2018/09/06

Roomba i7+ já despeja o lixo sozinho


Depois de muito ter contribuído para a popularização dos pequenos aspiradores robot com os seus Roomba, a iRobot dá finalmente o passo que era pedido por todos os utilizadores: ensinou o seu novo Roomba i7+ a despejar o lixo sozinho.

Ninguém põe em causa a conveniência e comodismo de ter um aspirador robot capaz de percorrer a casa e aspirar o chão, reduzindo significativamente a necessidade de fazer uma aspiração manual (especialmente em casas onde existirem cães e gatos com propensão para largar pelos). No entanto, a "ilusão" dessa conveniência rapidamente dá lugar à realidade de que continua a ser necessário esvaziarmos o depósito do aspirador com regularidade, para que possa funcionar devidamente. Não é uma operação tão chata quanto ter que aspirar a casa, mas arruína a ideia de "comodismo" que quem procura este tipo de produtos desejaria ter. E felizmente... a iRobot dá-nos essa possibilidade.

O novo Roomba i7+ é o mais avançado robot da iRobot, que chega com capacidade de mapeamento persistente de casa - que permite aos utilizadores especificarem se querem aspirar a sala, ou quarto, ou cozinha. Ao contrário dos anteriores modelos que recriavam o mapa de navegação de cada vez que eram utilizados, este pode manter o mapa da casa em memória, permitindo que o utilizador dê nomes às divisões (e até faça pedidos de voz estilo "vai limpar a sala" através da Alexa ou Google Assistant). Mas, não menos importante, este é também o primeiro Roomba capaz de despejar o lixo automaticamente.


Ora bem... mais concretamente não se trata de despejar o lixo directamente para um caixote do lixo, mas sim de esvaziar o seu depósito através de uma base com aspirador integrado. A base é capaz de transferir o lixo do depósito do Roomba para um saco de maior volume, com capacidade para aguentar 30 depósitos. Em termos práticos, para quem tiver uma limpeza agendada para todos os dias, será a diferença entre ter que despejar o depósito 30 vezes, ou pegar apenas num saco uma vez por mês.

Era algo que se esperava há muito (outros fabricantes têm disponibilizado isso há mais de meia década, e a própria iRobot tinha uma patente para isto em 2007) mas que, como seria de esperar, vem acompanhado de um preço ainda mais elevado. O conjunto do Roomba i7+ e base de limpeza vai custar $949 nos EUA, sendo que os sacos do lixo custam $15 por um pack de 3 (mais uma "mensalidade" que nem todos estarão dispostos a pagar). Pelo lado positivo, o depósito do i7+ é lavável, pelo que se torna bastante mais prático de manter limpo.


2 comentários:

  1. O meu irobot trabalha todos os dias uteis e só limpo o depósito uma vez por semana, é um não problema.
    Não é necessário limpar todos os dias e somos 5 pessoas e um gato em casa.
    Mesmo aspirando o depósito os filtros ficam sujos, as escovas ficam com cabelos, assim como as rodas, parece-me que é um passo falso, o que realmente é chato é limpas as escovas, as rodas, desmontar as rodas e limpar tudo bem, o deposito é facil de despejar...

    ResponderEliminar
  2. Eu tenho um da Samsung já há 3 anos e sinceramente não vou comprar tão cedo mais nenhum, acho os preços pornográficos para a manutenção que é necessária fazer para quem tem animais em casa que é o meu caso , o meu é ainda considerado um aspirador estúpido porque não mapeia e isso também não ajuda , a minha casa também é muito grande e nunca consegui que o aspirador fizesse uma limpeza completa e depois é o que o @Bufarolas escreve , pelos nas rodas fazem com que a bateria se gaste mais depressa , o aspirador não anda direito , se uma roda estiver mais impedida que a outra é um desastre a limpeza, prefiro aspiradores mais convencionais que até me ajudam a completar o meu exercício físico semanal .

    ResponderEliminar

[pub]