2018/10/29

Smart City da Google enfrenta preocupações quanto à privacidade dos cidadãos


Uma especialista em privacidade demitiu-se devido a questões preocupantes relacionadas com a privacidade, num projecto piloto de uma Smart City em Toronto.

Um projecto da Sidewalk Labs, empresa do grupo Alphabet (Google), está a receber atenção redobrada depois da demissão da sua especialista em privacidade, que disse publicamente que quando se juntou ao projecto estava a imaginar poder criar uma smart city da privacidade e não uma smart city da vigilância total sobre os cidadãos.

Ao longo dos últimos anos muito se tem falado de cidades inteligentes e, sabendo-se o papel transformador que a tecnologia tem tido na sociedade, seria absurdo não as querer aplicar ao funcionamento das próprias cidades. Não seria bom ter cidades que automaticamente soubessem ajustar o nível de luminosidade em função das necessidades, que detectassem problemas na sua infraestrutura (buracos na estrada, canos com fugas, circuitos eléctricos em sobrecarga, etc) de forma automática, que fossem capazes de gerir o fluxo do trânsito e garantir redes de transportes públicos eficientes, etc.?


O problema é que todos os dados que podem ser recolhidos para este fim, podem também tornar-se numa assustadora ferramenta de vigilância sobre os cidadãos. Se tivermos empresas privadas a saber quanta água ou electricidade cada habituação gasta, em que estações entre e sai cada pessoa (assim como outros locais que estejam a ser "monitorizados", podemos dizer que efectivamente se está perante o fim de qualquer expectativa de privacidade - para além de tudo o que já poderá estar a ser recolhido, em termos da utilização de internet e dos smartphones.

Se temos especialistas em privacidade a chegar ao ponto de se demitirem por acharem que se está a seguir por "maus caminhos"... será altura de pensar seriamente em formas adicionais de garantir a protecção da privacidade dos cidadãos. Senão, à semelhança com o dados que foram apanhados através do Facebook, depois dessa informação ter sido divulgada de forma indevida... nunca mais será possível "voltar atrás".


3 comentários:

  1. Como já escrevo o futuro é negro, mas é bem pior para as novas gerações , e nós vamos ter a vergonha de ter de uma forma ou de outra , nem que tenha sido de forma passiva permitido que isto acontecesse.

    ResponderEliminar

[pub]