2018/10/19

Amazon acusada de influenciar reviews com ofertas gratuitas


A Amazon está a ser acusada de usar "dois pesos e duas medidas" no que diz respeito às avaliações dos produtos pelos clientes, fazendo coisas para promover os seus próprios produtos que proíbe aos seus parceiros que façam.

Embora nem sempre as avaliações sejam fidedignas, é inegável que, quando se está perante dois produtos idênticos, será praticamente impossível não optar por aquele que conta com mais avaliações positivas por parte dos clientes. Esse desejo de obter boas avaliações fez com que muitos fornecedores começassem a disponibilizar produtos gratuitos em troca de avaliações, resultando na proibição dessa prática por parte da Amazon.

O problema, é que a Amazon tem um programa chamado Amazon Vine, que faz precisamente o mesmo.



Enquanto, por um lado, proíbe os seus parceiros de oferecerem produtos gratuitos, a Amazon continua a fazer o mesmo para promover os produtos de marca própria (a Amazon conta com mais de 100 marcas de produtos seus - sendo que isso nem sempre é perceptível de imediato - espalhados por praticamente todas as categorias possíveis).

Como será de imaginar, os parceiros que vendem produtos na Amazon não estão muito agrados com esta situação, vendo produtos concorrentes, da própria Amazon, acumularem num curto espaço de tempo tantas, ou mais, avaliações do que aquelas que os seus produtos acumularam ao longo de anos.

Embora por vezes se acuse a UE de ser demasiado intrometida no mercado... por outro lado, situações como estas revelam que os gigantes tecnológicos não podem ter carta branca para abusarem do seu poder e fazerem o que bem lhes apetece.

1 comentário:

[pub]