2015/05/22

Dinamarca quer eliminar dinheiro físico do comércio


Cartões de débito e crédito, carteiras electrónicas, há um número crescente de formas de pagamento que dispensam o recurso ao dinheiro vivo. Uma situação que já leva a Dinamarca a considerar a eliminação do dinheiro físico do comércio.

Este medida surge integrada num pacote de várias propostas destinadas a reanimar o comércio, e antes de mais importa clarificar que o que a proposta diz é: dar a alguns estabelecimentos a opção de deixarem de aceitar dinheiro vivo (restaurantes, gasolineiras, e lojas de retalho).

Antes de se pensar que é loucura, importa referir que na Dinamarca praticamente 100% das pessoas têm um cartão bancário, e que mais de 30% da população utiliza o sistema de pagamentos móveis do Banco da Dinamarca. Para além disto, o número de pagamentos a dinheiro nas lojas é agora inferior a 25%, e a pouca procura do dinheiro físico já levou à suspensão da produção de novas notas e moedas desde o ano passado.

A mim, este abandono do dinheiro só me chocaria se as alternativas ficassem inteiramente a cargo de bancos/entidades privadas. No caso da Dinamarca, como há o sistema de pagamentos do próprio Banco da Dinamarca, a transição para os pagamentos electrónicos acaba por dar as mesmas garantias do que se usassem notas e moedas. Claro que há outras questões que se colocam, como ficar com um registo electrónico de tudo o que se faz... mas que numa sociedade em que se queira realmente combater os crimes financeiros e a evasão fiscal, seria uma excelente arma para o fazer.

Esta abolição do dinheiro vivo nestes estabelecimentos (noutros, como hospitais, correios, consultórios médicos, etc. o dinheiro ainda teria que ser obrigatoriamente aceite) teria como outra vantagem adicional o desincentivo da criminalidade. Os postos de combustíveis, por exemplo, tornam-se alvos preferenciais de ladrões por serem locais que lidam com dinheiro vivo; havendo a garantia de que tal não existiria, deixariam de ser um alvo.


... Claro que depois há o pequeno problema de como se poderia fazer o  pagamento se a "rede" estivesse em baixo... (e já estou a imaginar alguns habilidosos a andarem com jammers a fazer interferências nas ligações celulares/wifi/etc para tentarem evitar pagar a conta no final. :)

9 comentários:

  1. pago sempre em dinheiro fisico.. nem que tenha que ir levantar dinheiro na máquina fora da loja para pagar em dinheiro.

    Mas isso sou eu.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E que vantagens tens com isso?
      Ainda esta semana tive que andar uns 200m para ir levantar pq o restaurante não tinha multibanco, há coisa mais irritante? em 2015 e não ter MB ?

      Eliminar
    2. vantagens?
      O "governo" (etc) não precisa saber que comprei arroz cigala, ou esparguete chines
      Pode apenas saber que aquela hora estive naquele MB e levantei X. Mas não sabe se o deitei fora, se o dei a alguem etc.

      Eliminar
    3. Esperava essa típica resposta. Achas mesmo que o e-fatura tem capacidade para te espiar a esse nível? E qual seria o interesse do governo em ver os teus padrões de compra? A menos que andes a fugir ao fisco essas medidas de protecção são exageradas.
      Por esta ordem de ideias, presumo que não tenhas Via Verde, nem telemovel, muito menos facebook e que estejas a usar a net de um vizinho.
      É que caso não o faças, tudo o resto é desnecessário e trás mais inconvenientes que vantagens.

      Eliminar
    4. Offtopic: gostei da tua loja ;)

      Eliminar
  2. Está quase ... a seguir vem o chip ... E faz que a todos, pequenos e grandes, ricos e pobres, livres e servos, lhes seja posto um sinal na sua mão direita, ... Para que ninguém possa comprar ou vender, senão aquele que tiver o sinal,
    Apocalipse 13:17 -

    ResponderEliminar
  3. Lojas sem MB...obviamente para poder entre outras coisas fugir ao fisco...no meu caso quando não tem MB peço sempre factura...já noutros casos nem sempre...

    ResponderEliminar

[pub]