2018/04/30

França apodera-se do domínio france.com


Mais de 20 anos após o registo do domínio france.com a França parece ter acordado para a internet - da pior maneira - apoderando-se do domínio sem dar satisfações à pessoa que o criou e o deteve durante todo este tempo.

Jean-Noël Frydman registou o domínio france.com em 1994, numa altura em que a internet ainda era um "bicho" largamente desconhecido da maioria das pessoas (para referência, estamos a falar de uma altura em que ainda nem se tinha o Windows 95) e onde muitos duvidavam da sua utilidade. Desde então o site tornou-se num negócio legítimo, com marca registada, e colaborando regularmente com agências oficiais francesas, e tudo parecia correr bem... até que deixou de correr.

Em 2015 o Ministério dos Negócios Estrangeiros Francês deu início a um processo em França com o objectivo de obter o domínio france.com, com o mesmo a ficar bloqueado; e em 2017 os tribunais franceses deliberaram que o domínio infringia a marca registada, culminando com a transferência do domínio em Março de 2018 para a dito Ministério.

É daquelas situações bastante desagradáveis onde, mesmo podendo ser legalmente correcto que o país tenha direito ao domínio por via das "marcas registadas" (como acontece com muitos outros domínios), deveria ter imperado um pouco de bom senso e respeito pela pessoa que durante mais de duas décadas esteve à frente do domínio e o foi tratando de forma (aparentemente) digna - pelo menos, suficiente para merecer as colaborações feitas anteriormente.

Não o tendo sido, Jean-Noël Frydman não está disposto a abdicar do domínio sem dar luta, e avança com um processo contra a França, por se ter apoderado ilegalmente do seu domínio (do qual possui a marca registada nos EUA). Vamos lá ver se se vai tornar em mais um dos famosos processos com indemnizações milionárias a favor do queixoso... ou se será mais um caso em que alguém num círculo "superior" acha que pode fazer o quer e bem lhe apetece...

6 comentários:

  1. Vindo da Françam Nem parece verdade... :(

    ResponderEliminar
  2. Completamente ilegal, é literalmente roubo, eles não têm qualquer direito legal ao domínio sendo ele .com, se estivéssemos a falar em .fr talvez se conseguissem safar em tribunal, mas um .com não vão ter hipótese nenhuma.

    ResponderEliminar
  3. Verdadeiramente o domínio é "france", se é .com, .fr, ou .net é irrelevante.

    Não sei como era antes, mas quem agora escrever "france.com" vai parar a "france.fr". E é assim que deve ser. Quem escreve "france.com" está à espera de ir parar a um site oficial do governo francês ou a um site esconso?

    P.S. Já agora ... ninguém registou o domínio portugal.pt. Quanto a portugal.com parece ser uma empresa de reservas de alojamento :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. De acordo com o termos do tld .pt, as designações geográficas só podem ser registadas pelo próprio. Nem que seja uma freguesia que nunca se ouviu falar. Ou seja, qualquer tentativa de registar portugal.pt que não seja pelo governo português é recusada.
      Nos .com o que impera é a marca registada, mas costuma demorar um pouco e ser um wild west. Ele tendo a marca num país, tem todo o direito ao domínio.

      Eliminar

[pub]