2018/09/08

YouTube TV deixa suspender serviço até 6 meses


A Google parece estar já a sentir os efeitos que o excesso de subscrições irá ter no mercado, tentando manter os clientes existentes do YouTube TV através da possibilidade de suspenderem o serviço até 6 meses.

Não é preciso ser um especialista em gestão para saber que será difícil recuperar um cliente que abandona um serviço. É por isso que os operadores tanto chateiam os clientes que estão dizem ter intenções de não renovar o contrato, muitas vezes com condições "exclusivas".

No caso da Google, o YouTube TV é a sua aposta nos serviços de streaming de vídeo pagos, dando acesso aos conteúdos de redes como a TNT, CNN, Cartoon Network, entre muitas outras - mas que recentemente viu o seu preço aumentar para os $40 mensais. Um preço que se torna pouco apelativo para quem já estiver a pagar por serviços como Netflix, Spotify, e a inevitável mensalidade do acesso à internet (que não se pode dispensar, a não ser que se tenha a sorte de viver na proximidade de um hotspot WiFi gratuito e de confiança). Para tentar evitar o cancelamento do serviço, a Google avança com a possibilidade de suspender temporariamente o serviço YouTube TV entre 1 a 6 meses.

Com isto, um utilizador que estivesse prestes a cancelar o serviço poderá reconsiderar e optar por deixá-lo suspenso durante (até) seis meses, para a eventualidade de até lá poder ser lançado algo que queira ver, reactivando o serviço, vendo o que quer ver, e provavelmente suspendendo-o novamente.

Quando muito, até poderá contribuir para uma táctica de "saltitar" entre os serviços; em que se veja o que se quer ver durante um ou dois meses num serviço, se suspenda a subscrição, se pague a mensalidade de outro serviço, e se vá repetindo o processo (conheço pessoas que já fazem isso, pagando um mês de Netflix para verem as séries que querem ver, e depois aguardando mais alguns meses até que cheguem novas séries que lhes interessem - assim evitando pagar todos os meses por todos os serviços, continuamente.

... À medida que forem mais e mais serviços de subscrição a competirem pela nossa atenção (e euros), parece-me que isso se poderá tornar numa opção cada vez mais frequente. Deixo já a ideia para criação de um serviço que recomende um calendário sobre qual o serviço ideal para cada mês, em função dos novos lançamentos: por exemplo, "Em Janeiro e Fevereiro escolha Netflix por causa das estreias de tal e tal, em Março escolha Amazon para ver a série X, em Abril aproveite o YouTube TV para ver Y, em Maio poupe dinheiro, em Junho Netflix novamente...", etc. etc. :)

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]