2018/03/14

Stephen Hawking deixa-nos aos 76 anos


O mundo da Física fica um pouco mais pobre com o anúncio da morte de Stephen Hawking aos 76 anos.

Stephen Hawking pode não ter sido uma pessoa fácil, mas teve a capacidade de reimaginar o Universo e nos ajudar a compreender o comportamento e funcionamento dos buracos negros; ao ponto de - como muitos outros grandes físicos - ter começado por dizer uma coisa (que um buraco negro nunca poderia diminuir), e posteriormente reconhecer o contrário, dizendo que um buraco negro pode efectivamente "evaporar-se" por conta da radiação que recebeu o seu nome a radiação de Hawking.

Mas seria injusto resumir o seu trabalho e a sua carreira apenas a isto, e ao longo das décadas muitas foram as contribuições que fez para nos ajudarem a compreender os fenómenos do Universo em que nos encontramos. Sendo que até na sua morte encontramos uma coincidência tão curiosa quanto a do seu nascimento: Stephen Hawking nasceu a 8 de Janeiro, precisamente 300 anos após o nascimento de Galileu; e morre a 14 de Março, que não só o dia "Pi" (3.14) como é também o mesmo dia em que nasceu Albert Einstein.

Também de notar que não só a sua mente era capaz de navegar pelos teoremas e equações que seriam incompreensíveis para a maioria das pessoas; como também teve a capacidade de expor essas ideias e pensamentos de forma fácil de compreender; como comprovado pelo seu livro A Brief History of Time, que se tornou num sucesso a nível mundial, mantendo-se no top de vendas por mais de 200 semanas consecutivas.

Nada mau para um eterno jovem que, aos 21 anos, foi confrontado com uma doença debilitante que o iria deixar cada vez mais paralisado e com uma estimativa de vida de apenas 2 anos...

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]