2018/03/05

Spotify envia aviso a utilizadores de apps "modificadas"


A proliferação de apps modificadas do Spotify que contornam as limitações das contas gratuitas parece ter finalmente atingido volume suficiente para que o serviço de streaming de música decidisse fazer algo quanto a isso, começando com um email de aviso para que parem.

Embora o Spotify disponibilize uma modalidade gratuita do seu serviço, que contém spots publicitários ocasionais e funciona mais ao estilo "rádio" - em que não podemos escolher exactamente o que queremos ouvir, mas apenas os estilos de uma forma geral - não demoraram a surgir versões modificadas que se equiparavam a ser um "ad-blocker" para o Spotify, sendo uma das mais populares o Spotify Dogfood.

A esta juntavam-se outras que removiam ainda mais restrições, e praticamente faziam com que qualquer utilizador com uma conta gratuita pudesse fazer quase tudo o que um subscritor pago do serviço podia fazer (normalmente com a excepção de fazer o download das músicas para ouvir em modo offline). Mas, tanto para umas como outras, as coisas ficarão mais complicadas, pois o Spotify deu o primeiro aviso para que os utilizadores parem de utilizar estas apps.


A mensagem do Spotify refere a detecção de actividade "anómala" e se por um lado assegura que a conta do utilizador permanece segura e recomenda a instalação da app oficial, por outro lado ameaça que infracções futuras poderão resultar na suspensão ou cancelamento da conta. Uma ameaça que não me parece que faça muito efeito, assumindo que a maioria dos utilizadores destas apps Spotify "pirata" terá criado contas gratuitas com emails descartáveis para este efeito, podendo com facilidade repetir o processo - embora o caso mude de figura para quem tenha usado os dados da sua conta oficial.

Embora seja um serviço que apoio e para o qual não me importaria de contribuir, confesso que para o uso que lhe dou me chega perfeitamente a versão gratuita (e não me incomoda a publicidade ou a limitação de não poder saltar para a próxima música muitas vezes em sequência). Portanto a minha recomendação a quem usava destas apps, é que passe a fazer o mesmo... ou então optar pela modalidade paga - podem sempre equacionar juntarem-se num grupo para subscrever a opção familiar; embora também deixe o alerta que já tive amigos a serem "expulsos da família" com o Spotify a dizer que tinha sido detectado que não faziam parte do mesmo agregado familiar. Por outro lado, outros dizem estar a usar este sistema há anos, sem problema. Vale o que vale!

3 comentários:

  1. Eu tenho um plano família , para a família toda e .. sinceramente pelo preço de um CD ..toda a família tem musica. Enquanto puder vou suportar

    ResponderEliminar
  2. Boa tarde ,

    Eu também tenho um plano para a família toda e enquanto puder vou suportar até porque todos sabemos que o Spotify tem dado prejuízos precisamente por permitir ouvir gratuitamente , mas mesmo assim tendo pagar direitos aos autores, sinceramente para 1 pessoa o valor a pagar são 5 cafés em estações de serviço na auto estrada, tenho este serviço há cerca de 2 anos e estou muito satisfeito, para além do mais é das poucas empresas Europeias que consegue fazer frente aos gigantes dos USA

    ResponderEliminar
  3. Continuo com o Spotify Premium da Yorn ... até quando não sei ...

    ResponderEliminar

[pub]