2018/05/12

Mega-bateria da Tesla na Austrália reduziu 90% dos custos da rede


A mega-bateria de 100MW que a Tesla construiu em tempo recorde na Austrália está a ser um sucesso e a poupar dezenas de milhões de dólares, sendo um sucesso que poderá inspirar outros países a investirem em soluções idênticas.

Mesmo as vozes críticas desta mega-bateria são agora forçadas a reconhecer as vantagens do sistema, que em poucos meses se estima que já terá poupado mais de 30 milhões de dólares, reduzindo em 90%(!) os custos da rede eléctrica associados aos pedidos de "assistência eléctrica" quando é necessário injectar mais energia na rede.

Tradicionalmente, essa energia era proveniente de centrais e geradores a combustíveis fósseis, que podem demorar dezenas de segundos a entrar em funcionamento, e com um custo bastante elevado que pode ascender a 14 mil dólares por MW. Mas desde que esta mega-bateria entrou em funcionamento, a sua capacidade de resposta instantânea tem cumprido exemplarmente com a função que era pretendida, de estabilizar a rede, dispensando a entrada em funcionamento dos geradores adicionais.

Aliás, nada demonstrará isso melhor do que referir que, embora esta bateria tenha apenas 2% da capacidade energética na região, está a conseguir cumprir com 55% das exigências da rede, resultando na redução de custos de 90%. E isto sem contar com o pequeno "detalhe" do qual a Tesla se tem queixado, de que os serviços não estão a pagar o valor devido da energia fornecida... Porque os sistemas de contabilização da energia foram pensados para lidar com os geradores tradicionais, que têm tempos de resposta muito lenta, e não são capazes de contabilizar correctamente quando este parque de baterias fornece energia de forma instantânea durante breve instantes...


É o confirmar da revolução eléctrica que se espera... e que será ainda mais marcante quando se começar a fazer isto de forma distribuída, como também se pretende fazer na Austrália, com as baterias espalhadas por milhares de casas, em vez de estarem agrupadas num único parque.

Para quando a aposta em Portugal em soluções idênticas, facilitando o processo de instalação de baterias em casas e o da entrega de energia à rede quando é precisa?

5 comentários:

  1. A pergunta do último parágrafo deverá ser feita aos chineses... duvido que dêem alguma resposta...

    ResponderEliminar
  2. Em Portugal a maioria da estabilização da rede já é feita com renováveis (barragens). E a nossa rede e muito diferente. Não sou especialista, e totalmente de acordo que se deve apostar em baterias domésticas, mas parece-me que não será por uma questão de estabilização da rede. Atenção que esta solução só existe porque é rentável, em Portugal duvido que fosse porque já temos uma rede que responde muito bem às solicitações de picos de energia.

    ResponderEliminar
  3. Presumindo que se trata de problema de resposta imediata, e tendo as centrais hídricas e eólicas tempos de resposta ainda mais alto do que as centrais térmicas (julgo eu), então faria todo o sentido estudar uma solução deste tipo para esse tipo de respostas.

    ResponderEliminar
  4. Deveria ser Mega bateria da Panasonic, pois todos os produtos da Tesla tem a tecnologia da Panasonic por trás!!!!

    ResponderEliminar
  5. Neste tipo de soluções é boa ideia esperar algum tempo, para verificar se os custos de instalação e manutenção/ substituição valem mesmo, antes de avançar com o investimento. Mas se valer, devem avançar... em especial se ajudar a reduzir/ acabar com barragens que estragam o ambiente todo.

    ResponderEliminar

[pub]