2018/02/04

Emissões dos telemóveis sem riscos para a saúde


De tempos a tempos lá vão surgindo notícias que reacendem os receios dos potenciais riscos das emissões dos telemóveis para a nossa saúde, mas desta vez temos um estudo que vem assegurar o contrário.

Em testes realizados com ratos, em que foram expostos a emissões simulando comunicações 2G e 3G por mais de 9 horas por dia, durante dois anos, não foi detectado qualquer aumento mensurável no risco das doenças que se tentam associar à utilização excessiva de telemóveis / smartphone, como cancro do cérebro. É verdade que num dos testes foi detectado um ligeiro aumento de tumores perto do coração nos ratos do sexo masculino, mas outro teste com condições idênticas não confirmou esses resultados.

Embora não se possa transpor os efeitos nos ratos directamente para os humanos, o facto destes animais terem sido expostos a dose muitíssimo superiores às que até um utilizador excessivo de telemóveis estaria exposto, poderá servir para sossegar aqueles que tiverem o receio de que o uso do telemóvel lhes poderá estar a "fritar o cérebro".

... Claro que por outro lado, a História já nos demonstrou que por vezes não faltam estudo científicos "patrocinados" que tentam assegurar a sociedade que algo é perfeitamente seguro e saudável... e que só o tempo, e outros estudos científicos "a sério", vêm demonstrar o contrário (bastará referir os exemplos da indústria do tabaco; e da indústria do combustível, a propósito dos efeitos dos combustíveis com chumbo). Esperemos que este da utilização dos smartphones, e WiFi, e todas as tecnologias wireless que temos, não venha a ser uma delas.

5 comentários:

  1. Pobres animais...são sempre as vitimas dos Humanos...

    ResponderEliminar
  2. Ainda há pouco tempo se falou numa polémica dos alemães andares a testar gases de escape do gasoleo com macacos, mas eu pergunto e um rato é menos importante que um macaco por ser mais pequeno, por ser menos inteligente, ou por estar mais afastado de nós?

    ResponderEliminar
  3. Vamos lá pessoal inverter isto! E que tal sermos nós as cobaias para os ratos e macacos poderem usarem os télélés à vontade

    ResponderEliminar

[pub]