2018/08/07

Smartphones topo-de-gama irão ficar ainda mais caros


O preço dos smartphones topo de gama tem atingido patamares exorbitantes, mas infelizmente essa tendência deverá continuar pelos próximo anos - se é que alguma vez se irá inverter.

Os bons resultados do iPhone X, a par de sucessos de modelos com preço idêntico de outras marcas (como o P20 Pro da Huawei), significam que as marcas não estarão preocupadas com o preço dos seus próximos topo de gama. Desde que sejam modelos que apresentem novidades e vantagens, o mercado parece estar disposto a gastar 1000 euros, ou até mais, para terem o melhor smartphone possível.

Igualmente revelador é que esta tendência de aumento não se tem ficado apenas pelas marcas ditas "premium", mas também por outras que em tempos eram consideradas económicas.


A OnePlus tem o infeliz privilégio de liderar esta tabela, com um agravamento de preço de 32.6% do seu actual OnePlus 6 face ao OnePlus 3 de há dois anos (e o OnePlus 6T já está "confirmado" para breve).

Claro que nem todas as marcas têm sido bem sucedidas com o aumento de preço. Os Galaxy S9 da Samsung têm tido vendas abaixo do esperado; e outras marcas têm apostado numa táctica radical para recuperar a sua posição, como é o caso da Asus, que optou por lançar o seu ZenFone 5Z abaixo dos 500 euros - algo que poderia parecer impossível há alguns meses atrás.

Os preços altos vão continuar, sendo de esperar que a Apple nem sequer sinta necessidade de reduzir os preços, como alguns analistas previam (embora possa optar por fazê-lo de forma preventiva, e ficando "bem na figura", antes de ter que o fazer por redução nas vendas). O que é certo é que manter os preços elevados não vai dar para todos... e alguns terão que apostar numa táctica "low-cost" para continuarem a vender.

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]