2018/06/08

Android P protege chamadas e localização dos utilizadores


O novo Android P protege a privacidade dos utilizadores, dificultando o acesso aos registos telefónicos e números que nos telefonam e para quem telefonamos, para além do sserviços de localização.

Vivemos numa época em que não podemos confiar nas apps que instalamos e corremos nos nossos smartphones - pelo contrário, temos que desconfiar delas - e no novo Android P a Google adicionou algumas protecções adicionais para garantir a privacidade dos utilizadores.

As plataformas móveis têm tido um aumento regular no número de funcionalidades restritas para as quais as apps precisam pedir permissões, tal como o acesso à câmara, ao microfone, às fotos, ao GPS, etc. e no Android P o acesso às funções telefónicas passa a ser discriminada em mais categorias. Actualmente, uma app que pedisse acesso ao "telefone" ficava automaticamente com acesso ao histórico de chamadas e podia ver os números de telefone que lá constassem. Mas no novo Android, essas permissões passam a estar separadas no novo grupo "CALL_LOG", pelo que será tecnicamente possível ter uma app que possa ter acesso ao telefone mas que não possa "espiar" para quem telefonamos anteriormente ou quem nos ligou.


Adicionalmente, existem também permissões adicionais para apps que pretendam determinar a localização com base nas redes WiFi e, caso tenha desactivado os serviços de localização, também as funções que permitiam obter a localização indirectamente através dos dados das células 3G/4G ficam desactivadas.

Não deixa de ser um pouco caricato que se esteja num ponto em que seja necessário gastar tantos recursos e tempo em redor de sistemas criados para evitar abusos por parte das apps que se querem correr; no entanto é preciso relembrar que nada disto servirá de muito se os utilizadores continuarem a aceitar cegamente todas as permissões que qualquer app lhes pedir. (Olhem que já tenho deixado de instalar várias apps por pedirem acesso a coisas que considero serem exageradas...)

4 comentários:

  1. Há algum tempo a app da My Vodafone pedia acesso a tudo e mais alguma coisa, não instalei por causa disso. Agora com o RGPD não sei como está. Essas alterações no Android ajudam mas continua a ser preciso que o utilizador tenha um pouco de bom senso, uma app que serve para ver faturas não tem de ler os meus contactos e SMS...

    ResponderEliminar
  2. Já não uso há algum tempo, mas a app My Vodafone serve para muito mais do que ver faturas.
    Tinha um módulo de monitorização de qualidade de serviço que aos custos de funções tipo big brother, enviava para a Vodafone os detalhes do nosso telefone, da localização e da força do sinal, supostamente para a Vodafone ter um mapa de zonas ou dispositivos problemáticos.
    Por mim tudo bem e usei isso durante muito tempo, mesmo sabendo que estava nas mãos da Vodafone não abusar de informação sensível que lhes estava a dar.

    Agora, se a app está mal feita ao ponto de pedir essas permissões, mesmo a quem não concorda nem quer usar essas funcionalidades ... Isso é outra conversa.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sendo assim as permissões sempre fazem um pouco mais de sentido, não conhecia nem pretendia usar essa vertente da app. O problema é que estava a tentar instalar num smartphone que já tem alguns anos e que não permite escolher as permissões uma-a-uma como nas versões mais recentes do Android, se assim fosse tinha instalado e revogado as que não me interessavam.

      Eliminar

[pub]