2019/01/22

Bloqueio em tempo real combate streams de futebol em Portugal


O memorando para o bloqueio de sites indesejáveis sem intervenção dos tribunais está agora a evoluir para um sistema de bloqueio em tempo real "voluntário", capaz de reagir aos streams ilegais de eventos desportivos.

Mesmo sendo "censurável" haver um sistema de censura que permite bloquear sites de forma acelerada sem qualquer ordem judicial, nem mesmo isso era capaz de reagir atempadamente ao problema dos streams de eventos desportivos, que são distribuídos e partilhados poucos instantes antes do começo de uma partida. Um problema que já começou a ser combatido de outra forma...

A Inspecção Geral de Actividades Culturais (IGAC) e as associações APRITEL, FEVIP, GEDIPE e MAPINET que representam respectivamente os operadores de telecomunicações, produtores, revendedores e autores de vídeos, assinaram um novo acordo para agilizar o bloqueio temporário de streams pirata de eventos desportivos ou artísticos. Um acordo assinado no passado mês de Dezembro sem qualquer anúncio público, e que já se começou a fazer sentir em, eventos como o jogo Sporting - Porto.

Embora se tratem de emissões ilegais que obviamente têm que ser combatias, a preocupação de um ponto de vista tecnológico prende-se com a existência de um sistema que tem capacidade para bloquear indiscriminadamente qualquer tipo de tráfego ou acesso, com um sistema de controlo ou supervisão que levanta sérias dúvidas (se é que existe). Será necessário que um destes dias um qualquer hacker decida aproveitar-se do sistema para bloquear o acesso a streams legais (dos canais dos próprios operadores, por exemplo), para que tais ferramentas comecem a ser tratadas com o devido respeito? Teremos que esperar para ver.

5 comentários:

  1. Incrível. O partido comunista chinês só pode estar totalmente admirado com o nosso extremamente ágil sistema para bloquear conteúdos da internet aos próprios cidadãos.

    ResponderEliminar
  2. Alguém ficou chateado por não conseguir ver o jogo ontem...

    ResponderEliminar
  3. Não parece estar a funcionar muito bem...

    ResponderEliminar

[pub]