2018/04/26

Xiaomi apresenta Mi 6X


A Xiaomi já revelou o seu muito aguardado Mi 6X, que se torna num dos principais candidatos a smartphone de gama média-baixa mais desejado... especialmente quando a marca oficializar a chegada da versão Mi A2 com Android One.

A marca chinesa já apresentou o Mi 6X, confirmando tudo aquilo que já tinha sido antecipado por rumores ao longo das últimas semanas. Este smartphone vem com ecrã 18:9 de 6" (2160x1080), CPU Snapdragon 660, versões de 4GB+64GB / 6GB+64GB / 6GB+128GB, câmara dupla de 20MP+12MP, câmara frontal de 20MP, sensor de impressões digitais na traseira, USB-C, bateria de 3010mAh, e Android 8.1 com MIUI 9.5 (e com Project Treble).

É uma excelente actualização para o Mi 5X, que resolve tanto a questão de se ter um ecrã que preenche mais da área frontal (um requisito que se pode considerar indispensável em 2018), como também melhora substancialmente a parte da câmara (embora a geração anterior já contasse com câmara dupla, não era propriamente o seu ponto forte).


Os preços na China são de 207 euros, 233 euros e 259 euros, para as respectivas versões com mais memória... e agora só nos falta saber quando é que a Xiaomi oficializa a versão Mi A2 deste smartphone com Android One, e a que preço o fará chegar até nós.

7 comentários:

  1. Utilizando os preços dos telemóveis atuais e uma regra de três simples, acho que devem rondar os 239, 269 e 299 euros, podendo ter uma diferença de 10 euros para cima.
    Quanto a se chamar Mi A2 li um comentário algures, em que se sugeria que teria mais lógica ser Mi A1 2018 ou qualquer coisa do género uma vez que o A1 remete para o android one.

    ResponderEliminar
  2. Tenho um MI A1 e estou maravilhado, vinha dum Redmi 4Pro que também gosto bastante e está com a minha esposa.

    Mas prefiro o Android One, mais fluido e mais leve, sem tanto software instalado, só troco este quando a Xiaomi tiver um com carregamento wireless e NFC com Andoid One

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também gostava que tivesse NFC mas é raro encontrar em smartphones chineses. Pergunto-me se não terá a ver com o facto de os pagamentos por código QR serem tão disseminados na China

      Eliminar
  3. USB-C?! Finalmente acabou o stock de entradas micro-usb da Xiaomi? :P

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Duvido que o stock tenha acabado só agora, porque com os stocks reduzidos que eles tem já deve ter acabado umas dezenas de vezes antes deste dia.
      O que deve ter acontecido é que o micro-usb devia ser ligeiramente mais barato de produzir do que o USB-C e com margens tão reduzidas todos os tustos contam.

      Eliminar
  4. Que pena a ficha jack 3.5 ter sido removida, queria actualizar o meu A1 porque a câmara é sofrível e muito pior que o meu anterior telemóvel com 3 anos, mas a ausência desta ficha vai-me obrigar a procurar alternativas

    ResponderEliminar

[pub]