2018/07/08

Fantasma do "burn-in" continua a assombrar TVs OLED


Os televisores OLED são capazes de produzir imagens imensamente superiores face aos painéis LCD, mas de tempos a tempos lá vão surgindo relatos que relembram os seus pontos negativos, como a retenção de imagem - o chamado "burn-in".

Com a LG a ser actualmente o principal fabricante de painéis OLED para televisores, muitos foram os avanços feitos a nível de resistência à retenção de imagem e longevidade dos painéis ao longo dos últimos anos. Actualmente esses são pontos que já não deverão oferecer preocupações para a maioria das situações... mas isso não invalida que em certos casos continuem a acontecer - e foi precisamente isso que aconteceu, e logo num evento dedicado à indústria dos ecrãs.

Na SID Display Week 2018, realizado no passado mês de Maio em Los Angeles, a Nanosys (empresa que desenvolve quantum dots usados nos ecrãs) tinha em exposição um televisor QLED da Samsung e um OLED da LG. Os televisores ficavam ligados 8 horas por dia durante o evento, e o efeito do burn-in no ecrã OLED começou a fazer-se sentir logo no primeiro dia, ficando com o logo do canal cada vez mais visível no canto superior direito nos dias seguintes.


Este será um caso que poderá ser atribuído à utilização do ecrã com brilho excessivo logo desde o primeiro momento (como é frequente ser feito em demonstrações em espaços públicos), mas que não invalida o facto dos OLEDs não serem adequados para mostrar conteúdos estáticos de forma permanente (há alguns meses a LG foi obrigada a trocar os ecrãs OLED usados nos painéis informativos num aeroporto por LCDs, precisamente por terem ficado arruinados pelo burn-in).


Por outro lado, o site RTings está, desde o início do ano, a fazer um mega-teste intensivo de burn-in em TVs OLED da LG, em circunstâncias mais realistas, e tirando alguns casos - como o canal CNN num televisor com o brilho no máximo - os resultados têm demonstrado que não há grandes preocupações a ter com os OLED para uso doméstico, nem mesmo nos casos em que são usados para jogos de computador.

5 comentários:

  1. " Os televisores OLED são capazes de produzir imagens imensamente superiores face aos painéis OLED "

    I'm confused

    ResponderEliminar
  2. Provavelmente queriam dizer QLED, apesar de serem superiores aos QLED não creio que sejam "imensamente superiores".

    ResponderEliminar
  3. Mais um produto para povinho gastar dinheiro.tanta evolução para tão pouca capacidade financeira. E é assim que o povinho fica feliz é com estas novidades...

    ResponderEliminar
  4. Muito provavelmente tinham o pixel orbiter desligado, o contraste e o brilho no máximo e o logo imenso tempo no ecrã.
    Já se sabe que tecnologias auto-emissivas têm tendência para produzir burn-in.
    Tenho um OLED B6 há mais de um ano sem problemas!

    ResponderEliminar

[pub]