2015/10/22

Modo auto-piloto da Tesla já está a pregar sustos aos condutores


Recentemente, a Tesla disponibilizou uma actualização que deu aos seus automóveis a capacidade de conduzirem sozinhos. Agora, ficamos a perceber os motivos pelo qual esta tecnologia ainda tem que amadurecer, com os primeiros casos de sustos ao volante que poderiam ter acabado em acidentes.

Conduzir um carro em estradas públicas é algo bastante complicado. Mesmo com todo um vasto conjunto de sensores existentes nos carros, não é fácil diferenciar entre tudo aquilo que é relevante ou irrelevante - e por isso mesmo empresas como o Google vão acumulando a experiência de milhões que quilómetros percorridos para ir reduzindo as probabilidades de que possa surgir algo inesperado.

No caso do sistema da Tesla, parece que o sistema está ainda mais verde, pois começam a apanhar-se alguns casos que estão a deixar condutores à beira de um ataque de nervos - isto para não irmos ao extremo, como um dos condutores diz, de que o seu Tesla o tentou matar. Importará também referir que por algum motivo a Tesla diz que este sistema está em fase beta, que os condutores deverão manter as mãos no volante e que deverão utilizá-lo apenas em auto-estrada. Condições que estes condutores não estavam a cumprir.

De qualquer forma, servirá para relembrar que em vez de proporcionar uma experiência livre de stress ao conduzir, estes sistema autónomos podem acabar por causar stress acrescido... se optarem por usá-los fora dos parâmetros indicados. Num dos casos, o sistema de piloto automático parece ter decidido entrar em rota de colisão com um automóvel que seguia em sentido contrário; noutro, o carro parece ter decidido virar em direcção à berma sem motivo aparente.




2 comentários:

  1. Apesar da minha carrinha ter o Cruise control raramente ou nunca uso em estradas nacionais ou em auto-estradas com transito ou maior densidade de automobilistas como é normal. Apesar de ser uma tecnologia "verde" deve usar com alguma moderação e senso.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O cruise control simples, de piloto automático tem muito pouco.
      Já se for cruise control adaptativo, aí sim, já se pode considerar que tem alguma coisa de condução autónoma.

      Eliminar

[pub]