2018/05/19

Xbox 360 Slim com fonte de alimentação interna

As Xbox são consolas bem conhecidas dos portugueses, mas que normalmente estão associadas à necessidade de ter um "tijolo" externo. Um dos nossos leitores achou que seria muito melhor aplicar uma fonte de alimentação no interior da sua Xbox 360 Slim e decidiu por mãos à obra. Passo a palavra ao Carlos Saraiva.



Advertência: o projecto que se segue implica fazer alterações numa consola e mexer em electrónica e fontes de alimentação, devendo por isso ser feito apenas por quem souber o que está a fazer!


Uma breve apresentação

Desde muito pequeno tive computadores e gadgets por casa, tendo como mãe uma evangelizadora da Apple em Portugal e eu um fascínio por desmontar televisões, rádios, relógios, consolas apenas por pura curiosidade, a coisa tomou outras proporções no dia em que o meu pai me ofereceu um ferro de soldar. Desde esse dia o meu mundo abriu-se para um universo de visita a lojas de componentes, idas à biblioteca para consultar livros de eletrónica e por aí fora (não havia smartphones nem internet claro). Anos mais tarde já a frequentar um curso de eletrónica e eletrotecnia no secundário, participava em concursos de robótica, aulas livres de desenvolvimento de mini projetos, modificava consolas, reparava tudo o que tinha em casa. Acontece que o meu fascínio voltou-se para modificação e reparação de consolas, tendo modificado e reparado umas dezenas de consolas na altura até hoje em dia.

Motivação para este projeto

Nunca gostei de transformadores pendurados nos equipamentos, nem da confusão de cabos que se instala no setup da televisão, os transformadores sempre em stand-by, etc. Um momento de inspiração ocorreu-me ao ver o formato do conector de energia da consola, não fosse este ter logo o mesmo formato e tamanho de um conetor C13/C14 utilizado frequentemente nos computadores de mesa.



Lembro-me de passar horas a tentar imaginar como iria encaixar dentro da consola uma fonte de alimentação, resolver os problemas do aquecimento, a proximidade de componentes sensíveis, ligações e facilidade de desmontar para reparação se necessário.

O início do projeto

Este projeto de transformação da Xbox360 Slim começa em Outubro de 2017 quando desmonto a consola e o transformador e vejo que existe a possibilidade de encaixar no local onde se encontrava o drive de DVD, que não só é uma zona de entrada de ar como também é o único local onde vejo que seja possível encaixar a mesma.



Nem tudo parece favorável pois existem componentes importantes nesta zona da placa da consola, nomeadamente o chip NAND, indutores, condensadores, reguladores de tensão, buzzer, conetores SATA, placa de armazenamento interno de 4GB; sendo essencial proteger e espaçar de alguma forma a fonte de alimentação e a placa principal da consola.

Neste momento passaram-se dias e não conseguia visualizar uma solução simples, porque tinha de mover alguns do componentes para ganhar espaço em altura e, de alguma forma, afastar do calor e interferência magnética causada pela fonte de alimentação - uma vez que o chip instalado na consola é afetado pela proximidade da fonte e a consola não consegue arrancar como se pretende.

Na altura não via com clareza a forma de resolver estas questões então decido que é necessário algum afastamento e tempo para que surja uma ideia, melhoramento ou até aprender mais.

... Meses passados, véspera do 25 de abril de 2018, um pedido de ajuda e dois tweets vêm dar uma nova luz ao projeto e clarificar ideias. Um enorme obrigado ao Tomahock e Luís Correia :-) (Ed. dois "veteranos" do AadM! ;)





Em concreto era necessário fazer um teste com algum escudo eletromagnético e isolador elétrico em redor da fonte para reduzir as interferências que esta causava na board da consola. Para isso utilizei cartolina envolta em folha de alumínio de cozinha, presa com fita cola... e o teste é um sucesso. Para fazer um escudo verdadeiramente eficaz reutilizei uma fonte velha de um computador, fazendo alguns cortes e furos até conseguir o tamanho desejado.

Na fonte de alimentação da xbox, aproveitando os 4 furos já existentes coloquei uns espaçadores plásticos (2 perfurados para colocação de parafusos e outros 2 sem qualquer furação) evitando-se qualquer contacto elétrico da fonte de alimentação. Continuando pelos cortes, também a carcaça de metal da consola sofreu algumas alterações, nomeadamente 2 furos para permitir aparafusar a fonte de alimentação e recorte na zona do conetor de energia 220v e o interruptor de corte.

Nota importante: limar sempre e esmerilar bem as zonas do metal recortado e no final aplicar um pouco de verniz para amaciar e isolar ligeiramente o metal; ninguém quer ferrugem e cabos cortados.



Posteriormente foi necessário aplicar fios novos na fonte de alimentação, conectores com isolamento para ligar os cabos de alimentação de 220V, aplicar barras de ferrite em ambos os cabos e amarrar/isolar tudo.

Na board da consola, removi a placa de 4GB internos que não era necessária, removi o buzzer existente trocando por uma coluna mais afastada, movi um condensador e extraí o conector que alimentava os 12V e 5V vindos da fonte de alimentação externa para a consola. Nesse mesmo local do conector soldei diretamente os 4 fios vindos da fonte de alimentação interna. A última fase é um verdadeiro “jogo de cintura”, conseguir alojar todos os novos cabos, fonte de alimentação e restantes peças, no entanto não foi necessário recorrer a força bruta, tudo lá se foi encaixando.

O grande teste

Como em todos os projetos existe sempre algo que nos escapa pelo meio de todo o processo e neste não foi diferente. Depois de montar todos os circuitos básicos e ligar à corrente, a consola não arrancava e a fonte de alimentação também não despertava do modo de poupança de energia. Com tantas variáveis e uma fonte de alimentação de marca branca, a minha primeira idea suspeita era de um curto circuito na board da consola ou algum componente da parte de alimentação estragado.

A muito custo lá consegui um manual de serviço da consola, fui medindo todos os condensadores e resistências... mas nada. Voltei a atenção para a fonte de alimentação, voltei a verificar se tinha ligado os novos fios nos locais corretos - as pistas da placa da fonte pareceram-me fracas mas nada de grave - e, entretanto, lá descobri como desativar manualmente o modo de stand by... e pumba “Alto e pára tudo” 20v à saída da fonte!

Substituí o regulador de voltagem, apliquei-lhe massa térmica, liguei tudo novamente... mas a fonte de alimentação teimava em não despertar do modo de stand-by por ela própria.

Dias mais tarde, depois de um novo afastamento do projeto, tive um momento de inspiração. A fonte de alimentação não é a original da Microsoft mas sim de uma marca chinesa qualquer, e já tinha reparado que algumas das pistas não estavam nas melhores condições. Tendo o problema sucedido logo depois da substituição dos cabos, optei por re-soldar a board da fonte na íntegra, raspei algumas pistas que estavam ligeiramente levantadas e voilá, literalmente a imagem que tive quando se ligou tudo sem problemas.



Montagem final

Nesta fase já estava tudo mais que testado e pronto para ser montado, muito rapidamente fechei tudo dentro da carcaça original com uma confiança inabalável que vai correr tudo bem, liguei e sim correu tudo bem.

Ajustes finais

Tendo consciência que adicionei outra fonte de calor, era essencial aumentar a capacidade de sucção de ar fresco. Com a remoção da drive de DVD e de uma outra tampa que fica em volta da ventoinha principal, as duas entradas laterais ficam praticamente desobstruídas e para adicionar um pouco mais de ar, por via de software aumentei a velocidade da ventoinha da consola, fazendo com que atingindo determinados níveis de calor, tanto no CPU como GPU, esta aumente gradualmente a velocidade um pouco mais acima da configuração de origem.


Num teste real com a consola fechada, depois de uns 25 minutos a jogar o Ace Combat 6 a temperatura máxima registada e mantendo a ventoínha nos 45% da sua capacidade total (a nível de ruído é quase imperceptível), registei 62,9º no CPU e 57,7º no GPU.

Conclusões

Existe espaço para melhorias: Desmontar a consola não é tão fácil como tinha planeado uma vez que as carcaças plásticas não têm parafusos e o conector de energia e o interruptor estão fixados nessa mesma carcaça, é necessário alguma destreza para conseguir chegar até aos encaixes que mantêm as duas partes unidas.

Investir numa fonte de alimentação oficial, não só previne os problemas de qualidade de construção como também os componentes baratos com tendências suicidas;

Existem soluções de cooling externas para esta consola que podem servir como local onde colocar a fonte, agarrada à consola mas externamente, não introduzindo mais calor para dentro. Ou para os mais afortunados, quem tiver acesso ao módulo de debug que encaixa no topo da consola, também é um bom local a considerar - embora, pelo tamanho do mesmo, deva ser necessário proceder com vários cortes do escudo de metal da consola.

Como retirei a drive de DVD acabei por colocar um jumper para que a consola não esteja constantemente a dizer-me que o DVD está aberto.


E assim foi a aventura de libertar uma Xbox 360 Slim do "tijolo" de alimentação externo...


Por: Carlos Saraiva

7 comentários:

  1. O objectivo de ter a fonte de alimentação no exterior é para evitar mais uma fonte de calor no interior da mesma.
    E evitar Rings of Dead.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Viva, olha que depois de retirar a drive de dvd a temperatura até melhorou, porque toda a zona ocupada pela drive agora entra ar fresco e com a ventoinha ligeiramente mais acelerada a consola tem estado mais fresca que antes.

      Eliminar
  2. O projecto em si é engraçado, mas eu sem duvida que teria optado por ter menos trabalho, em vez de encaixar tudo dentro da consola, teria arranjado uma consola avariada, sem ser a slim, o efeito visual é mais agradável, e existe mais espaço... Mas entendo o conceito do Mod... E parabéns pela aventura, mas também digo que essa consola, não irá durar muito tempo, pois estando dependendo de uma única unidade de ventilação, não pensaram na redundância do sistema, e se a ventoinha avariar, haverá uma maior probabilidade de dar o estoiro mais depressa por temperaturas excessivas, e nos dias de hoje, redundância é tudo, mas é a minha opinião, no entanto, parabéns pelo projecto.
    Meu lema de vida, é que nada serve apenas para um objectivo, tudo se adapta, tudo se transforma!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Viva

      Este projeto foi feito cima algum peso e medida, até porque tenho várias consolas para preservar para as gerações que aí vêm a caminho. Neste momento está tudo sob controlo, temperaturas estão melhores do que as que foram aqui descritas neste mod e até porque a consola não é de todo tão utilizada como era no passado. O mod não está fechado em si, já tenho uma ventoinha melhor para lhe adicionar e com o retirar da drive de dvd a consola refrigera melhor.

      Eliminar
  3. Fantástico artigo. Um dos melhores de sempre desde que sigo este blogue.
    Obrigado.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Para inspirar as mentes da malta aqui no AadM :-)

      Eliminar
  4. alterar a velocidade da ventoinha conseguiste porque tens a consola com o freestyle ehe :)

    ResponderEliminar

[pub]