2018/03/21

DirectX ganha Raytracing para gráficos mais realistas


A Microsoft sabe que o seu DirectX é um componente de peso que mantém o Windows como plataforma privilegiada para os jogos; e por isso não é de admirar que tente manter-se relevante com o anúncio de um modo raytracing chamado DXR.

A maioria dos utilizadores não perderá um segundo que seja a pensar como é que são geradas as imagens 3D que têm nos jogos, mas a verdade é que se tratam de imagens "falsificadas" que recorrem a todo o tipo de truques para poupar processamento; e que consequentemente vão precisando de métodos cada vez mais complexos para lhes dar maior realismo... como as sombras dinâmicas, diferenças de luminosidade devido a luzes reflectidas, etc.

O raytracing é uma técnica alternativa de rendering 3D que retraça o percurso dos raios de luz e que consegue obter resultados muito mais realistas - sendo que o único problema é que é extremamente "pesada" em termos computacionais; mas o avanço dos GPUs parece estar no ponto para começar a trazer o rendering raytricing em tempo real para os computadores domésticos; ou pelo menos assim pretende a Microsoft com o DirectX Raytracing.

Jogos como o Project PICA PICA já estão a usar este método, e embora ainda se tratem de cenários relativamente simples, já se consegue ir reparando nas diferenças que o raytracing faz (sendo que, obviamente, não faltam as obrigatórias esferas de video / espelhadas para mostrar aquilo que outros sistemas de rendering teriam enorme dificuldade em fazer).

... Faltou apenas dizer que tipo de hardware é que será necessário para correr o DXR em resoluções e framerates decentes... mas para quem passou pelo tempo em que uma única imagem raytraced calculada num Commodore Amiga 500 demorava qualquer coisa como 8 a 12 horas a calcular... qualquer coisa será sempre melhor! :)


Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]