2015/01/25

Atitude no Twitter directamente relacionada com problemas cardíacos?


A quantidade de informação que se partilha publicamente na internet permite fazer estudos curiosos, por vezes com resultados surpreendentes, como este que relaciona a boa/má disposição no Twitter com o volume de problemas cardíacos em determinada região.

O curioso deste estudo é que se está a monitorizar atitude de pessoas que não serão elas próprias as afectadas pelos problemas cardíacos. Os utilizadores do Twitter têm uma idade média inferior à das pessoas com este tipo de problemas; no entanto, a análise das palavras utilizadas no Twitter numa região para determinar o optimismo/pessimismo, parece não deixar margens para dúvidas.

Ainda mais surpreendente, é que os resultados obtidos por esta análise - que recorreu a quase 150 milhões de tweets georeferenciados, de mais de 1300 condado - conseguiram superar os métodos tradicionais de previsão de problemas cardíacos de forma significativa (entre 36 a 42%). Os investigadores imaginam que os tweets, mesmo sendo feito por pessoas mais novas, espelham o sentimento generalizado da região onde vivem; sendo esse sentimento partilhado pelas pessoas mais velhas e com maior risco de problemas cardíacos.


E com isto começamos a entrar em áreas realmente curiosas... sabendo-se que o Facebook (e provavelmente outras redes sociais) já têm feito experiências em que se demonstra que é relativamente fácil manipular os utilizadores para que se sintam mais tristes ou mais felizes; não poderemos considerar "serviço público" tentar maximizar a boa disposição, e tentar evitar que o problema do negativismo acabe por ter impacto a nível da saúde?


... Pela parte que nos toca, ficamos um pouco contentes por ser precisamente isso que tentamos criar aqui no nosso cantinho da Internet: um local de boa disposição onde se tenta manter afastado o negativismo. :)

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]