eventuais desilusões que possam ocorrer após a sua apresentação oficial (no dia 12 de Setembro, espera-se).

Quase garantido está o novo formato, com chassis unibody e um ecrã esticado com maior resolução, e que no interior deverá ser acompanhado... pelo mesmo CPU dual-core estreado no iPhone 4S, e talvez apenas ligeiramente retocado (talvez mais uns poucos Mhz só para dizer que é mais rápido ligeiramente). Para quem esperasse um CPU quad-core ou baseado nos novos Cortex A15... terá talvez que esperar pelo iPhone do próximo ano. (Há no entanto que ainda mantenha essa esperança, uma vez que a LG está a anunciar o seu novo Optimus G com um desses apetecíveis CPUs quad-core de 2ª geração... mas a tradição da Apple não aponta nesse sentido.)

Quanto ao 4G/LTE, esse é mais que certo... por ser considerado uma "necessidade" para mercados como a China, e para poder competir com os concorrentes. Mesmo utilizando um chip LTE mais recente e com suporte para mais frequências ficará por saber quais serão os países "com sorte" que poderão usar o novo iPhone com ligações 4G... e quais continuaram a ficar limitados a usá-lo em 3G.
(Actualização: fala-se de que o iPhone 5 poderá ter 4G a nível mundial.)


O NFC... esse parece que ficará de fora, mesmo se alguns rumores indicavam que um dos componentes visíveis nas fotos seria a antena NFC. Um olhar mais atento parece contrariar essa teoria, e embora a Apple tenha anunciado a sua carteira digital para o iOS6... não é ainda certo que a Apple não possa optar por alternativas como o Bluetooth 4.0 low power, por exemplo. (Por outro lado, também já sabemos que a Apple não tem por hábito colocar coisas nos seus equipamentos que não sejam para usar... e o NFC, como todos sabemos, continua a ser uma solução à procura de um problema).


Faltando saber quais as evoluções que podem vir a surgir nas câmaras, está mais que visto que a grande diferença neste novo iPhone será o seu design e o novo ecrã... e tudo o resto passará a ser meros "retoques" de menor relevo. Algo que certamente irá ser considerado como desapontador, face aos concorrentes Android que oferecem hardware com potência bastante superior (quad-cores, etc.), mas que tem sido o caminho traçado pela Apple... e que até ao momento lhes tem dado bons resultados.

Será que isso continuará a ser verdade por muito mais tempo? Isso ninguém poderá dizer com certeza... mas, cá estaremos para acompanhar a par e passo todos os desenvolvimentos.

7 comentários:

  1. É o que dar andar a gastar recursos em disputas estúpidas em tribunal... O que realmente importa começa a estagnar.

    ResponderEliminar
  2. "Algo que certamente irá ser considerado como desapontador, face aos concorrentes Android que oferecem hardware com potência bastante superior (quad-cores, etc.)"

    Desapontador porquê, se se com menos se consegue igual ao superior? Compara a user experience num Android com quad-cores e um iPhone...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É certo que em muitas coisas não se "sente" a diferença entre um CPU dual ou quad-core, e é legítmo que o iOS se comporte bastante bem com o CPU que tem. No entanto, não valerá a pena ignorar que haverá também coisas onde a diferença de potência do CPU se poderá fazer notar... e aí o iPhone não vai ter armas para competir com os restantes equipamentos, durante todo o ano de 2013.

      Bastará olhar para um Nexus 7 para ver que o tempo dos Androids com interfaces "com lag" é coisa que já está ultrapassada - e mesmo que demore mais 3, 4 ou 5 ou 6 meses até que isso comece a chegar a percentagem significativa de equipamentos... vai ser algo inevitável.

      Adicionem-se as Apps ditas "de qualidade", que começam cada vez mais a tratar o Android da mesma forma que o iOS... e parece-me que estão combinadas as condições para que as alternativas Android tenham que ser levadas bem a sério, até para quem for tradicionalmente utilizador do iOS.

      Eliminar
    2. ninguem pode dizer que o android está ao nivel do ios (pode chegar brevemente) mas em termos de jogos os equipamentos com android são muito melhores que os da apple. Jogos para ios teem que ser mudados graficamente para ter o mesmo desempenho que nos equipamentos android.

      Eliminar
    3. Como já disse uma vez um senhor importante:

      "No futuro os computadores necessitarão apenas de meia-dúzia de núcleos, mas para vender 64 devem chegar!!!"

      Actualmente as pessoas "consomem" hardware, quanto mais melhor. Se disseres a alguémque tens um computador para vender com 16 gigas de ram, ela compra o logo, mesmo que esses 16 gigas sejam do pior que exista no mercado. XD

      Pelo andar da carruagem, os telemóveis começam a ter processadores com mais núcleos que um computador.

      Eliminar
  3. Ó meus amigos, com excepção da malta que anda a ler blogs como este, nos quais me incluo, ninguém sabe nem quer saber o que é um CPU dual ou quad-core, ou NFC ou lá o que for.
    O que é preciso é que o equipamento seja apelativo, fácil de utilizar, e que não falhe na hora H.
    Tudo o resto é conversa geek.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quem compra sgs3 ou iphone4 etc é porque quer desempenho e sabe o que compra. Digo eu. Senão optam por um samsung galaxy ace etc..

      Eliminar

[pub]