2018/04/18

Facebook aproveita RGPD para recolher ainda mais dados dos utilizadores Europeus


O novo regulamento de protecção de dados que entra em vigor no próximo mês vem dar aos europeus maior controlo sobre os seus dados nas plataformas online, mas poderá não passar de uma vitória sem grandes resultados práticos... a avaliar pela implementação que o Facebook irá fazer, efectivamente deixando os utilizadores "sem escolha".

O Facebook já veio dizer que estão em curso as alterações exigidas pelo RGPD/GDPR, e onde os utilizadores têm direito a fazer o download de "todos" os seus dados assim como exigir a sua eliminação, mas por outro lado o Facebook aproveita a oportunidade para pedir autorização aos europeus para também os englobar no seu programa de reconhecimento facial (que até ao momento não estava disponível por cá)... e também indirectamente dizer que não têm qualquer forma de escapar à publicidade direccionada.



Ou seja, os utilizadores poderão limitar parcialmente a informação que é partilhada com parceiros do Facebook, mas não conseguirão evitar que essa partilha seja feita, nem que os seus dados - conseguidos explicitamente ou indirectamente a partir dos sites que visitam - continuem a ser utilizados para acumular informação sobre si. Isto é, o suposto controlo acrescido que os utilizadores terão limitar-se-á a ser: "ou aceita... ou aceita!"

... Não é que se esperasse outra coisa, pois estamos a falar de uma plataforma que vive da publicidade (a não ser que começasse a disponibilizar um serviço pago pelos utilizadores) e que tem todo o direito a ditar as suas regras de funcionamento. Por outro lado, sabendo-se que também fazem o tracking de utilizadores que nem sequer estão registados na plataforma... continua a ficar a sensação de que realmente será impossível ter o controlo total sobre os dados que vão sendo recolhidos sobre nós - chegando-se ao ponto crítico de: quem não estiver registado no Facebook e quiser ter algum controlo sobre os dados recolhidos... é obrigado a registar-se!

A melhor opção, para quem se quiser precaver contra isto, ainda continuará a ser a utilização de ad-blockers e tracker-blockers (não me surpreende que muitas pessoas que conheço já usam os modos privado/incógnito dos browsers como modo normal de utilização no seu dia a dia)... Embora isso nos leve ao ciclo vicioso de sites que tentam bloquear o acesso a quem usa ad-blockers, e os ad-blockers contornam isso, e assim sucessivamente...

2 comentários:

  1. Ou seja, basicamente os dados no Facebook são públicos para todos ou só para o Facebook e todas as "Cambridge Analytica". Porque não fazem como a Google que dá a opção de a qualquer momento fazer reset ao id para a pub, preferindo ir por um caminho cada vez mais idiota.
    Continuo a dizer que o Facebook tem excesso de utilizadores e é sobre valorizado, aplauso iniciáticas como a do Elon Musk, apagar a conta, redes sociais não faltam.

    ResponderEliminar
  2. Em cerca de três anos o Facebook irá levar o mesmo destino que o Orkut e Hi5.

    ResponderEliminar

[pub]