2019/01/01

China lança primeiro satélite para distribuir internet


Embora não tão ambiciosa quanto a constelação com milhares de satélites que a SpaceX quer criar para distribuir internet a partir do espaço, a China também já entrou nesta corrida, lançando o seu Hongyun-1.

O Hongyun-1 é o primeiro de uma constelação de 156 satélites que se esperam estar operacionais em 2022, e que irão começar por levar a internet até às regiões mais remotas da China - missão que posteriormente irá sendo expandida e alargada a mais países (não sendo feita qualquer referência quanto a que tipo de censura poderá ser aplicada nesse caso).

Ter uma rede de distribuição de internet via satélite, a nível global, é algo que se torna tão estratégico quanto a uma rede de GPS - e considerando que o actual clima de desconfiança é de tal ordem que praticamente todas as potências estão a optar por criar as suas próprias redes, num colossal esbanjamento de recursos; é seguro assumir que o mesmo irá acontecer também com esta "internet vinda do céu".

Vamos lá ver se pelo menos terá a vantagem de forçar as empresas ocidentais a acelerar o passo para as suas próprias redes... e depois teremos que aguardar para saber que efeitos práticos é que isso poderá ter no nosso dia a dia. Será que com isto os operadores de telecomunicações irão finalmente começar a oferecer dados ilimitados, tal como acontece nas ligações fixas?

3 comentários:

  1. O triste futuro do espaço orbital do nosso planeta: servir de caixote do lixo por causa dos caprichos dos senhores ditadores humanos...

    ResponderEliminar
  2. Todos os novos satélites lançados deviam estar obrigados a serem equipados com um sistema de propulsão próprio para os empurrar para a Terra no final de vida útil.

    ResponderEliminar

[pub]