2018/02/05

Carros autónomos vão ser um paraíso de informação para as autoridades


Não há dúvidas de que os automóveis autónomos vão revolucionar os transportes e a sociedade, mas o mais difícil é imaginar até onde os efeitos secundários dessa revolução poderão chegar... por conta dos muitos dados que estes veículos recolhem a cada instante.

Já por várias vezes referi o efeito que a instalação de uma câmara no pára-brisas tem na condução, pois a partir desse momento sabemos que temos uma câmara que não só é capaz de registar as barbaridades cometidas por outros condutores... como também as nossas; e isso faz com que, implicitamente, se fique mais incentivado a cumprir as regras. No caso dos carros autónomos não há dúvidas quanto à sua capacidade para seguirem todas as regras de trânsito, mas por outro lado não estamos a falar apenas de uma câmara...

Os veículos autónomos são verdadeiros centros de vigilância ambulantes, que continuamente mantêm um olhar atento sobre tudo o que têm em seu redor, podendo usar dezenas de câmaras, radares, LIDARs, e outros sensores. Temos câmaras que apanham o que está perto do veículo a 360º, temos câmaras capazes de apanhar elementos a maiores distâncias; e tudo isto está a ser arquivado em permanência.

Ora, em caso de acidente, não dúvidas de que estes dados permitem reconstruir toda a situação em grande detalhe, sem que haja margens para dúvidas; mas as coisas começam a ficar mais interessantes (ou preocupantes) quando se começa a considerar a utilização destes dados para outras situações. Porque não espreitar os dados de todos os veículos autónomos que tiverem passado nas imediações de um local onde tenha ocorrido algum crime? Com uma frota de tamanho razoável a percorrer as estradas, será possível ter o tal "Street View" em tempo real de que há muito se fala, sendo possível recriar e seguir praticamente todos os acontecimentos que tiverem ocorrido dentro do vasto campo de visão destes veículos.

Não podemos dizer que a perspectiva não seja interessante, no sentido de ser dissuasora de que se cometam crimes; mas o problema é que, como bem sabemos, muitas vezes estas tecnologias acabam por ser abusadas, tanto directamente (como um operador do sistema que se sinta curioso por saber por onde andou a sua esposa na noite em que disse que ia jantar com amigas), como indirectamente (casos esses dados venham a cair na mão de hackers, ou roubados, ou sendo expostos publicamente).

... Não há dúvida de que os carros autónomos ainda vão dar muito que falar, por muito mais do que as suas capacidades de conduzirem sozinhos!

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]