2018/07/08

A.I. já consegue criar filmes a pedido em 48 horas


Ainda estamos longe de ter uma inteligência artificial capaz de ganhar um Oscar, mas ver um filme criado completamente por uma AI com base num conjunto de requisitos que lhe são indicados, poderá ser indicador do tipo de coisa que se tornará comum no futuro.

Serviços como o Google Photos já são capazes de compilar e condensar centenas ou milhares de fotos e vídeos num filme de visualização bem mais fácil, mas isso pouco ou nada tem a ver com o processo de criar um filme "a sério". No entanto, foi mesmo isso que fez uma dupla, dando total liberdade artística à sua A.I. chamada Benjamin para criar um filme.

Melhor dizendo, foi liberdade quase total, uma vez que lhe foram dadas algumas indicações: o filme teria como título Zone Out; teria que contar no diálogo a frase "They wanted to call it 'Adam' - seriously"; a certa altura um personagem teria que segurar uma lente e virá-la para reflectir uma luz brilhante; e ainda considerar a ideia de um vírus modificado geneticamente para afectar unicamente mulheres grávidas.


Com estes ingredientes, a par de centenas de vídeos no domínio público, capacidade para trocar rostos, esta A.I. foi capaz de criar, sem qualquer ajuda extra, o filme que se segue...



Sim, não é um resultado que preocupará (por agora) a indústria do cinema, sendo que o resultado também teve a condicionante de ter que ser feito num prazo máximo de 48 horas. Mas quem nos poderá dizer como este tipo de coisas poderá estar daqui por 10 ou 20 anos? Não me surpreenderia que, com acesso a uma base de dados mais vasta de filmes (não fosse o "travão" dos direitos de autor) e AIs mais evoluídas, se pudesse estar num ponto em que qualquer pessoa poderia simplesmente lançar uma ideia base e alguns tópicos, e pedir para ver o filme resultante.

2 comentários:

  1. Ok, desemprego para Hollywood: Não é muito preocupante.

    Mais preocupante é o desemprego para técnicos, engenheiros, pedreiros, pescadores, carpinteiros, canalizadores, professores, entre tantos outros profissionais mais ou menos liberais.

    Próximo passo na história da humanidade: compreender que nos podemos divertir e passar bons momentos em comunidade sem necessitar de produções de Howllywood.

    ResponderEliminar

[pub]