2018/01/26

Hackers holandeses espiaram hackers russos a interferir com eleições nos EUA


Em mais um caso que nos relembra que a realidade supera a ficção, descobriu-se que os relatos das interferências de hackers russos nas eleições norte-americanos vão muito para além do que se poderia imaginar... com um grupo de hackers holandeses a ter testemunhado todo o processo.

Enquanto nos EUA ainda se vai tratando o assunto das interferências russas nas últimas eleições como sendo um misto de teorias da conspiração e fake news, temos agora o relato dos serviços de inteligência Holandeses, cujos hackers se conseguiram infiltrar na rede do grupo de hackers russos conhecido por "Cozy Bear" e espiar todas as suas actividades - incluindo todo o planeamento e interferência feitas nas ditas eleições.

A escala desta operações entra na categoria de "isto dava um filme", pois os hackers holandeses chegaram ao ponto de ganharem acesso ao circuito de câmaras de vigilância, permitindo-lhes identificar visualmente cada um dos hackers russos que estavam a monitorizar digitalmente.

Essas informações foram cedidas aos serviços norte-americanos, que graças a isso conseguiram contrariar alguns ataques iminentes... mas não conseguindo impedir que à Casa Branca chegasse um presidente que continua a negar todo o tipo de interferência russa - e já tendo azedado as relações com estes hackers holandeses, que se sentem traídos por: 1) a sua informação não ter sido melhor utilizada; 2) as suas operações terem sido reveladas pelos seus "aliados" norte-americanos... o que os deixa em posição mais vulnerável, agora que também os hackers russos estarão informados e melhor preparados para evitar serem espiados no futuro.

... Uma verdadeira guerra digital que se vai passando em bits e bytes, e que, conforme demonstrado, é capaz de interferir com quem fica a comandar um país... sem necessidade de fazer uma revolução ou dar um único tiro.


20 comentários:

  1. "Aberto até de Madrugada" - nomeado em Janeiro de 2018 para o prémio de maior (e mais imbecil - por, supostamente, perceber do assunto em causa) papagaio de repetição de Notícias Falsas, na categoria de média portugueses.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Certíssimo... É todo um zoológico de papagaios ( https://t.co/wRcqKiBcTE ), mas mais vale acreditar em quem aparece a insultar e acusar que é tudo fake news... Obrigado por vires iluminar o caminho e nos guiares para a salvação, ficamos-te eternamente gratos! Avé, heil, ou lá o que preferires. Bem haja.

      Eliminar
    2. O Twitter também emite Notícias Falsas. E, uma prova de que este é mais uma entidade desonesta, está por exemplo na sua prática do chamado "Shadow Ban", em que faz o interface da sua rede social mentir aos seus utilizadores: https://www.youtube.com/watch?v=64gTjdUrDFQ#t=6m55s

      (O desmascarar do "Shadow Ban" e outras práticas ocultas do Twitter é apenas a *história do ano* no que toca à Internet, que os média de massas ou das Notícias Falsas - que servem de fonte a este "Aberto até de Madrugada" - muito convenientemente decidiram omitir: https://www.youtube.com/watch?v=AzpwcMVC6is)

      (E, a propósito disto, não é a omissão destes últimos muito importantes factos sobre a credibilidade e honestidade de uma entidade, enquanto se continua a usar a mesma como fonte, mais uma forma de mentir também?)

      Percebo (e lamento sinceramente) que tenha ficado insultado com o meu comentário. Mas, a sério que não o fiz com tal intenção. E, estou apenas *imensamente* farto, não só das mentiras dos média de massas, como de quem repete as mesmas, de modo acrítico (http://blackfernando.blogs.sapo.pt/jornalismo-e-inteligencia-artificial-115155) - contribuindo, deste modo, para manter o povo num mundo (paralelo) de mentiras, fantasia e ignorância.

      Não sou um apoiante de Trump. Sou até Anarquista e Socialista. Mas, uma coisa que tenho em comum com esta figura, é o facto de ser também um grande *fã da Verdade* - nas notícias e não só.

      (O Trump é apenas nacionalista. E, as provas de que este é o melhor caminho a seguir irão tornar-se evidentes nos próximos anos. Mas, se é com nazis que está preocupado, fique a saber que há quem - com muita credibilidade: https://web.archive.org/web/20131105185520/http://www.forumdefesa.com/forum/viewtopic.php?f=24&t=10579 - avise que a União Europeia, ou 4º Reich, em que vivemos é que foi ela fundada, em parte, por nazis: http://blackfernando.blogs.sapo.pt/a-vitoria-do-brexit-podera-ser-algo-de-88896?thread=154432#t154432)

      Na minha prática jornalística (e não só) tenho o hábito de incluir hiperligações para as fontes com as provas do que digo, sempre que publico alguma coisa de importante. Ora, onde é que estão as provas de que são os russos quem decide os resultados eleitorais de tudo o que são votos electrónicos - incluindo os ocorridos no mais desenvolvido país do Mundo? Não há.

      (O ter um mero órgão de comunicação de massas a dizer que as viu não conta - pois, estes têm sido repetidamente desmascarados como sendo emissores de Notícias Falsas: https://lawandcrime.com/uncategorized/hospital-ceo-wins-major-court-ruling-after-accusing-cnn-of-false-reporting/ + http://www.globalresearch.ca/editor-of-major-german-newspaper-says-he-planted-stories-for-the-cia/5429324 + https://gop.com/the-highly-anticipated-2017-fake-news-awards/)

      (E, quanto à credibilidade de certas agências do governo estadunidense, então, nem se fala... E, mostrem-me então as provas de que o Iraque tinha armas de destruição maciça, por exemplo.)

      Eliminar
    3. Parece que temos o Donald Trump a espiar o aadm disfarçado de tuga :D

      Eliminar
    4. Errata, ou correcção:

      Apesar da palavra "imbecil", em português, não ser (propriamente) um insulto - https://www.priberam.pt/dlpo/imbecil + https://www.infopedia.pt/dicionarios/lingua-portuguesa/imbecil - visto poder então ser interpretada como tal - e porque não posso editar, sem apagar totalmente, o meu primeiro comentário - quero aqui declarar que, a escrever novamente tal comentário, não o teria escrito da maneira que escrevi. E, por isso, peço desculpa ao autor do artigo em causa.

      Eliminar
    5. Mas, aproveitando para fazer um adendo...

      Se se preocupa você realmente com intrusões informáticas, totalitarismos e controlo da informação,

      Que tal fazer uns artigos sobre os indícios de várias "portas dos fundos" que o Grande Irmão estadunidense (https://trisquel.info/en/forum/big-brother-has-name-and-his-name-pomis-r-instead-software - e não o russo: https://sputniknews.com/military/201705251053966924-rostec-elbrus-8s-microprocessor/) aparenta colocar nos computadores que usamos?

      (Seja nos sistemas operativos)
      https://www.heise.de/tp/features/How-NSA-access-was-built-into-Windows-3444341.html
      https://www.computerworld.com/article/2521809/government-it/nsa-helped-with-windows-7-development.html
      http://forums.debian.net/viewtopic.php?f=3&t=117545&start=15#p562937

      (Ou no próprio hardware)
      https://trisquel.info/en/forum/secret-3g-intel-chip-gives-snoops-backdoor-pc-access
      https://libreboot.org/faq.html#intel

      E que poderão ter como consequências *reais* o que é aqui reportado: http://www.elmundo.es/encuentros/invitados/2010/05/4217/index.html + https://www.facebook.com/danielestulinfans/posts/117811831596095 + https://www.youtube.com/watch?v=u0j_SQ0W9mQ#t=9m21s

      (Pessoalmente, desde que comecei a denunciar certos "podres" do governo estadunidense e das multinacionais do seu país, já pude observar coisas "muito estranhas" ocorrerem, quer na minha linha telefónica, quer nos cabos Ethernet que uso para me ligar à Internet...)

      Eliminar
    6. Muito bem, estás a ver como é mais produtivo discutir (no bom sentido) civilizadamente e de forma bem educada?
      Se segues o AadM, saberás que esses temas também por cá passam (a recolha de dados do Windows 10 foi um dos que por cá critiquei bastante, por exemplo).

      No entanto, no final do dia, caberá a cada um ter que analisar as coisas com base na informação disponível e tirar as suas próprias conclusões.

      Com facilmente depreenderás, será uma questão de escolher em quem confiar (ou não confiar). Por exemplo, mesmo que amanhã apareça uma notícia supostamente certificada a dizer "isto ou aquilo", haverá quem opte por acreditar nela, e haverá sempre quem possa desconfiar e a considerar "fake news".

      (Se nem no futebol, para as mesmas imagens, os "adeptos" de equipas adversárias conseguem ver a mesma - para uns foi penalti, para outros não - muito mais complicado será neste panorama em que as coisas são mais duvidosas.)

      Regressando ao tema do post, não me custa acreditar em nada do que é dito, e que quem acompanha os temas já saberia há anos; sendo apenas o caso de haver mais uma validação, que desta vez nem chega por parte de entidades dos EUA, mas sim de um país Europeu (e que nem ficou nada contente por ser "chibado" pelos EUA).

      ... Mas, podemos limitar-nos a concordar em discordar e respeitar as opiniões contrárias. :)

      Eliminar
    7. Não costumo consultar este seu sítio na Internet. Mas,

      Sobre a recolha de dados que ocorre na nova versão do Windows (da qual estou parcialmente a par),

      Isso é o que é admitido pela Microsoft... O maior problema (por podermos ser apanhados de surpresa com tal) é o que não sabemos que se passa (e não temos maneira de saber, por serem estes sistemas operativos de código-fonte fechado) - e que poderá constituir um sério e grave risco de segurança.

      Sobre o que consideramos fontes credíveis ou não,

      Tal como a maioria das pessoas, também eu comecei por ter os média de massas como minhas principais fontes. Mas, tendo eu descoberto média alternativos que chamavam a atenção para outros factos (e não meras opiniões) que eram omitidos pelos ditos média "de referência" - e tendo (no decorrer de tal comparação com a imprensa alternativa) repetidamente, não só apanhado os média de massas a mentir, como observado que estes continuavam a considerar como fontes credíveis governos e outras organizações que já tinham sido anteriormente apanhados a mentir, cheguei a uma altura em que pensei: "Espera aí... Há aqui algo de muito errado que se passa!..."

      (E, tendo eu depois sabido - entre outras coisas - que os líderes de tais média de massas todos os anos se reuniam em reuniões semi-secretas com os líderes dos governos e principais multinacionais do Ocidente - http://6.fotos.web.sapo.io/i/o41140ea4/17596647_i1zW0.jpeg - tudo se tornou então muito mais claro para mim...)

      Sobre o jornalismo, em geral,

      A procura pela Verdade não passa por se "escolher" acreditar nesta ou naquela fonte (tal como quem escolhe acreditar num Cristo ou num Buda). O método por mim usado (e que todos os jornalistas, que o fossem verdadeiramente, deveriam usar) é o mesmo Método Científico usado, por exemplo, pelos investigadores policiais. E, pessoalmente, só acredito eu em coisas: (1) quando banais, algumas das que são reportadas também por alguns dos ditos média "de referência" - quando estas não contradizem o que eu já sei, isto é: ou, (2) quando extraordinárias, as para as quais me são providenciadas provas - ou que me são reportadas por fontes que já tenham previamente provado a sua credibilidade (nas quais não posso mais incluir os ditos média "de referência", por já os ter repetidamente eu apanhado a mentir).

      Sendo esta a razão pela qual, tudo que são meios de comunicação de massas, controlados pelos (e que não poderiam existir sem o apoio, nomeadamente publicitário, dos) grandes interesses económicos - e que continuadamente repetem, de modo acrítico, o que dizem os governos e outras entidades, que já foram anteriormente apanhados a mentir - não são mais considerados, por mim e não só, fontes credíveis - ao contrário da chamada "imprensa alternativa", que não só nunca apanhei eu a mentir, como repetidamente denuncia muitos factos importantes que os meios de comunicação de massas, ou "de referência", muito convenientemente decidem omitir.

      [continua]

      Eliminar
    8. [continuação]

      Em suma,

      O processo de filtragem que toda a gente deve fazer, é começar a ignorar aquelas fontes que já tenha apanhado a mentir. E, quanto ao que Trump diz dos principais órgãos de comunicação estadunidenses, basta ver a pequena lista que ele elaborou de mentiras que já foram ditas sobre ele: https://gop.com/the-highly-anticipated-2017-fake-news-awards/

      Sobre a "validação" de que fala, oriunda dos serviços secretos neerlandeses,

      Tudo o que são governos ocidentais *mentem* repetidamente sobre o que fazem os russos... Seja sobre a presença de tropas russas na Crimeia (http://blackfernando.blogs.sapo.pt/a-razao-pela-qual-nao-me-interessa-mais-32146) sobre a presença das mesmas no leste da Ucrânia (http://blackfernando.blogs.sapo.pt/porque-nao-se-deve-acreditar-nos-media-83625) seja, no caso específico dos neerlandeses, escolhendo repetidamente ignorar as provas de que não foram os rebeldes que abateram o voo MH17 na Ucrânia (https://sputniknews.com/trend/international_investigation_of_the_flight_mh17_crash_2014/) etc.

      A actual líder do governo neerlandês, rainha Beatriz, é filha de alguém que, não só foi um membro das SS nazis (príncipe Bernardo - que depois, como director das linhas aéreas neerlandesas, até ajudou outros nazis a fugir para a Argentina: http://www.dw.com/en/dutch-airline-accused-of-helping-nazis-flee-after-world-war-two/a-2482271) como foi um dos fundadores da WWF, que anda a propagandear a mentira do "aquecimento global" (http://blackfernando.blogs.sapo.pt/a-historia-do-aquecimento-global-e-uma-85707) etc.

      (As mentiras são tantas, que é difícil lembrar-me de todas. Mas, toda a gente bem informada sobre questões políticas - e que não seja um propagandista ao serviço do poder estabelecido - poderá confirmar-lhe que *tudo* o que são governos ocidentais - à excepção, agora, de algumas poucas agências sobre a quais o Trump já obteve o controlo - não são de confiar.)

      Eliminar
    9. Dou-te toda a liberdade de pensares e achares o que quiseres, só peço que faças o mesmo com quem tiver opiniões contrárias.

      Quando alguém diz seguir o método científico e depois considera que o aquecimento global é uma mentira... Bem, ficamos respeitosamente por aqui, e aceitarás que estou no meu direito de não querer contribuir para a propagação de coisas que considero não serem verdade. Quem estiver interessado nesses assuntos não terá dificuldade em encontrar sites apropriados na net.

      Eliminar
    10. É exactamente por seguir o Método Científico é que digo eu que a história do "aquecimento global" é uma enorme mentira... (Assim como o faz uma imensa quantidade de cientistas: https://www.youtube.com/watch?v=JRgQKK3j7LU + http://blackfernando.blogs.sapo.pt/a-fraude-do-aquecimento-global-69513)

      E, o vídeo que está embebido na hiperligação que deixei para argumentar que esta é uma enorme impostura científica fala exactamente sobre isso - da importância de *verificar* as fontes, no processo de validação que deve ser feito quando se usa o Método Científico: https://vimeo.com/8023097

      Já reparou que, de cada vez que dizem na televisão que o anterior ano foi o mais quente de sempre, nunca mostram gráficos com as provas do que dizem?

      Isso é porque, (1) se mostrassem os gráficos originais das temperaturas, eles iriam desmentir o que é dito, e (2) se mostrassem gráficos aldrabados arriscavam-se a levar com um processo judicial em cima.

      Existe um país intelectualmente avançado no outro lado do Atlântico, chamado Estados Unidos da América, em que - por haver muita gente que realmente pensa por si própria e não engole simplesmente tudo o que os média de massas lhe diz - procuram as pessoas averiguar os factos por si próprias. Ora, o que têm feito alguns estadistas estadunidenses é ouvir o que têm a dizer ambos os lados do debate. E, aquando das audições, enquanto dizem as pessoas que afirmam que não há aquecimento antropogénico que os seus adversários estão a mentir, e mostram os gráficos que o provam, aquando das audições dos propagandistas desta fraude científica, em nenhuma ocasião se atrevem estes últimos a dizer que são os seus adversários que estão a mentir. E isto, uma vez mais, deve-se ao facto de que, se alguma vez um destes casos fosse levado a Tribunal, era possivelmente o fim de toda esta enorme mentira.

      Não acredite em mim ou nos média de massas... Vá directamente às fontes (os dados das Universidades que fazem as várias medições de temperaturas e da extensão dos gelos polares) e tire as suas próprias conclusões: https://www.youtube.com/watch?v=bSAgCFLgaVI

      O principal corpo de cientistas que andava a propagandear o dito "aquecimento antropogénico" foi apanhado a aldrabar os dados que apresentava, há já 9 anos - no que ficou conhecido como o escândalo "Climategate" (que os média "de referência", uma vez mais, omitiram imensamente - e do pouco que foram forçados a falar de, distorceram os factos sobre: https://www.prisonplanet.com/climategate-for-dummies.html).

      Eliminar
    11. Curioso... os dados da comunidade científica são falsos; os verdadeiros são os 'destas comunidades "científicas"'. Enfim, perceberás que a mesma lógica que te faz acreditar "nessas", pode ser usado para quem preferir acreditar "nas outras", certo?

      Mas como disse, agradeço que nos fiquemos por aqui; recuso-me a compactuar com ideologias que vão contra as minhas convicções e muito menos a deixar que este meu "cantinho" sirva para lhes dar visibilidade. Já deixaste a tua posição, eu deixei a minha; daqui para frente compreenderás que eu não possa perder mais tempo com isto, e (lamentavelmente) tenha que sumariamente eliminar comentários com este tipo de conteúdos.

      (Bem, vê pelo lado positivo, se fosse alguém a tentar vir convencer-nos que a Terra é plana, nem sequer teria perdido 1 segundo que fosse a argumentar e explicar porque eliminava os seus comentários.)

      Eliminar
    12. [Se me é permitido o direito à resposta?]

      Não foi isso que eu disse...

      Os dados originais não são pertença ou elaboração de qualquer "comunidade científica" ou campo do debate. São apenas medições objectivas. O que eu disse, foi para não acreditar você em qualquer um dos lados do debate e consultar antes as fontes originais, para tirar as suas próprias conclusões, se quiser. A hiperligação que eu deixei foi para uma apresentação dos dados já tratados (sob a forma de gráficos) para que sejam imediatamente compreensíveis. Mas, se quiser você as hiperligações directas para, por exemplo, as medições originais das temperaturas por satélite (que servem também de fonte à NASA e afins: http://www.remss.com/about/who-we-are/) aqui vão algumas - data.remss.com/msu/monthly_time_series/RSS_Monthly_MSU_AMSU_Channel_TLT_Anomalies_Land_and_Ocean_v03_3.txt - que serviram de fonte, por exemplo, à escrita deste artigo - http://www.scienceandpublicpolicy.org/images/stories/papers/reprint/monckton_2014_not_hot.pdf - e que fazem parte de uma lista pública que pode ser consultada aqui: http://data.remss.com/msu/monthly_time_series/).

      Para além disso,

      Eu chamei aqui a atenção para o facto de que o principal corpo de cientistas que andava a propagandear a história do "aquecimento antropogénico" foi apanhado a *aldrabar* os dados que apresentava, nos tratamentos finais que lhes fazia - tendo eu deixado uma hiperligação para uma compilação de provas de tal, que consiste na publicação de e-mails trocados entre os membros de tal grupo, onde discutem eles tal prática (e que reconheceram os mesmos depois ser correspondência verdadeira).

      Se o "núcleo duro" de um campo do debate foi apanhado a falsear os dados que apresenta, não são ambos os lados do debate igualmente honestos - e, consequentemente, não têm as palavras de cada um destes campos o mesmo valor. E, por si só, isto deveria fazer soar o alarme entre quem é mentalmente são. Mas, se tal não acontece, então estou a perder o meu tempo...

      Se é você também um fã da censura (uma característica que já notei ser particularmente portuguesa, nas publicações electrónicas - e uma das razões pelas quais me refiro aos EUA como "um país intelectualmente avançado", em detrimento do meu) então censure também este meu último comentário, se quiser (realmente, bem tinha eu a impressão de já ter sido censurado nesta sua publicação).

      (E nem se atreva então a espreitar o documentário censurado do Channel 4 britânico, que denuncia que a base de toda esta hipótese antropogénica está, logo à partida, fundamentalmente errada - https://www.youtube.com/watch?v=YrsUQ5jw_B4 - pois, a História tem repetidamente demonstrado que é sempre do lado de quem censura, e de quem quer "terminar o debate", que está a razão...) (ironia)

      [Pessoalmente, também tenho mais que fazer do que vir aqui deixar comentários. E, como tal, é minha vontade fazer deste o meu último.]

      Eliminar
    13. Respondo-te apenas com um link: https://www.giss.nasa.gov/research/news/20180118/

      Mas seguramente estarão a usar fake-termómetros, eles e o resto do mundo... e só os teus "cientistas" é que terão termómetros correctos, aqueles que são capazes de explicar que o gelo desaparecido do Árctico (aquele que até já permite novas rotas de navegação outrora impossíveis) continua lá, e é tudo apenas photoshop.

      Como já referi, respeitosamente falando, tal como não iria para o teu site referir que tudo o que dizes é falso e se baseia em pseudo-cientistas sem mérito ou credibilidade; agradeço que te abstenhas de vir fazer o mesmo para aqui. E assim, ficamos ambos felizes e com tempo para dedicarmos a coisas que acharmos mais produtivas.

      Eliminar
    14. [Se continua você a publicar comentários, sinto-me obrigado a desmentir o que neles é dito...]

      Esse é também um dos problemas, sim - os "falsos termómetros" que são usados em algumas das medições. As "temperature stations around the globe" de que fala esse artigo da NASA, são por exemplo o que se pode ver aqui: http://scienceandpublicpolicy.org/wp-content/uploads/2009/05/watts_is_surface_temp_reliable.pdf

      E, se estiver você atento a certas notícias, sobre o que se passa quando vão tais "cientistas" fazer as suas medições do gelo árctico, irá constatar que ele continua lá, a interferir com tais supostas rotas: http://blackfernando.blogs.sapo.pt/expedicao-polar-que-visava-documentar-o-109641 (Para quem não sabe, o gelo dos pólos derrete no Verão e volta a congelar no Inverno: https://www.youtube.com/watch?v=bSAgCFLgaVI#t=2m36s)

      No meu blogue não é praticada qualquer censura. Toda a gente tem o direito de nele tentar desmentir o que eu digo. E, a única coisa que reservo, é o meu direito pessoal a não responder, se não tiver eu paciência para tal. (Aliás, não estou a ver qual é o problema(?!) de fazer comentários críticos na minha, ou em qualquer outra, publicação electrónica.)

      Quando bem argumentados, os debates são sempre positivos. Pois, ou servem para reforçar as nossas ideias, ou para mudar as mesmas, quando nos damos conta de que as que tínhamos (como aconteceu comigo, com esta história do "aquecimento global") estão erradas. Isto é, aproximam-nos sempre mais do que será a Verdade. E, para mim, os debates mais úteis que tive na vida, sempre foram os que me fizeram mudar de ideias.

      Eliminar
    15. Certíssimo... mas como compreenderás (e embora não te esteja a incluir nessa categoria), não iria perder um segundo que fosse a discutir fosse o que fosse com quem viesse para aqui apresentar argumentos e "provas científicas" de que a Terra é plana, ou de que nunca fomos à Lua, ou de que fizeram na garagem uma máquina de movimento perpétuo.

      Aqui, o debate chegou ao ponto em que tu apresentas "provas" dizendo que as restantes são falsas; e do outro lado temos outras "provas" que dizem que as tuas são falsas. Por muito que tentes apregoar que as tuas são mais válidas que as outras, a verdade é que não passam de acusações: "eles mentem, nós não"... e que podem ser perfeitamente replicadas pelo campo oposto "nós é que dizemos a verdade, os outros mentem".

      Uma vez que não concordo com a tua visão das coisas, o que peço, encarecidamente (pela terceira ou quarta vez), é que respeites a minha perspectiva e não venhas para cá promover essa tua visão. Já o fizeste, repetidamente, e agora ficamos definitivamente por aqui. Pode ser?

      - THE END -

      Eliminar
    16. ... Por THE END, estava a ser literal caro Fernando, agradeço que respeite isso.

      Eliminar
  2. Pelos registos disponíveis desde 1980 é óbvio que existe degelo global da áreas glaciares do planeta. E isso diz muito acerca da dinâmica geral do clima:
    https://eoimages.gsfc.nasa.gov/images/imagerecords/85000/85246/month_deviation_trends_combined.png

    De resto, concordo com o Carlos. Já se deu demasiado tempo de antena às "teorias da conspiração" nesta área de comentários.

    Existem blogues e/ou outros locais na internet onde esse tipo de "debates" serão certamente bem-vindos.
    Espero sinceramente que este não seja um deles.

    ResponderEliminar
  3. Nao posso deixar de saudar estas linhas escritas... o Sr Fernando Negro expoe informacao que trazem duvidas, e eu adoro duvidar. Tenho as minhas conviccoes mas nao me impede de ouvir/ler outras para melhor pensar. Agradeco ao Carlos nao ter censurado ( o que seria horrivel) pois se temos um espaco para comentarios deveria ser permitido opinar livremente. So compreendo a censura em casos de ma educacao e tudo o que ela abrange neste mundo virtual (trolls etc etc).

    Quem me dera todos os topicos gerassem debates interessantes... mas tambem sei que isto 'e um site pessoal e temos que nos sujeitar 'as regras da casa.

    Um bem haja a todos.

    ResponderEliminar

[pub]