2014/04/25

Vic Gundotra sai do Google e deixa Google+ com destino incerto


Parecem estar a haver grandes remodelações no Google, e depois de tanto tempo e esforço a obrigarem os utilizadores a usar o Google+, eis que nos chega uma notícia inesperada: o grande responsável do Google+, Vic Gundotra, vai abandonar o Google.

Poderia argumentar-se que isto em nada afectaria a continuidade do Google+, mas para além de ser mau sinal ver a saída do responsável máximo de um produto que nos era apresentado como sendo uma grande aposta, as dúvidas acumulam-se devido ao seu sucessor não ter sequer direito a ser confirmado oficialmente (sabendo-se apenas que não será o seu "tenente", que seria a opção de continuidade mais lógica.)

Para além disso algumas fontes internas dizem, não oficialmente, que algumas das equipas que estavam dedicadas ao Google+ estarão a ser transferidas para o Android, fazendo com que o futuro pareça sombrio para o Google+, pelo menos nos moldes em que o conhecemos actualmente.

Claro que por agora tudo isto não passam de conjecturas e suposições. Transferir as equipas dos Hangouts e das Fotos para o Android poderá ser apenas sinal de que a plataforma mobile do Google vai tendo cada vez mais importância, e de que esses serviços poderão ser desagregados do Google+. Afinal, também não me parece lógico que depois de tanto esforço a promover o Google+, o Google agora estivesse disposto a desistir dele, numa altura em que parece estar a ser cada vez mais utilizado. Por outro lado, o fim da política de "imposição" de utilização do Google+ em tudo o que esteja relacionado com o Google também não deixaria de ser algo positivo... uma vez que continuam a existir milhões de utilizadores que não apreciam ser obrigados a isso.

Enfim, teremos que ir acompanhado os desenvolvimentos ao longo dos próximos tempos... mas não deixa de ser estranho ver Vic Gundotra a abandonar o seu projecto de longa data (e o próprio Google).

4 comentários:

  1. Uma vez(recentemente), li uma matéria em que um responsável do Google+(não sei precisar qual), admitia que o propósito base do projecto, centrava-se não em combater o Facebook ou o Twitter, mas sim, "recolher a informação" de cada utilizador de uma forma muito mais inteligente e funcional para a Google "trabalhar".

    Além disso, foi afirmado e reconhecido de que a Google chegou demasiado tarde a qualquer disputa numa rede social propriamente dita.

    Pessoalmente, não me agrada minimamente o Google+, ainda para mais sabendo que é um "espião nato avançado", além de que, eliminei sem querer a minha conta do Youtube ao "Deletar" o Google+...

    ResponderEliminar
  2. O vic saiu do g+ e da Google devido à morte de um familiar... Está em período de reflexão.

    https://plus.google.com/107117483540235115863/posts/MFrDF3W4RJL

    ResponderEliminar
  3. Espero que isso não signifique o fim do G+ mas sim o fim de estarem a atravancá-lo em tudo e que o deixem crescer de forma orgânica.

    ResponderEliminar
  4. O Vic Gundotra saiu do Google porque morreu um familiar, como já foi referido aqui nos comentários. Além disso, o artigo do Tech Crunch não tem as sources definidas. Qualquer um pode chegar lá e dizer "ah e tal as minhas fontes dizem" não quer dizer nada. Depois, os autores do artigo têm interesse em ver o G+ falhar, nomeadamente shares do facebook, yahoo e twitter.

    Anyway, o Yonatan Zunger veio desmentir. https://plus.google.com/108897363724526154071/posts/ghbHA9aoizf (segundo comentário)

    ResponderEliminar

[pub]