2018/06/05

Apple revela iOS 12


O primeiro dia da WWDC 2018 da Apple chegou com lugar de destaque para o próximo iOS 12, uma versão que chega com bastantes novidades e melhorias, e que também terá que demonstrar que a Apple levou a sério a promessa de nos trazer um iOS mais rápido e com menos bugs.

O iOS 11 não tem sido propriamente um dos iOS de referência, tendo chegado ao ponto da Apple admitir publicamente que ia ser necessário repensar as prioridades e focar-se na optimização do sistema antes de se aventurar em novas funcionalidades. O resultado será o iOS 12, que promete um desempenho substancialmente melhorado... mas que também tem novidades suficientes para manter os fãs da marca entusiasmados.

O que traz de novo o iOS 12?

Bem, já vimos que iremos poder contar com a possibilidade de registar dois rostos no Face ID; e obviamente que a Apple não deixou passar a oportunidade de relembrar que enquanto no iOS temos 81% dos utilizadores a correr o mais recente iOS 11.6, no Android apenas 6% dos utilizadores têm acesso ao Android 8 (na verdade, menos de 1% se nos referirmos ao 8.1). No entanto, a primeira e mais notória alteração no iOS 12 - que irá ficar disponível para todos os equipamentos que corram o iOS 11, vai ser a velocidade.

Usando um iPhone 6 Plus como referência, as apps serão lançadas 40% mais rápido, o teclado aparece 50% mais rápido, e abrir a câmara é 70% mais rápido! Alterações que por si só serão suficientes para se fazer pensar que se tem um iPhone "novo".

Realidade aumentada e ARKit


A aposta da Apple no ARKit foi inovadora, e no iOS 12 essa aposta é reforçada. O iOS 12 virá com uma app de realidade aumentada "Measure" que permitirá medir objectos, dispensando a necessidade de recorrer a uma app de terceiros para "ver" o que se pode fazer; e temos também um novo formato de ficheiros USDZ pensado para guardar elementos de realidade aumentada que se poderão integrar no meio de conteúdos normais (como notícias).


Tal como os rumores tinham referido, temos também a possibilidade de partilhar uma experiência em realidade aumentada entre múltiplos equipamentos, permitindo, por exemplo, criar jogos multiplayer onde todos os jogadores podem ver um mesmo mundo virtual a partir dos seus iPhones e iPads.



Atalhos


O iOS 12 vai também tirar partido da aquisição do Workflow, permitindo criar atalhos e rotinas que darão toda uma nova dimensão de personalização ao iOS, não só através de comandos de voz personalizados na Siri como com atalhos que podem ficar disponíveis até no lock screen, para acelerar o acesso a informação ou para realizarem determinadas funções.

Mais animojis... e Memoji


Embora não conheça ninguém que lhes dê uso, a Apple acha que os animojis são um sucesso e por isso o iOS 12 vem com ainda mais animojis: um fantasma, koala, tigre e um dinossauro; e agora tem a capacidade de fazer o tracking da língua, para animações ainda mais fidedignas.

E demonstrando que não é só o Facebook que sabe copiar o Snapchat, também temos os Memoji, que permitem aos utilizadores criarem o seu próprio avatar personalizado, que depois poderão aplicar sobre o rosto no Messages.



FaceTime com até 32 pessoas


No FaceTime ninguém ficará de fora, pois passa a ser possível criar grupos de videochamada com até 32 pessoas simultâneas; e não menos importante, podemos mudar de uma conversa iMessage para videochamada sem ter que abrir manualmente uma nova app - algo que seguramente incentivará o uso do FaceTime (que por vezes até fica "esquecido" que existe).

Screen Time gere o tempo gasto nas apps


Tal como a Google fez no Android P, também o iOS 12 vem com novas ferramentas para controlar o tempo gasto nas apps. O Screen Time mostra-nos onde estamos a gastar o tempo e permite definir tempos limite para a utilização de cada app; e que para além do uso para auto-gestão também se tornará ainda mais importante para gerir o tempo gasto pelos mais pequenos nos seus iPhones e iPads.

E muito mais...

Mas há muito mais coisas. O iOS 12 vem com a app de Photos melhorada, com pesquisa mais inteligente, sugestão de fotos e álbuns antigos, e partilha facilitada; os audio books passam da Music app para os iBooks (que agora passarão a ser chamados Apple Books); suporte para apps de navegação de tercediros no CarPlay (sim, será possível usar o Waze no CarPlay); gestão de notificações melhoradas, com notificações agrupadas, possibilidade de definir o "Do Not Disturb" por localização, etc.; e também maior segurança, com a possibilidade de se restringir o acesso via USB uma hora após se ter bloqueado o iPhone.


Esta alteração irá fechar a porta aos sistemas de desbloqueio de iPhones que se tem popularizado nos últimos tempos... pelo menos até que seja descoberta uma nova vulnerabilidade que permita ultrapassá-la..


Agora é só esperar até que este iOS 12 chegue a todos os iPhones e iPads... algo que deverá acontecer lá para Setembro, por altura do lançamentos dos novos iPhones de 2018.

2 comentários:

  1. "apps de navegação de tercediros no CarPlay"
    terceiros

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, sem dúvida que, para mim, essa é a melhor novidade! Os mapas da Apple são muito maus em comparação com o Waze/G Maps

      Eliminar

[pub]