2018/01/18

Xiaomi ainda não disponibilizou kernel do Mi A1


A Xiaomi pode portar-se bem nalgumas coisas, mas há outras em que continua a deixar bastante a desejar: como na disponibilização do código fonte do kernel do Mi A1.

Como se não bastasse ser um equipamento com Android One, a Xiaomi - assim como todos os fabricantes de equipamentos Android - está obrigada a disponibilizar o código fonte dos seus kernels, por exigência da licença GPLv2 do kernel Linux utilizado.

Infelizmente, muitos fabricantes parecem ignorar por completo esse requisito, havendo até alguns (como a MediaTek) que até tentaram cobrar aos utilizadores que exigiam o acesso a esta informação. Já outros, como a Motorola (Lenovo), parecem preferir disponibilizar código fonte que não coincide com o que está nos seus equipamentos, levantando bastante suspeitas quanto ao que estarão a tentar esconder...

No caso da Xiaomi, a marca tem disponibilizado os kernels publicamente, mas com um atraso relativamente grande face, motivo que levou à queixa de Francisco Franco, que esperava poder trabalhar um pouco no Mi A1... mas não o pode fazer até que a marca disponibilize o kernel.

Esperemos que o facto de ser um smartphone com Android One feito em parceria com a Google possa ajudar a desbloquear a situação quanto antes... pois não há qualquer motivo para que se demore tanto tempo a disponibilizar código que deveria ser, desde o primeiro momento, open-source.


Actualização: a Xiaomi já se comprometeu a disponibilizar o kernel nas próximas semanas.

1 comentário:

  1. Carlos , tens toda a razão no que escreves , as marcas Chinesas pela dimensão do País e da politica do mesmo pensa que estão acima d quaisquer regras universalmente aceites .

    Neste caso como sou proprietário de um destes equipamentos também já estava informado desta lacuna por parte da tecnológica Chinesa, se as empresas Chinesas querem conquistar a Europa não serão só os preços e a qualidade que ditarão o seu sucesso , penso que ainda existe um caminho muito longo a fazer de credibilização destas empresas que acabam por ter tudo o que nos pertence nas suas mãos, juntando as informações preocupantes da classificação digital selectiva na China que está a ser implementada fico preocupado que o facto do código fonte não estar disponível como deveria estar esconda algo que deveríamos todos estar a ver, pelo menos os geeks como eu .

    ResponderEliminar

[pub]