2018/02/04

Blocos LEGO dos anos 70 e 80 podem ser tóxicos


Um verdadeiro balde de água fria para os fãs dos famosos blocos de plástico colorido, testes realizados aos LEGO dos anos 70 e 80 revelaram que contêm produtos tóxicos que fazem merecer atenção redobrada.

Embora o objectivo deste teste realizado por investigadores da Universidade de Plymouth fosse avaliar potenciais compostos tóxicos em brinquedos antigos (como arsénico, crómio, cádmio, mercúrio, chumbo, etc.) os LEGO foram daqueles que mereceram destaque... pela negativa!

O cádmio libertado pelos velhos blocos vermelhos e amarelos da LEGO excede os limites definidos pela directiva de segurança para os brinquedos em 2009; sendo que os investigadores também aconselham os pais a desconfiarem de outros brinquedos de plástico que mantenham estas cores "bem vivas" ao longo das décadas - não esquecendo que, no caso dos LEGO, estamos a falar dos blocos produzidos na década de 70 e início da década de 80; pois a LEGO deixou de utilizar esse composto desde então.

Portanto, se estavam a pensar reciclar alguns dos vossos velhos brinquedos LEGO dessa altura para os mais pequenos, será melhor não o fazerem - especialmente se se destinavam a crianças que ainda poderiam ter a tentação de meter as peças na boca.

1 comentário:

  1. Bem, o pior que poderia acontecer às crianças que brincassem com essas velhas peças com que muitos de nós brincávamos, seria ficarem lelés da cabeça como nós? ;)

    ResponderEliminar

[pub]