2018/07/31

Facebook para Android vem acompanhado de apps escondidas adicionais


Se pensavam que as plataformas móveis ainda escapavam aos abusos do software que vemos nos ambientes desktop, eis que o Facebook nos dá o exemplo de que, infelizmente, não.

Uma das primeiras regras de quem tem um smartphone Android, é a que deve desinstalar a app do Facebook e usar o Facebook Lite (ou versão mobile na web, que até está em processo de ser convertida para web app). No entanto, este aviso tantas vezes repetido corre o risco de se tornar em algo equiparado a um "mito urbano", pensando-se que na verdade não poderá ser tão mau assim. Pois bem, infelizmente tive recentemente a oportunidade de constatar que é ainda pior do que imaginava.

Um destes dias chamou-me a atenção que num dos smartphones Android a notificação da actualização da app do Facebook não surgia no mesmo grupo das actualizações das restantes apps da Play Store, mas sim como sendo feita através de uma app chamada "Facebook App Manager". Ora, uma visita rápida às apps não mostrava nenhuma app do Facebook para além da própria app do Facebook... pelo que tive que ir espreitar à secção das apps nas definições, onde se podem ver as apps escondidas e instaladas como sendo apps do sistema.

E qual não foi o meu espanto ao ver que a app do Facebook estava realmente acompanhada... e não só por uma mas por três apps adicionais:
  • Facebook App Installer
  • Facebook App Manager
  • Facebook Services

Ora, sendo eu daquelas pessoas que se irrita com qualquer programa que no Windows tenta instalar processos sempre em execução mesmo que seja o tipo de programa que poderá ser corrido apenas uma vez de ano a ano, nem será preciso dizer como me senti ao ver a app do Facebook a fazer o mesmo no sistema Android - com a agravante de que aqui a plataforma fornece de raiz os serviços de actualização, que dispensariam por completo pelo menos duas das apps que surgem ali como extras (e nem quero imaginar o que o Facebook Services possa por ali andar a fazer).

Nota: isto acontece nos smartphones que vêm com o FB pré-instalado, sendo necessário fazer o "disable" das mesmas (se assim o entenderem) no caso dos sistemas em que não permitirem a sua remoção.

Moral da história: o aviso de que não se deve usar a app do Facebook mantém-se; mas para além de garantirem que a desinstalaram, certifiquem-se também de que não restam algumas destas apps escondidas no sistema!

7 comentários:

  1. Isto só acontece em casos em que o Facebook já vem instalado de origem no telemóvel, certo?

    Mais, pelo menos desde o Android 8 ou 8.1, sempre que queremos instalar um apk, primeiro temos de dar autorização à app que fez o download da mesma antes de instalar.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É precisamente isso, são apps de sistema de versões de Android que já trazem o Facebook instalado, que não dão para ser desinstaladas a não ser que se faça Root.
      Por exemplo, no meu dispositivo, com Android One, não existem.
      Quem sou eu para dizer a alguém como fazer o seu trabalho, mas se calhar, antes de colocar mais um artigo com teorias da conspiração sobre o Facebook, eu investigava mais um bocadinho sobre essas apps, e em que condições elas aparecem num dispositivo.
      Não foi o Facebook que as instalou secretamente, elas sempre lá estiveram desde o dia em que o telemóvel foi adquirido.

      Eliminar
    2. Sim, já adicionei a clarificar. Mas não invalida nada do que disse, de que o FB vem acompanhado de apps escondidas; e que isso seja feito logo de origem pelo fabricante para contornar as regras da Play Store (que impediriam que a app instalasse as restantes directamente).

      Eliminar
  2. Não tenho essas nem mostrando as system apps.

    ResponderEliminar
  3. Também reparei na notificação da actualização estranha, mas pensei que fosse uma coisa da Xiaomi (ainda o tenho há pouco tempo)

    ResponderEliminar

[pub]