2015/11/07

NASA procura programadores fluentes em programação "antiquada" para as sondas Voyager


As sondas Voyager foram lançadas na década de 70, e desde então estão a percorrer o imenso espaço sideral. Só que as décadas vão passando, e o último engenheiro original do projecto está prestes a reformar-se, fazendo com que seja necessário encontrar novos programadores que consigam mexer em linguagens de programação "pré-históricas".

Lembram-se do primeiro gravador de vídeo que tiveram? Seriam capazes de ainda programar uma gravação temporizada nele? Provavelmente não. Agora imaginem o que será tentar programar um sistema com mais de 40 anos e que está a 12 mil de milhões de quilómetros de distância.

Na época em que foi lançada, as sondas Voyager continham a mais avançada tecnologia existente. Mas já sabemos que o ritmo da evolução tecnológica é elevado, e hoje em dia será bastante estranho ver a NASA a procurar especialistas em não se sintam intimidados por terem que programar em código máquina, e sujeitarem-se aos limites do hardware destas sondas. Aliás, as Voyager foram das primeiras sondas a usarem computadores para as missões espaciais, substituindo os anteriores sequênciadores - que basicamente se limitavam a activar uma função em resposta à frequência emitida.

Mas mais do que a simples programação, torna-se essencial perceber o que todo e cada byte do programa existente faz, e porque motivo lá está. Para isso, mais do que perceber a lógica da programação, é necessário fazer um trabalho de historiador e explorador, para tentar traçar o pensamento dos engenheiros responsáveis por cada um dos sistemas, em vez de simplesmente arriscar uma qualquer mudança radical, que afinal se venha a ser desastrosa - demonstrando que os "antigos é que tinham razão".

Uma coisa é certa... mesmo após 40 anos, a Voyager continua a ter suporte oficial... veremos que tal estarão os nossos computadores, smartphones e tablets actuais, daqui por 40 anos! :)

3 comentários:

[pub]