2018/08/02

Windows 10 liga-se ao Facebook, Twitter e Candy Crush após instalação


O tempo em que um sistema operativo era algo essencialmente local e a ligação à internet era uma excepção à regra há muito que passou, e actualmente temos que tratar ambos como sendo praticamente indissociáveis. Ainda assim, não deixa de ser estranho que após uma instalação do Windows 10 este vá comunicar com sites como o Facebook, Twitter e... Candy Crush.

Uma análise de todas as comunicações feitas ao longo de uma semana por uma nova instalação do Windows 10, revela um panorama "esclarecedor". São dezenas e dezenas de ligações iniciadas pelo sistema, sem qualquer intervenção do utilizador, e onde se descobrem algumas coisas curiosas.

Para começar, é simultaneamente surpreendente e preocupante, que algumas dessas comunicações estejam a ser feitas via HTTP, deixando-as automaticamente em risco, com consequências imprevisíveis. Como se pode imaginar, a maioria das comunicações são feitas para serviços da Microsoft, para coisas tão variadas quanto as verificações de actualizações, o serviço OneDrive, a Microsoft Store, etc. No entanto, também surgem por lá algumas comunicações que poderão ser inesperadas, para o Facebook, Twitter e Candy Crush.

As comunicações para o Facebook e Twitter devem-se às actualizações das "Live Tiles" dos respectivos serviços; mas no entanto seria simpático que isso só fosse feito a partir do momento que o utilizador se autenticasse nessas redes. Desta forma, tanto o Twitter como o Facebook têm acesso imediato a todas as novas instalações do Windows 10, quer os utilizadores queiram quer não (a não ser que façam a instalação sem acesso à internet - se é que isso ainda é possível).


Depois... temos o caso do Candy Crush. Pois é, o Windows 10 também faz comunicações com o site do Candy Crush, para ver se existem actualizações ao jogo. E novamente, não sei até que ponto se poderá considerar aceitável que se estejam a ceder informações aos criadores deste jogo, quando potencialmente milhões de utilizadores do Windows 10 nem sequer o irão jogar nenhuma vez. (Nada contra quem for fã do jogo, e que o instalasse por sua iniciativa, e a partir daí fossem feitas estas comunicações.)

A isto soma-se a questão de que, mesmo com as "melhorias" que tem feito, o Windows 10 continua a não ter nenhuma forma simples que permita ao utilizador dizer "não quero que sejam enviadas nenhumas informações". Talvez se esteja a chegar a uma altura em que se justifique criar um Windows 10 Offline Edition, onde as únicas comunicações feitas para fora sejam aquelas iniciadas pelo utilizador.... :)

2 comentários:

[pub]