2018/12/12

Robot humanóide russo era afinal um homem num fato de robot


A brincadeira de um cosplayer parece ter iludido os noticiários nacionais russos, que entusiasticamente apresentaram o Boris como sendo o mais avançado robot... ignorando que na verdade se tratava apenas de uma pessoa dentro de um fato de robot.

O caricato caso aconteceu durante o fórum científico PROJECT, onde a audiência ficou maravilhada pelas capacidades de Boris, um robot humanóide capaz de caminhar, dançar, perceber as pessoas e falar. À primeira vista, pareceria a resposta da Rússia a robots como o Asimo da Honda ou o Atlas da Boston Dynamics. Mas alguns olhares mais atentos começaram a ficar desconfiados...

Em primeiro lugar, a ausência de sensores visíveis - como temos no Atlas e outros robots - fez suspeitar como é que este robot teria uma tão boa percepção de tudo à sua volta e se movimentasse tão livremente. O facto de ter um aspecto "encorpado", com braços, pernas e tronco volumosos, em contraste com os seus congéneres robóticos, também não ajudava a descartar a possibilidade de que uma pessoa caberia no seu interior... E de facto assim era.




Uma pesquisa veio a revelar que o Boris não passava de um fato robótico com uma pessoa no interior. Um fato "Alesha Robot Costume" bem avançado (e que custa cerca de 330 euros!) mas que não passa de um fato.

A estação Russia24 já removeu o segmento onde apresentava este robot como sendo o "mais avançado" da Rússia, faltando agora explicar se tudo não passou de uma brincadeira dos organizadores do evento - o que será mais provável, já que as perguntas e respostas pareciam ter sido pré-gravadas - ou se também eles foram enganados.

Enquanto isso, a Boston Dynamics pode continuar descansada, pois ainda não será este Boris a fazer frente ao seu Atlas. :)


1 comentário:

[pub]