2013/01/06

Matar Alguém no Facebook (Virtualmente)

É inevitável que a internet, enquanto espaço público que é, estará inevitavelmente sujeita a todo o tipo de abusos, brincadeiras de mau gosto, ataques pessoais, e tudo o mais que se possa imaginar - mesmo se por vezes até possam ser abusos com boas intenções na sua origem. Mas desta vez, é uma coisa que não será devido a "boas intenções".

Embora as redes sociais sejam locais cheios de vida, é inevitável que tenham que lidar com a situação de quando alguém morre. No caso do Facebook, é possível reportar a morte de alguém de forma a que a sua conta passe a estar num estado especial de tributo.

O problema é que parece ser demasiado fácil fazer esse pedido, o que poderá certamente levar aos tais abusos.

Tudo o que o Facebook pede é o nome do utilizador, email, a sua página, e um link para uma prova da sua morte (que pode ser um obituário num jornal online). Ora... com a quantidade de pessoas que morrem, não se torna complicado encontrar uma morte de alguém com um nome idêntico ao do alvo a atacar (ou até falsificar-se uma qualquer página online para esse efeito). No caso que serviu de teste, não fez diferença sequer que o nome não fosse exactamente o mesmo, ou que a pessoa no obituário fosse 50 anos mais velha que a pessoa no Facebook.

E o resultado: o legítimo - e ainda vivo - utilizador ficará bloqueado da sua conta do Facebook, e terá que esperar dias até que a situação seja regularizada.

... Sem dúvida que será uma forma bastante eficiente para que os "inimigos" do Facebook se divirtam uns com os outros.

(Por outro lado, imagino também que se o método de reportar a morte de alguém se tornar demasiado complexo - como penso que acontece com o Google - imagino que também surgirão críticas por a coisa não ser facilitada... Não é fácil agradar a todos, mas... considerando que há sempre pessoas dispostas a "abusar"... penso que na dúvida, é melhor dificultar o processo do que facilitá-lo.)

3 comentários:

  1. se as seguradoras dessem o premio por causa disso e que era uma festa looool

    ResponderEliminar
  2. surgiu-me agora a seguinte duvida, por acaso sabem se nesse teste a pessoa "morta" conseguiu recuperar a conta? ou foi bem mais dificil? imagino o susto que o tretabook apanhou ao ver um morto reclamar a sua conta de volta...

    ResponderEliminar
  3. Podiam sempre enviar um email ao "defunto" antes de cancelar a conta, ou pôr uma tarja roxa na página com o aviso "Favor contactar". Passado o prazo então eliminavam a página.

    Realmente como é que o "defunto" reclama a reactivação da conta ? Manda um email com a frase de Mark Twain: " As notícias sobre a minha morte foram grandemente exageradas" :)

    ResponderEliminar

[pub]