2018/02/09

Notícias do dia

Chrome vai marcar páginas sem https como inseguras a partir de Julho; Facebook testa botão de "não gostar"; Huawei vai apresentar P20 com câmara tripla a 28 de Março; nas promoções temos um Extensor / repetidor WiFi Xiaomi a €6; cimos como bloquear os pedidos de notificações dos sites no Chrome; e o Hotspot Shield revelava dados sobre utilizadores em qualquer site que se visitasse.

Antes de passarmos às notícias de hoje, não se esqueçam que esta semana temos para oferecer três exemplares do livro Python da FCA, escolhido por votação do público.

Declaração de IRS abandona JAVA e passa a HTML



O nosso sempre atento João Pina foi surpreendido ao visitar o site das Finanças e descobrir que no processo de entrega da declaração do IRS já não está a ser utilizado o tradicional applet JAVA, sendo que em sua vez temos simples formulários HTML standard.

Para além de ser um grande passo no sentido de utilizar tecnologias mais standard, faz com que os utilizadores possam fazer a entrega das suas declarações via qualquer browser moderno, sem se preocuparem com a instalação de "extras".


Aumento do limite máximo dos tweets não resultou em tweets maiores

O aumento do limite máximo de 140 para 280 caracteres nos tweets foi criticado por muitos, mas aparentemente escapamos ao "apocalipse" do Twitter se começar a tornar num Facebook. A maioria dos utilizadores tem-se mantido comedido e a maioria dos tweets continua a ter menos de 50 caracteres.

No entanto, a mudança parece ter sido vantajosa, pois permite que quem se queira prolongar nos tweets agora o possa fazer sem grandes frustrações, e esse aumento também levou a um aumento da interacção dos utilizadores na plataforma. Seja ou não devido a isso, o que é certo é que pela primeira vez o Twitter deu lucro...


Apple manda remover código do iBoot no GitHub



A legitimidade do código fonte do processo de arranque do iOS que foi revelado no GitHub foi validada pela própria Apple, que já pediu a remoção do mesmo (embora neste momento já se encontre replicado em muitos outros sítios).

Para além do código ser referente a uma versão ultrapassada do iOS (9), a Apple aproveita para frisar que os seus sistemas de segurança não dependem do secretismo do código fonte - como deverá ser, aliás, poderá argumentar-se que disponibilizar o código fonte publicamente contribuirá para que fique mais seguro, com muitas mais pessoas a poderem descobrir potenciais erros.


Tribunal considera que quem trabalha para a Grubhub não é empregado



O Grubhub é um serviço de entrega de comida que, ao estilo da Uber, permite que qualquer pessoa possa fazer estas entregas quando quiser, colocando-se ao serviço ou desligando-se conforme a sua disponibilidade. Uma destas pessoas levou a empresa a tribunal, procurando que lhe fosse dado o estatuto de "empregado", com todos os direitos a isso associados (como já aconteceu com a Uber)... mas desta vez o Tribunal deu razão à empresa, dizendo que a pessoa em questão era um trabalhador independente que se limitava a prestar serviços à GrubHub.

Não será o tipo de decisão que quem trabalhar para este tipo de empresas gostará de ouvir, mas certamente que este tipo de casos se irá multiplicar ao longo dos próximos anos, para estas e muitas outras empresas que adoptem a mesma "estrutura" de serviços.


Curtas do dia


Resumo da madrugada

2 comentários:

  1. Excelente notícia acerca do site das finanças.
    Vamos lá ver como se irá comportar o sistema em horas de ponta...

    ResponderEliminar
  2. Fantástico o site das Finanças !!! :D clap clap clap

    ResponderEliminar

[pub]