2014/12/27

Touchscreens estão a mudar os nossos cérebros


O cérebro humano é uma máquina incrível e ainda cheia de segredos por decifrar, mas investigadores suíços descobriram que o uso intensivo de smartphones e tablets já está a ter impacto na forma como o nosso cérebro lida com a informação sensorial dos dedos.

O nosso cérebro é uma imensa máquina que vive de estímulos e que continuamente se adapta a cada um deles, seria por isso natural esperar que a utilização de qualquer dispositivo tenha impacto no seu funcionamento. Mas mesmo assim, as alterações parecem ter sido mais notórias do que estes investigadores imaginavam.

Ao monitorizarem a actividade cerebral de utilizadores intensivos de smartphones, o simples toque nos dedos faz disparar o processamento cerebral para níveis bem superiores às de pessoas que não usem smartphone (ou que usem telemóveis "à moda antiga"). Igualmente curioso é o facto deste efeito diminuir com o tempo - pelo que um utilizador que tenha acabado de estar envolvido numa longa sessão de troca de mensagens reagirá de forma mais activa do que um que tenha posto de lado o smartphone por algumas horas.

O efeito é de certa forma idêntico ao que já tem sido estudado no caso de músicos, ou desportistas, e parece confirmar que o nosso cérebro é altamente adaptável a funções que se repitam incessantemente - mas que também pode rapidamente regressar a um estado mais "natural". Como sempre... ficam muitas perguntas no ar sobre que tipo de efeitos ou consequência a longo prazo esta interacção com as novas tecnologias terá - mas arrisco-me a dizer que terá muito mais importância a forma como se promove e se implementa os métodos de ensino e da educação (a todos os níveis), do que imaginar que "dar uso aos dedos" irá fazer a diferença para uma mais rápida evolução da espécie.

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]