2018/05/03

MEO By oferece tarifários "por medida"


Os operadores de telecomunicações nem sempre tem tarifários ajustados à necessidade dos clientes, algo que a Altice tenta resolver com o novo MEO By, um tarifários que pode ser configurado à medida de cada cliente individualmente.

O MEO By é apresentado como sendo uma oferta inovadora, disponível para todos os clientes fibra, e que contempla todo o tipo de modalidades e serviços, incluindo a opção sem fidelização.

Cabe a cada cliente escolher os serviços que pretendem - com a ligação à internet a ser a única que é obrigatória - e se deseja adicionar o serviço de TV, telemóvel, net móvel, e voz. Em cada um dos serviços temos várias modalidades à escolha, desde o serviço mais básico para quem pretender fazer pouco uso dele, ao serviços em versão quase "ilimitada", para utilizadores mais intensivos.

Numas simulações rápidas, o serviço mais básico, apenas com internet 30/3Mbps e sem fidelização, é coisa para custar €24.99 por mês, com uma taxa de instalação de €100. Só quando se aceita a fidelização por 24 meses é que o custo de instalação desce para zero, e a mensalidade cai para os €19.99. Nestas condições (apenas internet) optar pela ligação mais rápida de 1000/200Mbps, aumenta a mensalidade para os €32.99.


A partir destes valores, é sempre a somar, mediante queiram TV (do serviço base com 120 canais sem box a +€7.5, ao mais completo com 200 canais e VOD por +€15); telemóvel (serviço base de 200 minutos + 200 SMS por +€8, a 10 mil minutos e 10 mil SMS por +€11; e dados até 30GB por +€12); internet móvel (até 100GB por +€15); e voz (até +€6).

Um plano com tudo "no máximo" resulta numa mensalidade de €91.99... pelo que se estiverem a pagar mais que isso por um tarifário mais limitado, importará rever as opções.


Comparativamente à concorrência, terá que ser visto caso a caso, pois toda esta variedade nem sempre permite fazer comparações directas. Ainda assim, parece-me que fica a perder para o caso de quem tem vários telemóveis englobados no mesmo tarifário, onde noutros operadores esses números extra são adicionados a custo reduzido, mas neste MEO By são adicionados ao preço "normal" (por exemplo, para quatro telemóveis, com tudo no máximo, estamos a falar de uma mensalidade de €160, algo que noutros operadores pode ficar perto dos €100).

8 comentários:

  1. Bem, apesar de tudo parece ser uma ideia útil e interessante.
    Tentei configurar o meu pacote (tv 200, net 200/100, telfixo), mas não tem net 200/100. Mesmo considerando apenas 100/100, o preço final é de 38€...ora eu estou a pagar 32€.

    Ainda assim, uma opção que parece excelente é a só net 100/100 por 23€. Ou então meter um tele nisso e ficar por uns 35€.

    Poder dançar as opções facilmente parece-me um passo no caminho certo. Melhor que isto só se as fidelizações desaparecessem como na energia.

    ResponderEliminar
  2. A ideia é boa, acho que isto só não aconteceu mais cedo porque a procura por estes serviços continua a ser pouco elástica.

    ResponderEliminar
  3. A melhor parte é que o a internet no tarifário de telemóvel é muito mais cara do que a internet movel, quem tiver um dual sim, compra só as chamadas "gsm" e um segundo cartão apenas com internet.

    ResponderEliminar
  4. Finalmente pacotes sem telefone fixo e sem TV... (será verdade?)

    ResponderEliminar
  5. Muito bom a possibilidade de ter apenas uma ligação a internet sem "attachements", ou não ser obrigado a pagar pelo telefone fixo, ou pela televisão que substituimos por soluções de streaming na net é de louvar! Boa iniciativa da meo, depois de lançar os primeiros pacotes de 1gb velocidade fixo com móvel de plafond de 10gb (ao invés dos 3gb que todas as operadores ofereciam anteriormente) voltam a inovar esperemos que a vodafone e a nos não se limitem a voltar a copiar e entrem na luta o consumidor fica a ganhar!
    Atenção os pacotes anteriores continuam a existir não é só na concorrência como o ultimo parágrafo da entender, cabe a cada um fazer as contas e ver qual a situação mais vantajosa, para quem não precisa dos canais todos ou do telemóvel compensa na maior parte das vezes a personalização do pacote.
    Cheers

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Inovar não diria... Claro que devido ao markting expansivo a maioria vai pensar que finalmente existe uma alternativa. Uma alternativa bem paga e talvez apenas vantajosa (em alguns casos) para os já clientes desse operador.

      Por exemplo, onde é que está a vantagem de se ter um tarifário de acesso à Internet (apenas Internet) na modalidade 100/100 por 23€ quando por exemplo a Vodafone já tem algo semelhante à "anos" por 22,5€... e que por sinal também tem telefone incluído:

      https://www.vodafone.pt/main/particulares/tv-net-voz/pacotes/net-voz-fixa.html

      Haverá possivelmente, em uma ou outra configuração de serviço, alguma ligeira/mínima vantagem face à concorrência, mas convenhamos que de inovação (preço/serviços) esta oferta da Meo não tem nada, o que não é novidade.

      Relativamente aos serviços sem fidelização também não é novidade nenhuma. A Cabovisão/Nowo já comercializa serviços sem fidelização há bastante tempo, antes mesmo da afamada Anacom se "lembrar" de impor essa modalidade a todos os operadores nacionais.

      É pena a Meo não fazer algo realmente concorrencial (já todos sabíamos) e esta oferta trará no máximo, como consequência, um destaque dos outros operadores para o mesmo estilo de configurações e mais confusão junto do público. Também é certo que, devido ao markting, alguns clientes poderão cair em si e finalmente perceberem que não utilizam certos serviços e com isso reduzirem mensalidades.

      Não creio que o mercado Português vá ter (nos próximos trimestres) verdadeiras novidades ao nível de preço/oferta, já que as coisas estão a evoluir da forma esperada (Vodafone e Nos a crescerem em quota e Meo a diminuir) e dessa forma caminha-se para uma uniformização.

      Se a Meo podia e tem que fazer algo?. Podia e tem, mas não vai ser a favor do pioneirismo e do preço mais reduzido certamente.

      É pena a Nowo não ter escala e ter sido adquirida por um grupo "duvidoso". De resto, não tenho dúvidas que a Vodafone é em boa parte das vezes (assim como a NOS nos serviços móveis) a(s) única(s) a incrementarem algo de positivo no mercado Português. :)

      Eliminar
    2. Sim a Nowo já permite fazer essa personalização à mais tempo mas como Infelizmente não tem escala nem oferece serviços verdadeiramente comparáveis não a mencionei.
      Eu acho inovador um player lider fazer ofertas que permitam as seus utilizadores otimizarem os gastos com operadora, com possível perda de rentabilidade para a mesma, por exemplo um caso concreto o pacote só de internet a 1gb é imbativel sem telefone por 35,99€ enquanto na vodafone ( https://www.vodafone.pt/main/particulares/tv-net-voz/pacotes/net-voz-fixa.html) fica quase por mais 10 euros lá está obrigam a ter o telefone fixo.., por outro lado a possibilidade de ter plafonds de 30gb nos números moveis também é novo face a concorrência ou o caso da banda larga móvel de 100gb também é algo novo.
      Quem fica a ganhar somos nós eu acho que a vodafone, que à dois anos estava super agressiva neste momente limita-se a seguir as tendencias lançadas pela Meo isso é pena precisamos que as operadoras sejam mais agressivas, e em relação a Nowo o ideal era ser adquirida por uma grande empresa como uma t-mobile isso sim, de certeza que os plafonds de internet moveis oferecidos pelas operadoras iriam aumentar para valores mais razoáveis!

      Eliminar
  6. Apesar das possibilidades de configuração os preços obtidos são bem mais altos que os conseguidos através de comerciais. Senão vejamos, fidelização 24 meses, 200mb down/upload, 200 canais box meojogos VOD, router com norma AC, telefone chamadas grátis rede fixa nacional + internacional a partir das 21h, pago 28,99€, resultado no configurador 41,99€. tirem as vossas conclusões do porquê destes serviços não terem muita aderência. Durante os 24 meses de contrato são 312 euros a mais!!

    ResponderEliminar

[pub]