2013/09/19

Análise Nexus 7 (2013)


Depois do iPad ter dado início à era dos tablets e dominar sem grande concorrência o Google achou que era altura de intervir e promover a sua plataforma Android também neste segmento. O resultado foi o Nexus 7 "original", um tablet que oferecia uma relação preço/qualidade imbatível na altura, e que ajudou a olhar para os tablets Android de outra forma.

Desde então as coisas já se "baralharam" muito mais. A Apple entrou no segmento dos mini tablets com o iPad mini, e o Google também entrou no segmento dos tablets grandes com o Nexus 10; mas agora, foi altura de chegar a primeira actualização do Nexus 7, e ver o que o Google (e Asus) aprenderam com a experiência do anterior.

O Nexus 7 (2013)


O novo Nexus 7 é melhor em todos os aspectos. Se o anterior marcou a referência ao usar um ecrã HD 1280x800, o novo passa para um ecrã que supera o Full HD (1920x1200). Em vez do Tegra 3 temos agora um Qualcomm Snapdragon S4 Pro quad-core (idêntico ao usado no Nexus 4) e 2GB em vez de 1GB. O armazenamento interno também duplicou, passando a ser de 16/32GB (e sem micro SD).

Outra das novidades, e que tinha sido alvo de crítica no modelo original: finalmente temos uma câmara traseira, de 5MP.




A qualidade de construção também apresenta melhorias que se sentem mal se pega no novo Nexus 7. Embora a espessura tenha mingado menos de 2mm - de 10.5mm para 8.7mm - e o peso de 340g para 290g, a percepção táctil e visual parece ampliar essas medidas técnicas (o material usado também ajuda a transmitir essa sensação de "topo-de-gama"). Pondo de outra forma: o Nexus 7 original parece um "brinquedo" quando colocado ao lado do novos.

Mas nem tudo são vantagens, os botões de power e volume estão demasiado integrados no tablet, dificultando a sua operação (e fazem com que tirar um screenshot pressionando o botão de power e volume down numa autêntica aventura), e a ficha micro USB fica saliente da curvatura do tablet (embora agora seja possível usar o N7 de "cabeça para baixo, já que o Android 4.3 não apresenta limitações na rotação do interface). Um ponto positivo para quem gostar de ver filmes no tablet: temos colunas stereo de cada lado do tablet.


Um pormenor curioso quanto ao carregador - que estranhamente é de apenas 1.35A (esperaria um pouco mais para ajudar a carregar a bateria mais rapidamente): sendo um modelo comprado em Inglaterra vem com a volumosa ficha inglesa. Mas, mal olhei para a caixa estranhei a mesma ser bastante compacta... e rapidamente descobri o "truque". O terceiro perno da ficha é "extensível", permitindo que a ficha possa ser arrumada numa caixa pequena, e esticada quando for para colocar na tomada. Não é que para nós isto nos faça diferença... mas achei piada à solução.




Fotos e vídeo


O Nexus 7 passa a ter uma câmara traseira de 5MP, dando resposta a uma das nossas grandes críticas do modelo original. Os Nexus não têm sobressaído pela sua qualidade fotográfica, e este Nexus 7 não é excepção. É daqueles casos em que é melhor que nada, mas não esperem milagres... especialmente quando começa a escurecer - situação em que o "grão" começa a tomar conta da imagem. Ainda assim, é bom não depender de outro equipamento caso tenham que captar umas imagens ou vídeo - e quando temos luz com fartura, a coisa até disfarça bastante bem.









Em Funcionamento


Quando se liga o Nexus 7, a primeira coisa que vemos é que o seu ecrã não nos deixará andar "para trás". Com 1920x1200, a definição de tudo o que se vê é... de luxo - e não se fica apenas pela resolução. Também a reprodução de cores é bastante boa (e muito superior ao ecrã usado no Nexus 4, por exemplo).




Quando colocado lado a lado com o Nexus 4, vemos que cores que no LCD do Nexus 4 nem conseguem ser representadas (a última fila, das cores escuras), continuam a ser facilmente perceptíveis no LCD do Nexus 7. Ainda bem que o Google e a Asus decidiram não poupar neste componente que tão essencial é para um tablet (afinal, é um ecrã portátil, e para onde passaremos todo o nosso tempo a olhar).



Se estavam preocupados com a resolução acrescida poder influenciar negativamente o desempenho, felizmente não é o caso. O Nexus 7 comporta-se de forma bastante próxima do que se tem no Nexus 4. Ou seja... são raras as hesitações.


As diferenças para um Android "smartphone" são poucas, como por exemplo puxar-se a barra de notificações está agora dividida em duas partes (como já acontecia nas versões tablet): puxando do lado esquerdo do topo ecrã temos as notificações, do lado direito temos o acesso rápido aos settings. E mais estranhamente, neste Nexus 7 ainda temos o teclado "antigo", que não dá acesso às teclas numéricas na linha de topo do teclado como acontece nos smartphones - pensava que o Google já tivesse actualizado isso.

... O principal inconveniente, falarei dele na secção seguinte.




Apreciação Final


Não há qualquer dúvida... se estão a considerar comprar um mini-tablet, este Nexus 7 nem sequer dá margem para considerações, quer seja comparado com Androids low-cost, quer com o iPad mini. Com um preço de 229 e 269€ para os modelos de 16 e 32GB (e 349€ para a versão 4G) não há como enganar. A ausência de slot micro SD aconselhará a opção pelo modelo de 32GB caso queiram jogar pelo seguro, mas mesmo que optem pelo modelo mais poupado, nunca será mau negócio.

A nível da autonomia, não há razões de queixa. Em uso normal poderão usá-lo por vários dias sem problemas (se usarem pouco não se admirem se chegarem ao final de uma semana ainda com carga suficiente para ver emails, Facebook e Twitter).

Então... este Nexus 7 é perfeito?

Quase... mas não tanto. E o principal problema não é o equipamento em si, mas sim aquilo que não depende do fabricante nem do próprio Google: as apps.

O Android poderá ter milhões de apps; mas apps que saibam tirar partido deste formato "mini-tablet" são muito difíceis de encontrar (e isso vê-se abrindo as próprias apps oficiais do Google). Na maior parte das vezes as apps tratam o Nexus 7 como um smartphone de ecrã grande, fazendo com que pouca ou nenhuma informação extra seja visível, quando aqui temos espaço de sobra para que fossem apresentadas coisas adicionais. Depois de um ano com um Nexus 7 no mercado imaginaria que os developers estivessem mais sensibilizados para esta questão e que tivesse dedicado um pouco mais de atenção a este aspecto, mas infelizmente parece que não é ainda o caso.

Não é por isso que o Nexus 7 se torna menos funcional... mas confesso que me dá uma certa pena ver que há tanta coisa que poderia ser feita, e parece estar a ficar esquecida. Quem optar por comprar um terá que se mentalizar e aprender a conviver com esta situação. Embora, para terminar em tom mais optimista, com este Nexus 7 a prometer tornar-se ainda mais bem sucedido que o original, é de acreditar que os developers comecem finalmente a prestar-lhe mais atenção.

Por mim, termino a imaginar o quanto este Nexus 7 poderia ser o companheiro ideal para os estudantes, caso as nossas escolas e professores tivessem oportunidade para tirar partido destas tecnologias. Por agora parecerá futurologia, mas.... o que tem de bom o futuro é que está continuamente a chegar sem que o possam parar.



Nexus 7 (2013)



Prós

  • Preço
  • Ecrã
  • Desempenho
  • Qualidade de construção
  • Autonomia


Contras

  • Falta de apps que tirem partido deste formato de equipamento
  • Não estar ainda disponível em Portugal (mas prometeram-nos que iria chegar em breve! ;)



Galeria de Fotos






12 comentários:

  1. a autonomia é interessante, tou a fazer quase 2 dias, impensável com qq outro equipamento q tive antes.
    não referiste o som, mas achei-o surpreendente bom.
    adoro o toque do material, e realmente os botões laterais sao um pesadelo.
    Tal como discutimos antes, acho as cores muito frias, qd comparadas com o meu super amoled.
    tantos pixeis, começam a ser um pesadelo qd a navegar na net, e ver imagens com tao pouca qualidade.
    dei por mim varias vezes a ver o tablet completamente freezado por alguns segundos, sem explicação e independente da aplicaçao aberta em primeiro plano. nunca vi tal noutros equipamentos.
    O formato 16:9 estranha-se e dps entranha-se. pessoalmente acho o 16:10 mais util para ser usado na vertical.
    claramente este ecra foi pensado para landscape, mas dps é impossível usar apps, pois tem tds enormes top e bottom bars.
    bottom line: faltou um WOW para me fazer querer comprar este modelo, mas eventualmente vou optar por ele pelo factor preço (e updates)

    ResponderEliminar
  2. Os tablets têm-me despertado pouco interesse, mas com o nexus 7 original cheguei a considerar a compra. Só desisti pelas queixas que comecei a ler. Recentemente comecei a considerar o Fonepad, mas com a resolução do novo nexus 7, voltei atrás. Para mim é o factor preponderante, como já o foi na compra do smartphone. E a indicação do Fernando Miguel sobre a qualidade de som ainda mais interessada me deixou. Fico à espera para ver se o preço em Portugal será inflacionado.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa tarde Catarina, o preço em Portugal vai ser o mesmo, até já há á venda, eu fiz a compra em redcoon.pt, e foi impecável. o preço é exactamente o mesmo que nos outros paises, o mesmo que aconteceu com o modelo anterior do Nexus 7.

      Eliminar
    2. Obrigada Rui, boa dica, visto que de acordo com as notícias que saíram hoje no AadM, o preço na worten será superior a esse.

      Eliminar
  3. Gostaria de frisar três coisas essencialmente.

    1º Não concordo com um dos pontos negativos (Falta de apps que tirem partido deste formato de equipamento) visto que este é um problema do OS/Apps e não do tablet em si.

    2º Não é uma critica mas sim uma ligeira correcção ou acréscimo de informação, o SoC na realidade pelas leituras que fiz não é um S4Pro, mas sim um Snapdragon 600 com underclock para 1.5GHZ, no entanto a Qualcomm optou por manter a designação S4Pro visto que o Snap600 foi lançado como tendo um Clock mínimo de 1.7GHZ, isto é uma informação importante principalmente para aqueles que gostam de puxar um bocado mais pelos seus brinquedos, com o kernel certo é possível obter resultados fantásticos com este SoC.

    3º Concordo que o som sofreu um grande upgrade e deveria ter sido dado mais destaque nesta review, embora concorde que a Google/Asus poderia ter ido muito mais longe e aproveitado as margens superior e inferior gigantes para colocar os speakers na frente, ao estilo do HTC One e que dá excelentes resultados.

    ResponderEliminar
  4. Bom, afinal a Redcoon está fora de questão: não envia para as ilhas. Depois ainda há quem diga que somos privilegiados... :P

    ResponderEliminar
  5. Pergunta: na versão 4G/LTE o N7 2013 pode fazer/receber chamadas e SMS com um SIM de qualquer rede móvel? Ou estamos só a falar de rede de dados. Ou seja, comunicações só sobre a rede de dados ou pode utilizar redes móveis de forma autónoma?
    Estou a dizer alguma asneira grande ou fiz-me compreender? Obrigado pelos esclarecimentos.

    ResponderEliminar
  6. Com a aplicação stock só consegues receber. Mas se instalares uma qq app do market, tipo go SMS, funciona na boa. Já enviei centenas.
    Chamadas é que não tá nada fácil

    ResponderEliminar
  7. "Chamadas é que não tá nada fácil".
    E Porquê? Interesse comercial da Google? Para isso tem o Nexus 5 a sair, pois não acredito que tanta tecnologia na tablet N7 2013 não tivesse acesso a uma GSM ou outra rede disponível para chamadas telefone... Que me dizes a isto? Estou a pensar bem?
    Quais são, afinal as implicações técnicas. Isto para um leigo na matéria. Obrigado, antecipadamente.
    Nota: Estou interessado em comprar mas muito desiludido ficaria se não me permitisse fazer (e receber) chamadas.

    ResponderEliminar
  8. Andava para comprar um tablet novo. Acabei por me decidir por um Android para usar uma app de navagação por cartografia para usar no jipe em expedições por África. Comprei um Nexus 7 dos novos. Estou mais que satisfeito! 5 ESTRELAS!!
    Mas estava habituado ao iOS ... agora ainda tenho que me familiarizar com isto ...

    ResponderEliminar
  9. Mas como "power user" que aparento ser ... devo avisar que no meu caso a autonomia me fica muito abaixo do anunciado!! Ando sempre com um carregador de tomada e de isqueiro comigo para as emergências.
    Cheguei a gastar 2 cargas num dia ...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. com kitkat o meu dura bastante. chego bem ao fim do dia com meia bateria, e isto com o modelo LTE

      Eliminar

[pub]