2018/08/02

Smartphones da Sony em dificuldades


Os resultados da divisão de smartphones da Sony fazem temer o pior, com as vendas da marca a continuarem em queda e sem previsão de melhorias para o futuro próximo.

Embora a Sony, enquanto empresa global, continue de boa saúde por conta das suas muito diversas áreas de actuação; no que diz respeito aos smartphones estamos perante um verdadeiro desastre, com a empresa a ter vendido apenas 2 milhões de smartphones no segundo trimestre de 2018.

Para referência, se pegarmos nas empresas do top 5, vemos empresas como a Samsung que venderam mais de 70 milhões de smartphones neste mesmo período, e até o quinto classificado (a Oppo) vendeu quase 30 milhões de unidades. São números que mostram bem a situação complicada da Sony, que em 2017 vendeu - em todo o ano - apenas 13.5 milhões de smartphones, sendo que para 2018 já actualizou a sua expectativa de vender 10 milhões de unidades, reduzindo-a para os 9 milhões. Este é um número que significa que a Sony venderá menos num ano do que o quinto classificado na tabela dos mais bem sucedidos vende por mês...

É pena ver a marca chegar a este ponto, quando se sabe que durante muito tempo foi referência em termos de ecrãs e câmaras nos smartphones. Talvez ainda haja tempo para se reinventar, apostando num design full-screen e dando uso aos seus sensores de imagem que são usados por praticamente todos os fabricantes concorrentes... e adoptando o Android One para que não tenham que desperdiçar recursos a refazer o que já está feito.

3 comentários:

  1. A questão é: Como se pode comprar Sony quando o smartphone mais barato é o recém lançado Sony Xperia L2 , um quadcore, com um ecrã HD, 16:9, por 229,90.euros?
    Depois os melhores a 700/800 euros...desculpem la!

    ResponderEliminar
  2. Serei a única pessoa que não quer um telefone com 99.9% de ecrã?
    Eu continuo a adorar o Design da Sony são "CLASSE" são como um fato preto pronto para qualquer ocasião.
    O problema é o preço e sempre será, a Sony mesmo a utilizar hardware de "segunda" continua a cobrar preços de primeira plus!
    E vá lá estes "low-end" já terem impressão digital pq o XA nem isso tinha(apesar de eu achar que era realmente um telefone bonito e "maneirinho" de se ter na mão) e nem vamos falar do XA2... qualquer pessoa com 250e para gastar que se dê ao trabalho de não ir a uma worten/box/radio popu./etc vai ver o MI A2 a brilhar a frente deles como se fosse JC :P Isto vai soar mal mas pronto aqui vai a Sony se quer sobreviver neste segmento tem que apresentar um produto melhor a um preço melhor tal como a ASUS fez com o 5Z

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não és o único. Para quem tem que ganhar a vida com base em profissões mais "duras", faz mesmo muita falta um bom telemóvel que permita, por exemplo, agarrar com luvas e não ficar refém da parte do ecrã que fica tapada...

      Ou que necessita de equipamentos mais pequenos para poder usá-los 99% do tempo dentro do bolso sem ter que andar com grandes preocupações...

      É mais ou menos isto: quem precisa deste tipo de características, não pode andar a olhar (sempre) para os "topos".

      Eliminar

[pub]